Dicas Uneworld

COMPRAS

Pelas proprias condições econômicas do país, não ha muitas opções de compras.

Se limitam principalmente a souvenirs, artesanato, charutos e rum.E os preços em media são os mesmos nas lojas e nos hotéis. Poderão ser parados na rua por moradores locais, que oferecem charutos a preços mais acessíveis. Cuba tem para comprar os souvenirs básicos de viagem e os famosos charutos e rum.

DATA NOME EM PORTUGUÊS
1 de Janeiro Triunfo da Revelação e Confraternização Mundial
1 de Maio Dia do Trabalhador
26 de Julho Comemoração do Assalto ao Quartel Moncada
10 de Outubro Dia Independência
25 de Dezembro Dia de Natal

TELEFONE

DDI - 53

Código internet - .cu

Código da cidade - 45

Emergência - 106 (polícia)

Dica de viagem frica

05/05 – Sai de Porto Alegre com a maior expectativa de conhecer a África do Sul. Esta viagem foi uma das tantas que apareceu na minha vida. Sempre pensei em conhecer este destino, mas nunca tinha dado a oportunidade.

Cheguei a São Paulo para pegar o voo da South África (na terminal novo) com destino a Johanesburgo. São 8 horas de voo. Tudo correu ótimo sem turbulência ou qualquer contra tempo.

06/05 – Cheguei em Joanesburgo e do avião avistei uma cidade ampla, sem quase edifícios altos e na grande Johanesburgo várias fabricas e é onde fica o aeroporto. O aeroporto é moderno com uma ótima infraestrutura, foi muito rápido fazer a migração e pegar as malas. No aeroporto mesmo fiz câmbio. Minha primeira impressão: Que gente simpática e alegre. Meu dia era longo pois cheguei em Johanesburgo e 03 horas depois já estava embarcando para Sakazuca onde inicia a minha aventura pela Reserva Sabi Sand. O voo foi super tranquilo e com umas vistas maravilhosas. Viajei em um avião pequeno para 30 pessoas mas com todo o conforte, com serviço de bordo etc. Uma hora depois de decolar já estava chegando ao aeroporto de Sakazuca. Quando desci me deparei com um lugar surpreendente que apesar de pequeno é muito bem ambientado (decorado com muito bom gosto). Já senti o que vinha pela frente, muito charme, estilo e sofisticação. Quinze minutos depois já estava chegando ao Beyond Kirkman’s Kamp minha impressão estava certa, charme e sofisticação vão estar nesta aventura. Este Kamp é todo ambientado em estilo inglês da década de XX. São 18 suítes muito charmosas, amplas com ar condicionado e calefação. O banheiro lembra um filme antigo, mas com todas as modernidades e estrutura necessária. As aéreas comuns fazem a gente se sentir em casa. A equipe que trabalha no Kamp faz questão de se apresentar, e se colocam a nossa disposição e o mais legal é que nos chamam sempre pelo nome. A simpatia esta sempre presente. O que é característica desse povo: simpatia, o sorriso e o querer de servir.

Após tomar um banho fui almoçar no terraço do Kamp em uma mesa que fica em baixo de uma árvore com uma vista maravilhosa da Savana. A refeição excelente. Após sai para fazer meu primeiro Safari em um jipe Land Rover muito confortável. Nem preciso dizer que foi maravilhosa. No 1º dia de Safari vi um Leopardo (que um dos big five) maravilhoso e o mais impressionante super a vontade com a nossa presença. Chegamos muito perto dos animais. Muito mais perto do que pensei e até mais perto do que chegamos em um zoológico. O importante é nunca se levantar do jipe, fazer movimentos bruscos e o mais importante nunca descer do jipe. Foi uma tarde maravilhosa. Voltei para o Kamp no final da tarde. Na recepção do hotel fica parte do staff a nossa espera para dar as boas vindas e ver como foi o Safari. Fomos levados para o bar onde havia a nossa espera drinks e alguns snacks típicos muito gostosos. Este momento é muito legal, pois se reúnem todos os hospedados (americanos e europeus) e cada um fala do que viu na tarde. Passamos para um jantar divertido e muito saboroso. É como se fosse o nosso churrasco porém com carnes grelhadas diferentes como: barriga de porco, javali, etc. Depois da janta fui direto para cama pois o dia foi longo mas super gostoso e amanhã as 5h30 tem mais aventuras.

07/05 – Acordei bem cedinho e nos encontramos no lobby do hotel para fazer o nosso Safari matinal. Subimos no jipe e fomos ao encontro dos tão esperados animais. Estávamos seguindo uma trilha quando nosso guia viu pegadas de leão. Automaticamente começamos a seguir as pegadas. Depois de mais ou menos 15 minutos encontramos um casal de leões. Que emoção ver eles tão de perto. Chega a dar medo. Mas são muito lindos. Só estando aqui para sentir essa adrenalina e emoção. Ficamos mais de 20 minutos seguindo eles pelas trilhas e pela savana. Deixamos os leões para trás e logo em seguida avistamos uma girafa linda, em seguidas, elefantes e um grupo de zebras. Por volta da 8h30 paramos para tomar café da manha completo (bacon, salsicha e omelete feitos na hora além de frutas, iogurte e granola) em um acampamento montado as margens do rio especialmente para nosso grupo. Mais uma vez é possível sentir a preocupação que eles tem em nos receber e fazer de nossa viagem uma experiência prazerosa e inesquecível. Acabando o café saímos para dar mais uma volta e por volta da 11h voltamos ao hotel para descansar almoçar e a tarde fazer mais um Safari.

A comida me chama muito atenção, pois se utilizam de muitos vegetais, e temperos indianos como o curry e são bem apimentados na medida certa.

À tarde saímos para fazer mais um safari, mas este foi com muita adrenalina.  Já nos primeiros minutos avistamos uma manada de elefante na beira do rio. Mais de 50 animais de várias idades. Impressionante ver o barulho que a manada faz enquanto se alimenta. Os bebes elefantes são super fofos e como todo o bebe que esta começando a andar é desengonçado, mas encantador. Depois fomos direto para a piscina dos hipopótamos onde é possível ver mais de 20 animais aproveitando seu banho. Este animal fica na água durante o dia, pois a sua pele não pode pegar sol e sai para se alimentar a noite. É considerado o animal mais perigoso. Mas vendo eles assim tão tranquilos e difícil de acreditar.

De repente nosso guia recebe um chamado no rádio (os guias se comunicam por rádio e vão passando as informações de onde estação os animais) que havia um leopardo caçando. Rapidamente saímos em busca deste maravilhoso animal e foi muito emocionalmente pois estávamos seguindo ele pela mata quando chegaram duas hienas bem próximas ao nosso jipe. E o leopardo que estava a 500m do Jipe deu um pulo em um rugido que deixou a todos do grupo com medo. Foi um momento de muita adrenalina. Nós o leopardo e as hienas no meio na mata. Na volta para o kamp já estava noite e quando fomos surpreendidos por mais um leopardo. Em seguida com lanternas saímos da estrada e entramos na mata para ver mais de perto este animal. Não tem como explicar a sensação. Tem que estar aqui para viver e sentir o que estes animais fazem com as nossas emoções.

Chegamos no kamp e claro fomos todos para o loby tomar drink contar as histórias e vivencias do dia. Jantamos um refeição muito gostosa na varanda com as estrelas a luz de lampiões. Não é necessário dizer que após tanta adrenalina e um jantar maravilhoso regado a vinho sul africano e coquetel de Amarula fui dormir feliz.

08/05 – Mais um amanhecer espetacular em Sabi Sand, esta reserva privada que fica junto ao parque Kruger, onde esta localizado o lodge Kirkman’s Kamp onde me hospedei. Maravilhoso!

Hoje é dia de dizer adeus, mas antes não podia deixar de fazer meu último safari (o último desta viagem, pois com certeza voltarei).

Como de costume saímos bem cedinho para este Game, como é chamado Safari por aqui. E para minha sorte consegui ver cinco cães selvagens, o que é meio raro de se avistar, pois estão quase em extinção. 

Na volta do Game fechei a mala e fui pegar os transferes para o aeroporto. Na saída toda a equipe do hotel estava a minha espera para se despedirem. O que mostra o quanto acolhedor é este povo. Que apesar de ter passado por tantos momentos difíceis e ter a miséria como sombra, te acolhe te sorri e é feliz.

Do logde ao aeroporto de Nelspruit foram 2h passando por paisagens lindas. O aeroporto é pequeno mas super funcional.

Em 1 hora de voo estava em Durban onde meu destino era focado na participação da maior feira a África INDABA.

09,10 e 11/05 – Durante esses dias participei da feira INDABA, onde pude conhecer muito sobre vários destinos da África como, ZIMBABWE, ANGOLA, BOTSWANA, MOÇAMBIQUE, NAMÍBIA, TANZÂNIA, MADAGASCAR, ETC. A feira chama a atenção pela organização e a presença muito forte de expositores dos mais diversos segmentos do nosso mercado como: hotéis, lodges, reservas, passeios de balão, trens (pude conhecer o famoso e maravilhosos trens Rovos Rail e o Blue Train) além de muitos operadores locais assim como secretarias e bureau de turismo.

Não deu muito para conhecer Durban, mas pelo pouco que conheci me parecer uma cidade interessante, com uma boa hotelaria, que tem o mar como seu forte aliado, pois a água e quente é uma cidade que não faz frio, tem muitos bons restaurantes. O surf tem um papel muito importante. É uma cidade de veraneio para muitos africanos.

 

12/05 – Acordei bem cedinho para pegar meu voo para o último stop desta minha viagem maravilhosa: CAPE TOWN ou CIDADE DO CABO como também é conhecida. Sempre tinha ouvido e lido muitos comentários positivos sobre esta cidade, mas a verdade é que superou em muito minha expectativa. A cidade é linda.

Depois de 2 horas de voo de Durban até Cape Town desembarquei e fui direto conhecer Table Mountain National Park, o dia estava mais do que lindo estava maravilhoso, perfeito para subir na montanha e contemplar a vista que é tirar o fôlego. O guia falou que estamos com sorte, pois não enfrentamos fila para subir no teleférico (que por sinal é muito legal, pois vai subindo e girando 360 graus). Fiquei lá em cima por umas 2h para o tempo ao mesmo tempo em que passa rápido, congela, pois se perde a noção do tempo quando se olha para um espetáculo tão maravilhoso que é a natureza na sua grandeza, beleza e simplicidade. O parque é muito limpo, organizado e com uma ótima infraestrutura com uma ótima lanchonete.

Saindo do parque fomos direto almoçar em um restaurante (The Pot Luck Club) de tapas maravilhoso, que fica em Woodstock, uma nova região da cidade onde esta localizada toda a parte criativa, pois tem muitos ateliês de moda, artesanato, móveis além de lojas de design. A região é um charme e vale dar uma caminhada. O legal é fazer reserva tanto para o almoço quanto o jantar neste restaurante, pois é muito procurado.

Depois do almoço saímos para fazer uma city tour pela região das praias da cidade Camps Bay, Clifton, Sea Point etc. É difícil dizer qual a mais bela. O que sim posso afirmar é que a qualidade de vida das pessoas que vivem em de Cape Town é muito boa. Por onde se passa, há uma vista mais linda que a outra, sempre com as montanhas (Table Mountain, Doze Apóstolos, a do Leão etc) ao nosso redor.

No final da tarde cheguei ao famoso Waterfront, uma região portuária onde há shopping, bazar, restaurantes e hotéis, entre eles o Victoria Alfred (hotel com quartos amplos, ótimo café da manha e serviço) onde eu estava hospedada. A zona é muito legal, bonita, movimentada e bem turística.

Para jantar saímos caminhando pelo Waterfront (uma delicia caminhar por esta região) até hotel Cape Grace que foi o escolhido para jantarmos, além de ser um ótimo 5 estrelas elegante, tem todo um atendimento diferenciado para hospedes com crianças. Conta ainda com um restaurante muito gosto com uma comida deliciosa e um bar bem conhecido, pois tem mais de 400 tipos de whisky na sua carta de sugestões.

 

13/05 – Após um café da manhã delicioso saímos em direção à região dos vinhos de FRANSCHHOEK. O mais legal é que saímos em carros antigos para poder aproveitar a região e a suas fantásticas paisagens. Esta cidade é muito charmosa, parece mesmo que estamos num pedacinho da França.

Depois de passear pela rua principal fizemos uma degustação de vinho na vinícola Haute Cabriere. Onde também almoçamos. No melhor espírito sul africano. Quem nos recebeu foram os proprietários, esbanjando simpatia nos mostraram a arte do vinho. Após o almoço voltamos a Cape Town (1 hora de viagem) onde tínhamos a tarde livre para explorar o comércio no Waterfront.

Dentro deste complexo vale ressaltar dois lugares, Water Shed: espaço que reúne em um antigo galpão várias lojas e quiosques, contém todo o tipo de artesanato do país. Se encontram muitas coisas bonitas de qualidade e com preço acessível. Pertinho deste lugar fica o Food Market – Market Wharf um espaço para conhecer e comprar muitas comidas e temperos típicos sul africanos. Não preciso dizer que o cheiro e os sabores deste lugar são cheios de descobertas.

 

14/05 – Dia de fazer as malas e voltar para casa. Mas antes de pegar o voo conhecemos o hotel Cellars – Hohenort (hotel Relais Chateaux) que fica em uma região residencial de cape Town linda, arborizada e onde se localizava varias mansões e casas consulares, além de ser a 1º região de produção de vinhos de Cape Town e que até hoje mantém as suas vinícolas.  O hotel e lindo, charmoso e aconchegante. Ganhou no ano passado o prêmio de jardim mais bonito entre os hotéis. Um dos seus restaurantes o Greenhouse é considerado um dos melhores da África do Sul que tem o premiado chef Peter Temperhoff no comando. Vale muito a visita mesmo que você não esteja hospedado, lembre-se de fazer reserva.

Depois da visita e do almoço maravilhoso saímos direto para o aeroporto para pegar o voo para Johannesburg/São Paulo.

A viagem foi maravilhosa realmente a frase: A ÁFRICA ENTRA NA PELE, FICA UM VÍCIO é verdadeira pois é assim que me sinto.

ÁFRICA DO SUL, ZIMBABWE, ANGOLA, BOTSWANA, MOÇAMBIQUE, NANIBIA, TANZÂNIA, ANGOLA, MADAGASTAR... ATÉ BREVE

 

 

Fotos

IDIOMA

Espanhol

HISTÓRIA

A 45 quilômetros da Cidade da Guatemala encontra-se Antigua, a velha capital do país e uma das cidades mais belas da América Central. O tempo foi congelado em 300 anos atrás deixando sua marca nas paredes grossas, nos tetos e abóbadas. Suas ruas de pedras, parques tranqüilos, fontes, palácios e catedrais estão cheios de namoro com o passado. A Antiga Guatemala é conhecida pelo seu café de primeira qualidade. Além disso, é um lugar perfeito para adquirir peças trabalhadas a mão de jade a excelentes preços. Desde a sua fundação no ano de 1542 a cidade sobreviveu a numerosos cataclismos e os constantes aludes de turistas estrangeiros e nacionais. Fundada com o nome de Santiago de los Caballeros, foi por 200 anos a capital do reino da Guatemala, que abrangia também El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e parte do México (o atual estado mexicano de Chiapas).

Até o século 18 era um dos centros econômicos, políticos e culturais da América, assim como Lima e a Cidade do México. Mas em 1773, uma série de terremotos reduziu parte da cidade a meros escombros. A capital foi então transferida para um lugar mais seguro, a 45 quilômetros de distância, (a atual Cidade da Guatemala) e a antiga metrópole passou a ser chamada Antigua.

O fato de ter sido abandonada por praticamente toda a população serviu para conservar intacto o estilo colonial das construções poupadas pelo terremoto belíssimos casarões e igrejas com influências do barroco espanhol.  Antigua é hoje um Patrimônio da Humanidade, de acordo com a UNESCO. A cidade atrai visitantes do mundo inteiro, que vem conhecer os monumentos históricos, divertir-se nos cafés e restaurantes sofisticados que funcionam em casarões coloniais, percorrer as lojas de artesanato e fazer cursos de espanhol nas ótimas escolas locais. Na cidade fundada pelos espanhóis no século XVI, vale visitar:

HISTRIA

 

Click aqui para imprimir

Devido a seu legado histórico e cultural, conta com antigas edificações, museus, ruínas de plantações de café de origem francesa além de praias maravilhosas e restos semi sumergidos da frota dol Almirante Cervera e  monumentos da Guerra hispano-Cubano-Americana, de 1898.Devido a seu legado histórico e cultural, conta com antigas edificações, museus, ruínas de plantações de café de origem francesa além de praias maravilhosas e restos semi sumergidos da frota dol Almirante Cervera e  monumentos da Guerra hispano-Cubano-Americana, de 1898.

HISTRIA

Clique aqui para imprimir

Cayo Largo del Sur é uma pequena e paradisíaca ilha situada ao sul da Ilha de Cuba, no extremo leste do Arquipélago de Los Canarreos e no meio do Mar Caribe.

Cayo Largo é Parte da província da Ilha de la Juventud (onde anteriormente estava sediado o presídio em que Fidel Castro e os seus companheiros ficaram aprisionados durante algum tempo), Cayo Largo é hoje um dos destinos cubanos que está mais na moda, possivelmente porque corresponde à imagem idealizada de ilhota perdida das Caraíbas, com intermináveis praias de areia branquíssima acompanhada por um mar azul-turquesa, uma ilha quase virgem, um paraíso natural e um local fora dos roteiros turísticos tradicionais. Localizado nas calmas águas das Caraíbas, a Este do Arquipélago de los Canarreos da costa sul de Cuba, a ilha é formada por calcário, ao longo de milhões de anos a partir dos restos de organismos marinhos, muito semelhantes aos dos recifes de corais. Cayo Largo é a vizinha Isla de la Juventud oferece oportunidade de mergulho espectaculares, concretamente entre os recifes de Punta Francés, Onde os turistas irão ficar maravilhados com as formações de corais, as coloridas esponjas e os espectaculares peixes tropicais.  Pontos de interesse: Cueva de Punta del Este, chamada Capela Sistina Aborígene, uma gruta com centenas de pictogramas históricos, Praia Sirena, a mais procurada e ponto de partida de todas as excursões de barco e  Cayo Iguana, local ideal para mergulhar acompanhado por guias especializados.

Cayo Santa María: Cayo Santa María, junto com os Cayos Ensenachos, e  Las Brujas, estão situados frente á costa norte da  provincia de Villa Clara na parte central do país, a uns 30 Km de terra firme. Fazem parte de um grupo de cayos (pequenas ilhas) conhecidos como Cayos de la Herradura, com mais de 500 ilhas pequenas dispersas numa área de águas cristalinas com uma  superfície de mais de 1300 Km2 e delimitada o norte pela segunda  maior barreira coralina da terra.

MOEDA

Sua moeda é a florin de Aruba. A economia de Aruba é dominada pelo turismo e por uma refinaria de petróleo, aberta em 1924. Mas o dólar americano é aceito em praticamente todos os estabelecimentos, assim como cartões de crédito.

CURIOSADADE

É o país com maior variedade de flora e fauna de toda a América Central, dando refúgio a 232 espécies de mamíferos, 838 espécies de aves, 183 espécies de anfíbios, 258 espécies de répteis e 130 espécies de peixes de água doce. O atrativo turístico é influenciado principalmente por seus elementos naturais, as cordilheiras e vulcões, pelo número de reservas ambientais, além de suas planícies costeiras, praias e resorts no Pacífico e no Caribe.

HISTRIA

A cidade se localiza a 1.161 m acima do nível do mar, e desfruta de um clima estável ao longo do ano, com uma média de 23°C e precipitação de 150 mm por mês. Culturalmente pode considerar-se, quase na sua totalidade, como sendo de influência europeia. Trata-se de uma cidade caracterizada por uma mescla de história e modernidade. São José é uma das cidades mais seguras e menos violentas de toda a região latino-americana. No ano 2006 foi designada Capital Ibero-americana da cultura, vibrante e cheia de mansões vitorianas, a barulhenta e agitada capital da Costa Rica foi construída pela riqueza do comércio de café e plantações do "grão dourado".

CURIOSIDADES

O país tem a 9º maior economia da América Latina e a 2º maior economia na região do Caribe e da América Central. Apesar de ser muito conhecida pela agricultura e mineração, a economia local está agora dominada pelos serviços. Aproximadamente a metade dos dominicanos vivem em áreas rurais, e muitos deles são donos de pequenas propriedades. Sua língua é um dialeto espanhol descrito como mocha'o que tem a tendência de simplificar o som de alguns grupos de consoantes.

CURIOSIDADES

Quem visita Santo Domingo de Gusmão inevitavelmente se lembra de quem foi Cristóvão Colombo, já que esse sobrenome serviu para batizar monumentos da capital dominicana, hoje tombados pela UNESCO.

HISTRIA

A Cidade do México é o Distrito Federal, capital dos Estados Unidos Mexicanos e é sede dos poderes federais da República Mexicana, que constitui uma de suas 32 entidades federativas. O México é considerado pelas organizações internacionais uma "cidade global alfa“, o mais alto nível para se classificar uma cidade de influência mundial. A cidade é o "principal motor" da economia mexicana. A Cidade do México foi incorporando vários povoados vizinhos, e hoje reune mais de 40 cidades adjacentes além do próprio distrito o que forma a "Grande Cidade do México",  com mais de 20 milhões de habitantes , ou cerca de 1/5 da população mexicana. A área metropolitana da Cidade do México ocupa o 8º lugar das cidades mais ricas do mundo.

Localizada a uma altitude 2.235 mts acima do nível do mar, a cidade do México foi fundada pelos Astecas  no século 14 (1325).Os astecas construíram a capital de seu império, em uma ilha no lago Texcoco, chamada Tenochtitlán . Esta antiga cidade correspondeu ao centro do Império Asteca ou Mexica. Chegando a ter 250 mil habitantes, quando da chegada dos espanhóis. Com a conquista dos espanhóis, em 1521, a capital asteca foi destruída e, assim, iniciou-se a expansão territorial sobre o lago. As consequências do aterramento do Texcoco são sentidas hoje em dia, porque o solo se tornou frágil com o peso da cidade.

Em outras palavras, há pontos que estão afundando, como é o caso da Basílica de Guadalupe e alguns monumentos. Tudo isso é reflexo de um crescimento urbano incrível sobre um aterro alagadiço. A boa notícia é que especialistas têm feito grandes trabalhos de reestruturação. Em 1985 um devastador terremoto causou uma enorme destruição e um elevado número de mortos e desalojados, porem suas areas arqueológicas foram mantidas practicamente sem maiores danos.No setor de transportes, a Cidade do México se destaca. O metrô da cidade se estende por aproximadamente 250 quilômetros, sendo um dos maiores do mundo em extensão.

Alem do transporte público, os visitantes ainda contam com o Turibus, um ônibus de dois andares que circula pelos principais pontos turísticos. O Turibus tem atualmente duas linhas, uma que percorre o centro histórico e outra que vai para a região sul. Movimentada, divertida, saborosa, colorida e interessante. A Cidade do México é tudo isso, só que em proporções gigantescas.  A arborizada Cidade do México é uma verdadeira festa de contrastes, onde o contemporâneo e o antigo convivem em absoluta harmonia, apesar de ter dimensões de megalópole.

Um templo asteca se encontra com prédios moderníssimos, à prova de abalos sísmicos, assim como grupos de música pop se intercalam com os mariachis no gosto popular. E é exatamente esse mix que atrai turistas de todo tipo, que, por sinal, são muito bem recebidos pelo alegre povo mexicano.

 

HISTRIA

A pequena cidade de Taxco, localizada no norte do estado de Guerrero, é um dos principais destinos turísticos do estado de Guerrero. Está encravada numa zona resguardada pelos morros e as montanhas. Graças à intensa exploração das suas jazidas de prata se transformou em um dos centros mineiros mais importantes da Nova Espanha. Hoje em dia, em quase todos os cantos do povoado existem lojas onde é possível comprar joias de prata produzidas na região. Belos brincos, colares, pulseiras, anéis e outras criações são o presente perfeito para levar para casa.

As ruas empedradas de Taxco se caracterizam pela inclinação, e quase todas elas desembocam em belas pracinhas onde é possível caminhar, visitar o quiosco (uma construção formada por várias colunas, geralmente uma espécie de casinha, ao estilo espanhol, localizada no meio da praça), sentar-se em um dos seus bancos ou tomar um sorvete. O aspecto vice-real do povo finaliza com suas antigas construções, bem como casinhas e palácios. Pelo bonito panorama que a rodeia, seu colorido, suas tradições e a calmaria que pode ser respirada nas ruas, Taxco foi nomeado Povo Mágico, ou seja, um povo de alto valor turístico.

 

CLIMA

Durante a ensolarada temporada seca, de novembro a maio, as temperaturas diurnas oscilam entre 27˚ e 30˚ C, e quase não tem chuva. De noite, a temperatura desce e oscila entre 16˚ e 18˚ C, que é uma temperatura ideal para dormir, mas talvez seja uma boa ideia levar um casaquinho. A temporada de chuvas é mais quente e úmida, estende-se de junho a outubro.

CLIMA

A temperatura anual média da cidade é de 17 °C. Conta com um clima primaveril a maior parte do ano, por estar localizada próxima à linha do Equador. De junho a setembro, o clima costuma ser mais quente, sobretudo durante o dia, enquanto no resto do ano o clima costuma ser mais frio. Nesta época do ano as montanhas e serras que rodeiam a cidade se cobrem de neve e são mais frequentes as quedas de granizo.

HISTRIA

Mérida foi fundada em 1542 por Francisco de Montejo “el Mozo”, e construída sob a antiga cidade maia T’ho, que significa “cidade das cinco colinas.”  Depois da chegada dos espanhóis, as cinco pirâmides da antiga cidade foram destruídas, suas ruínas foram utilizadas para a construção da catedral de Mérida e outros edifícios importantes.
Mérida foi construída como uma cidade amuralhada, razão pela quais várias das antigas portas da cidade ainda permanecem intatas. Também conta com o segundo maior centro histórico do México, superado unicamente pela Cidade do México. Mérida recebeu o apelido de "La Ciudad Blanca" (A Cidade Branca), devido ao predomínio da pedra caliça desta cor  que foi utilizada como material de construção; porém os moradores dizem que tem a ver com a limpeza das ruas e as áreas públicas, sem falar do quão segura é.

 

HISTRIA

Visite as ruínas maias em Chichén Itzá e Ek’ Balam, as cavernas de Balankanché e Ria Lagartos (parque natural), um povo costeiro de pescadores e uma colônia de flamingos que se encontra dentro da Reserva da Biosfera Ria Lagartos. Valladolid foi construída sobre o antigo centro cerimonial maia de Zací. O centro da cidade é o Parque Francisco Cantón Rosado, onde você encontrará a igreja de São Servacio. Na verdade, são sete igrejas coloniais localizadas em Valladolid e a cidade recebeu o apelido de “Sultana de Oriente”, devido a seu rico esplendor colonial.

Dirija-se para o sudoeste do parque central e a praça principal para chegar à igreja e Convento de São Bernardino de la Sierra, que data do século XVI. Conhecido de maneira regional sob o nome de Convento del Sisal, a igreja e Convento de São Bernardino é um dos edifícios coloniais mais bonitos de Valladolid. No interior da igreja há frescos originais e dentro das paredes do edifício do convento, encontram-se alguns jardins e um grande cenote.

MOEDA

EURO.

HISTÓRIA

Com uma localização privilegiada, a cidade é o centro de negócios do Equador e das indústrias transformadoras. A existência de grande número de trabalhadores, juntamente com a abundância de madeira útil para a construção e localização estratégica do porto, permitiu que Guayaquil tivesse um dos maiores e mais importantes estaleiros da América, no século XVII.

HISTÓRIA

Riobamba foi a primeira cidade espanhola fundada nas terras do que hoje é o Equador. Durante o período colonial foi uma das cidades maiores e mais bela das Américas, teve muitos edifícios, igrejas com muito esplendor e popularidade cultural. Até o 04 de fevereiro de 1797 quando um terremoto destruiu a cidade.

IDIOMA

Holandês

BANDEIRA

MOEDA

A moeda local é o CUC. Lembre-se de que em Cuba não são aceitos cartões de bancos ou bandeiras norte-americanas, portanto confira a nacionalidade de seu cartão antes de embarcar. Caso queira trocar dinheiro por CUC, leve euros ou dólares canadenses, pois é cobrada uma taxa alta para dólares norte-americanos. O CUC só pode ser trocado em Cuba. Por isso, troque somente o necessário para não voltar ao Brasil com notas cubanas.

PRINCIPAIS ATRAES

Jardines del Rey: E uma extensa artéria de ruas que se estende ao norte do pais frente as costas das províncias Centrais. Aqui se localizam Cayo Coco e Cayo Guillermo que  nos últimos anos tem se convertido em grandes redutos do turismo internacional em virtude da qualidade de suas praias de origem de corais e de sua natureza quase intata. Sol, praia e esportes náuticos, unem-se ao conforto de 9 hotéis de categoria 4 e 5*.  Possui uma bela estrada costeira de 17 km com paisagens cênicas sob a bahia dos Cachorros, além de um aeroporto local.
Trinidad: A cidade de Trinidad esta localizada no centro da ilha, na provincia de Sancti Spiritus. Foi uma das primeiras cidades fundadas em Cuba (1514) e foi declarada pela UNESCO Patrimônio Cultural da Humanidade, cidade onde a arquitetura e o ar colonial melhor tem se conservado em toda a ilha de Cuba.   Também chamada de Cidade Museu do Mar Caribe, é uma cativante cidade de ladeira, com ruas empedradas e casas pintadas em tons pastel. A menos de 10 km encontra-se  Praia Ancón, muito conhecida na cidade.  Também vale a pena uma visita às grutas subterrâneas de Collantes.  

Pinar del Río:  É o coração da região produtora de tabaco de Cuba.  A paisagem desta cidade é muito emblemática com suas pitorescas planícies rodeada por uma cadeia montanhosa.  Aqui encontra-se a maior gruta subterrânea chamada de la Caverna de Santo Tomás. Vale a pena fazer um recorrido pelas fábricas de charutos, visite a sede de operações  secretas do Ché Guevara no parque Nacional La Guira ou explore o.l Parque Nacional Penísula de Guanahacabibes, uma exuberante reserva da biosfera da UNESCO.
Cienfuegos: Cidade do mar, e sem dúvida nenhuma a cidade mais bonita do país. Situada no centro-sul do país, nas margens da baía de Jagua, foi fundada por franceses provenientes da Louisiana no  ano 1819. Podem-se admirar parques, teatros, igrejas, cemitérios cheios de esculturas , joias arquitetônicas como o Palácio do Valle e o teatro Terry. A impressionante baía serve de marco para a  prática de todo tipo de deportes aquáticos e a poucos quilómetros do  centro urbano localiza-se a praia  Rancho Luna, de areias coralinas.
Baracoa: Localizada na Provincia de Guantánamo foi fundada em 1511 no extremo oriental da ilha.  Esta cidade ficou isolada por mais de 4 séculos, pelo que o traçado original se manteve bem como suas tradições culturais.  Os rios Miel e Toa ( o mais caudaloso do país) criam praias aprazíveis no seu entorno.

 

CURIOSIDADE

A topografia e vegetação são incomuns para uma ilha caribenha. As árvores divi-divi, facilmente reconhecidas por suas formas distintas esculpidas pelo vento, pontuam uma vegetação definida por quilômetros de praias de areia branca contrastando com uma costa desértica. Quanto ao vestuário, durante o dia o ideal são roupas bem leves devido ao calor intenso. Já pela noite, alguns bares, restaurantes e cassinos exigem trajes um pouco mais refinados.

CLIMA

É  tropical e subtropical, esfriando em altitude. Existe uma estação seca de Novembro a Abril e uma estação chuvosa entre Maio e Outubro, com manhãs ensolaradas e tardes chuvosas. Temperatura média anual 22º, sendo mais alta na costa e mais baixa nas zonas montanhosas. Cerca de 30% da Costa Rica são cobertos por uma exuberante floresta tropical úmida, especialmente na costa leste, enquanto na costa oeste há alguns remanescentes de floresta tropical seca.  Debido a fatores como sua localização geográfica, condições climáticas, formação de montanhas e vales, este país desfruta de diversos subclimas que dão origem a sua extensa biodiversidade, criando assim diferentes aereas de bosques: nuvosos, secos, chuvosos, e de transição.

PRINCIPAIS ATRAES

Parque Nacional - Na Costa Rica chamam as praças de parque. Dê uma volta para ver a estátua no centro da praça.

Museu Nacional - Reserve pelo menos duas horas para explorar este museu. O mariposário é lindo! Aproveite para fazer fotos das borboletas exóticas, tem uma espécie com asas azuladas maravilhosa, mas quando ela pousa em algum lugar você só vê o lado externo da asa que é marrom. Também no museu você encontra muitos objetos das antigas civilizações e algumas esferas de pedra.

Parque La Democracia - A cúpula de metal construída para abrigar uma esfera merece uma foto.

Mercado de Artesanía - Essa feirinha de artesanato tem um dos melhores preços  em toda a Costa Rica. Aqui você encontra camisetas, chaveiros, enfeites de madeira, toalhas, bijouterias de prata e todo dia de artesanato.Mercado de Artesanía – Essa feirinha de artesanato tem um dos melhores preços  em toda a Costa Rica. Aqui você encontra camisetas, chaveiros, enfeites de madeira, toalhas, bijouterias de prata e todo dia de artesanato.

Plaza de La Cultura - Essa praça é muito movimentada. Aproveite para almoçar em um dos restaurantes ou lanchonetes que circundam a praça.Plaza de La Cultura – Essa praça é muito movimentada. Aproveite para almoçar em um dos restaurantes ou lanchonetes que circundam a praça.

Museu del Banco Central (Oro) - Local para conhecer a história do dinheiro no mundo e também as moedas da Costa Rica. Este museu é bem moderno e interativo.

Teatro Municipal - O teatro foi construído pelas famílias ricas da Costa Rica que queriam ter uma divertida atração cultural na cidade. É uma réplica do teatro francês. Para os pobres havia uma bilheteria e entrada separadas. A decoração abusa do luxo do mármore. Há um passeio para conhecer o interior do teatro. A cafeteria mantém os móveis originais da inauguração.

Catedral Metropolitana - A catedral é uma construção linda localizada de frente para o Parque Central. Em seu terreno há uma estátua em homenagem ao Papa João Paulo II.Catedral Metropolitana – A catedral é uma construção linda localizada de frente para o Parque Central. Em seu terreno há uma estátua em homenagem ao Papa João Paulo II.

Parque Central - local muito movimentado na parte central da cidade.

Teatro Melico Salazar - Teatro antigo, com arquitetura muito bonita.

Mercado Central - O mercado central de San Jose é pequeno e o pé direito é baixo, mas abriga barracas que vendem de tudo. Há uma parte mais popular e outra já reformada, com cafeterias mais finas, indicadas para turistas.

Bairro Chino - A entrada do bairro Chino é uma graça. Aproveite para tirar fotos.

 

CLIMA

O clima na República Dominicana é tropical úmido. A temperatura média anual oscila entre 18°C e 27°C.  A localização geográfica do país determina características de um clima agradável, dominado principalmente pelos ventos alísios do noroeste e as variações locais, estão condicionadas pelo relevo de suas cordilheiras que se localizam entre vales, rios, mananciais e planícies costeiras na República Dominicana, a estação chuvosa (chuvas frequentemente torrenciais) começam em maio e terminam em outubro. A estação chuvosa é mais quente e úmida do que a estação seca, que dura de novembro a abril. Noites frescas no inverno. Há riscos de ciclones no país entre setembro e novembro. Quando não sopra nenhuma brisa, o calor é asfixiante durante o verão no litoral.  A época mais agradável para visitar o país é de dezembro a abril, quando os termômetros ficam na faixa dos 25º.

PRINCIPAIS ATRAES

Podem ser conhecidas em um único dia e a grande maioria delas é paga.  Não pode deixar de visitar o Alcázar de Colón, a casa onde morou a família Colombo por mais de três gerações, hoje transformada em museu, que recebe turistas interessados em conhecer os aposentos e objetos que pertenceram a Diego Colombo, filho de Cristóvão Colombo, e à Maria de Toledo, sua esposa. Ao lado do Alcázar, a Catedral Primada de América é uma das construções mais importantes da cidade por ter sido a primeira igreja do "Novo Mundo". 

Para entender um pouco da história moderna da República Dominicana, vale visitar o Museu Nacional de Historia e Geografia, uma boa oportunidade para ver os pertences e conhecer a figura do general Rafael Trujillo, que presidiu o país de 1930 a 1961.

O Faro, monumento em homenagem a Colón, foi inaugurado em 1992, e um centro cultural e museu onde os dominicanos dizem estarem guardados os restos de Cristóvão Colombo (há uma disputa com Cuba em relação a essa questão, que também diz ter guardado os restos do navegador espanhol em seu território).

COMPRAS

Fazer compras na Cidade do México é agradável e bem divertido. São famosos os típicos chapéus ou ponchos mexicanos, os coloridos vestidos das mulheres, replicas de obras maias e aztecas, peças em cerâmica e madrepérola, assim como a bebida por excelência do país: a tequila e a pimenta Tasco, que quanto mais forte mias “ xxx”  tem na garrafinha. Quase todas as peças de artesanato são feitas a mão e enfeitadas com cores vivas e tecidos coloridos. Além de shoppings e lojas de grife nas ruas, o turista que quer levar uma lembrancinha mais típica se diverte em meio a tantas lojas e mercados de artesanato.

Duas lojas de departamento mexicanas se destacam. Tem sucursais em varias cidades do país, são elas Liverpool e Palácio de Hierro.  Também tem outras duas “importadas” que são Saks Fitth Avenue e a Sears. Na cidade do México, as regiões de Polanco e Zona Rosa são points para quem busca marcas boas e famosas. Se você andar pela Avenida Presidente Masaryk, vai encontrar butiques de designers famosíssimos, muito glamour e requinte. Agora, se você gosta de arte e busca estilo, seja em peças ou móveis, o bairro Condesa concentra boas galerias. Mas, se prefere o artesanato mexicano, não deixe de visitar: o Bazar Sábado (Plaza de San Jacinto, 11, San Ángel) e uma feira no estilo mercado de pulgas. Lá, o visitante encontra antiguidades, artesanato, arte, roupas, bijuterias e até comida mexicana. Só abre aos sábados como diz seu nome.

Aberto aos sábados e o Mercado Artesanal la Ciudadela (Plaza de la Ciudadela  e Avenida Balderas  – Centro. Lugar perfeito para comprar as famosas lembrancinhas de viagem, como cerâmica, cintos de couro, espelhos, artigos de prata como joias e talheres, tapetes e os típicos sombreros mexicanos.Aberto todos os dias  e tem preços bem em conta (por isso, é um dos preferidos dos turistas). No Mercado Insurgentes (Calle Londres, 154, Colonia Juarez), É um labirinto de barracas, que oferecem artesanato e artigos em prata. Por estar localizado em uma área nobre, é preciso negociar com o vendedor para conseguir um bom preço.Aberto de segunda a sábado. Puro Corazón (Monte de Piedad, 11 – Centro) Se você não é do tipo que compra em mercados de rua, existem várias lojas de artesanato e arte, como esta. O estabelecimento oferece produtos de todas as partes do país, além de uma galeria de arte e um restaurante de comida típica.

Aberta de segunda a sábado Princesse Cacao (Calle Fernando Montes de Oca, 81 - Colonia Condesa)
A loja vende um dos chocolates mais tradicionais do mundo, produzido nas regiões de Tabasco e Chiapas. Foi lá, segundo os historiadores, que o chocolate surgiu. El Hijo del Santo (Calle de Tamaulipas, 219 – Colonia Condesa) Outra opção excelente para suvenires, a loja trabalha exclusivamente com o tema luta livre, paixão nacional no México. Ela foi batizada em homenagem a Hijo del Santo, lutador-estrela que usava uma máscara prateada. Ele é o dono da marca, que tem duas lojas. Além de máscaras, são vendidas camisetas, bijuterias e vários objetos com o mesmo tema, a luta livre. Aberto todos os dias.  
ALGUNS SHOPPINGS NA CIDADE DO MÉXICO: Antara Polanco Endereço: Avenida Ejército Nacional 843-B – Colonia Granada - Portales de los Mercaderes - Endereço: face oeste do Zócalo, entre as ruas Madero e 16 de Setembro – Centro m- Plaza La Rosa  Calle Londres, 127 – Colonia Juárez.

 

RECOMENDAES

Como toda cidade alta, Taxco conta com mirantes impressionantes. No entanto, a melhor opção para descobrir a beleza das suas ruas, praças e os arredores é o teleférico, que oferece um percurso de mais de 173 metros de altura.

HISTRIA

É o terceiro porto mais importante do México, com grande movimento de cruzeiros. Atualmente, é um dos lugares mais visitados do país.  Localizado no centro da baía de Banderas, a maior baía do México, que mede 42 quilômetros de ponta a ponta, hoje Puerto Vallarta é um dos lugares mais visitados do país.

Tornou-se mundialmente conhecida a partir de 1964, durante as filmagens de A Noite do Iguana, por causa do rumoroso romance entre Richard Burton, que fazia parte do elenco, e Elizabeth Taylor, que ia visitá-lo durante as filmagens. A fama transformou o vilarejo histórico em destino de turistas. Após este filme, Puerto Vallarta serviu de cenário para outros filmes como “Predador”, e a série televisiva Puerto Vallarta Squeeze.

 

COMPRAS

Existem dois shoppings; Garden Shopping e Shopping Quicentro onde podem encontrar marcas nacionais e internacionais.  Artesanato se encontra no Mercado de Artesanato, The Quinde e Folklore Olga Fisch.

IDIOMAS

Em Yucatan, nem somente se fala espanhol com um acento próprio, porém um terço da população do estado de Yucatan fala a língua maia yucateca. Xtabentún, néctar do amor - Tão sedutor quanto a lenda que o caracteriza, o xtabentún é um licor ancestral de origem maia, muito famoso da península de Yucatán, elaborado à base de mel fermentada, produto do trabalho das abelhas que polinizam a flor de xtabentún, e rum ou licor de anis. Seu nome significa “enredadeira que cresce na pedra” ou "glória da manhã", logo depois que experimentar, provoca um enjôo tal que lembra a lenda de Xtabay (ou Xkeban), uma antiga vendedora de amor que fazia com que os homens se apaixonassem por ela com o mesmo efeito embriagador deste licor.

GASTRONOMIA

Valladolid é um lugar ideal para degustar alguns dos pratos da cozinha regional de Yucatan, incluindo o prato distintivo da cidade, lomitas de Valladolid (carne de porco no molho de tomate e alho). Outros pratos de origem maia, que encontraremos muito provavelmente, nos cardápios dos restaurantes de Valladolid, incluyem linguíça (salsicha defumada), frango em escabeche (frango marinado ao estilo yucateco) e peru oriental (panela de peru).

MOEDA

EURO.

IDIOMA

Alemão.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

El Malecón (Calçadão): local no qual há muitos monumentos históricos, que oferecem uma referência do passado da cidade e do país, para o qual também foram criados museus e centros culturais. O Malecón também é conhecido por sua grande beleza, já que tem jardins, fontes e extensos bosques. Além disso, há lojas, bares e restaurantes. Outros serviços que fornece são os passeios de barco, tanto durante o dia quanto a noite.

Bairro LasPeñas: este é o bairro mais antigo da cidade, com mais de um século de idade, embora suas construções imitem a arquitetura do século XVIII e início do XIX. Este bairro está localizado aos pés do Cerro Santa Ana e é agora um dos mais importantes pontos turísticos da cidade, e abriga também as casas de figuras de destaque na história do Equador. Este é um local que tem sido revitalizado pelos governos recentes e valorizado por seu povo.

Catedral Metropolitana de Guayaquil (oficialmente Catedral de San Pedro):  famosa pelas belas torres de estilo semi gótico. Construida originalmente de  madeira,  no cerro Santa Ana, junto à Casa del Cabildo e a  Plaza de Armas. Em 1692, a igreja foi destruida por um pavoroso incendio. A nova igrejal fica entre as avenida 10 de Agosto e Clemente Ballén.

Cerro Santa Ana (Morro Santa Ana):aqui se ergueu a cidade,  este foi o ponto de partida quando os colonizadores chegaram para assentar-se. Pode subir-se até o topo do Morro e de lá se tem uma bela vista, além de muitos locais como: bares, lojas de artesanato e quiosques.

Cerro Blanco: esta é a atração ideal para quem gosta de turismo de aventura rodeado pela beleza da natureza. Esta reserva ecológica permite aos visitantes admirar as espécies vegetais e animais que habitam a área, e são características do local. O resort também oferece a oportunidade de acampar durante a noite no local para tornar sua visita mais agradável.

Puerto Hondo: para os amantes da natureza e aqueles que estão interessados em atrativos naturais, irão encontrar uma grande variedade da flora e fauna, que habitam a área.

Parque El Lago:neste parque é possível praticar esportes aquáticos como snorkling, mergulho, pesca, caiaque e remo. É um ambiente propício para atividades, com um lago artificial que está rodeado por vegetação, que o enche de beleza. Aqui também podem realizar outras atividades como piqueniques e passeios de bicicleta.

Parque Histórico Guayaquil: onde o passado se faz presente. Espaço atemporal de convergência  de vivências e tradições junto  à tecnologia atual. Uma equipe de profissionais acompanha os visitantes, numa viagem através da história dos séculos XIX e XX,  que vai desde a  primeira modernização, à solidariedade e ao renascer de um povo, após o  grande  incêndio de 1896. São 8 hectáres divididos em três zonas: da vida Silvestre,  Urbana Artquitetônica e  das Tradições .

Parque Centenário:um dos maiores parques da cidade e está localizado no centro de Guayaquil. Nele pode ser visto uma grande quantidade de monumentos que se referem a personalidades do país. Também se destacam monumentos de bronze que representam os valores que nortearam a população equatoriana em todas as fases de sua história, como o patriotismo, o heroísmo, justiça e liberdade.

MuseuCasa da Cultura: Este museu preserva em seu interior a mais valiosa coleção de arte pré-colombiana de ouro. É uma das coleções mais importantes do país e da América Latina. Os objetos incluem utensílios, jóias, acessórios, como botões e agulhas, e as máscaras que refletem a capacidade de seus criadores por a sua grande beleza.

Outros Museus:- Museu Municipal de Guayaquil - - Museu Nahim Isaías -- Museu Antropológico do Banco Central - - Museu Francisco Campos - - Museu Antropológico e de Arte Contemporânea

CLIMA

A temperatura média é de 13 ° C.

MOEDA

Florin Holandês

MOEDA

Quetzal

RECOMENDAES

Las Américas, na estrada do mesmo nome, o mais popular da zona; El Retiro Josone (Avenida 1a. entre 56 e 59), um complexo de restaurantes para todos os gostos; El Bodegón Criollo (Ave. de la Playa e calle 40) para comidas crioulas; La Patana, na lagoa de Paso Malo, especializado em peixes e mariscos ou o Albacora em 59 e Mar, entre os clássicos.

CLIMA

Céu limpo, sol brilhante e ventos alísios praticamente todos os dias do ano.  Período de chuvas de outubro a janeiro. A temperatura média é de 27,7oC. Os meses mais quentes são de maio a outubro e os meses mais frescos são de dezembro a março.  A velocidade média dos ventos é de 27km/h.  Os ventos atingem velocidade mínima no mês de novembro e atingem velocidade máxima nos meses de maio e junho. A temporada oficial de furacões no Atlântico se estende de primeiro de junho até 30 de novembro, com picos na metade do mês de agosto até a metade do mês de outubro.  Aruba fica localizada bem ao sul da rota dos furacões e a probabilidade da ilha ser atingida diretamente é quase nula.

MOEDA

Colón costa-riquenho (CRC).

MOEDA

Peso dominicano.

GASTRONOMIA

Muitos dos restaurantes da cidade se concentram na Zona Colonial. Em frente ao Alcázar de Colón, do outro lado da praça, há cerca de dez restaurantes que ocupam sete casarões coloniais, conhecidos por Las Atarazanas, que servem cardápios variados que misturam a culinária local e gastronomia internacional. Para criar um clima, trovadores modernos percorrem as mesas tocando clássicos do dominicano Juan Luis Guerra, como "Borbujas (borbulhas) de Amor".

PONTOS TUR͍STICOS

ZOCALO - A maior parte dos atrativos turísticos se concentra no Centro Histórico: a Praça da Constituição popularmente conhecida sob o nome de Zócalo- Desde muitos séculos atrás, sobre o Zócalo confluem milhares de pessoas e quase o mesmo número de eventos: concertos, exposições fotográficas, feiras de livros, manifestações políticas de todos os tipos, desfiles esportivos, militares, mostras artesanais, gastronômicas e fotográficas, enfim, a lista é tão extensa como vasta é a diversidade cultural e ideológica do México.
Esta imensa praça, somente menor em superfície que a de Tian'anmen na China e a Praça Vermelha de Moscou, consegue reunir muitos dos elementos que definem a identidade nacional atual. Debaixo das pesadas estruturas de cimento que a cobrem, se escondem vários séculos de história pré-colombiana, enquanto que rodeando esta praça se encontram múltiplos edifícios cuja construção data da época colonial mexicana; tal é o caso do Palácio Nacional e da Catedral Metropolitana, símbolos máximos do governo mexicano e da religião mais difundida no país (a católica).

Catedral Metropolitana : Esta monumental estrutura sobressai na praça central da cidade do México. A catedral é uma mistura de formas artísticas barrocas com uma fachada neoclássica, cinco estruturas separadas e lindas capelas. Durante as cerimônias religiosas pode-se escutar o impressionante e maravilhoso órgão. Devido a não tão sólida estrutura do terreno na cidade, a Catedral tem ido afundando gradualmente, porém, os esforços feitos para restaurar esta bela construção, têm evitado que a mesma entre em colapso.

PALACIO NACIONAL: é a sede do Poder Executivo federal, estando localizado na Praça da Constituição (o Zócalo), num terreno com 40 000 m². O local onde se ergue actualmente tem sido ocupado por palácios da classe governante no México desde o Império Asteca e grande parte dos materiais de construção do actual palácio pertenceu ao original pertencente a Montezuma II. Com a sua fachada em tezontle, (  rocha vermelha de origem vulcânica localizada nos encostos dos morros e vulcões ) preenche todo o lado oriental do Zocalo,  medindo mais de 200 metros de comprimento . Acolhe os gabinetes do Presidente do México, do Tesouro Federal e dos Arquivos Nacionais.  

Alameda Central: O traçado original da Alameda Central da cidade do México foi feito no final do século XVI, motivo pelo qual, as suas fontes estão cheias de detalhes de estilo barroco, tão característico da arquitetura colonial. O estilo de vida do México foi influenciado pelas guerras da Independência e Reforma, pelo “Porfiriato” com sua influência francesa em todos os âmbitos culturais, e finalmente pela era revolucionária do século XX. Todos estes períodos marcaram a fisionomia atual deste lindo parque que agora alberga numerosas estátuas, bustos comemorativos e um hemiciclo em honra dos personagens que protagonizaram estes acontecimentos.

Palácio de Bellas Artes:  Localizado a seis quadras do Zocalo esta Palácio e motivo de orgulho para os mexicanos.  Com o fim de substituir o velho Teatro Nacional, este palácio foi construído, porém levou vários anos ate ser finalmente concluído e inaugurado em 1934. O Palácio é sede do Balé Folclórico do México, que oferece funções nas quartas-feiras e nos domingos. As máximas expressões da dança, pintura, escultura, música e literatura acontecem nele, o recinto mais importante das artes mexicanas. Obras dos famosos muralistas Diego Rivera, José Clemente Orozco, David Alfaro Siqueiros e Rufino Tamayo, são exibidas nas paredes do lugar. Aqui também se acha o Museu Nacional de Arquitetura, bem como um excelente restaurante. Sentados nas renovadas e confortáveis poltronas da sala principal, a primeira coisa que chamará sua atenção é o magnífico telão de cristal realizado pela casa Tiffany, de Nova York. Nele são plasmados os vulcões Iztaccíhuatl e Popocatépetl,

Torre Latinoamericana: Ao entardecer, uma excelente opção é subir até o andar 44 da Torre que, no momento da sua inauguração (1957) era o edifício mais alto da América Latina. Não existe melhor ponto para fotografar o Palácio de Bellas Artes.

Museu do Templo Mayor: Debaixo do fragor da cidade de México jazem, os vestígios da antiga Tenochtitlan, capital do império Asteca. Construída a partir de uma ilha no centro do lago, a cidade cresceu com uma rede de canais e ilhas artificiais chamados chinampas. Desse modo, o Templo Mayor, na praça central, tomou forma. Os espanhóis edificaram sobre ela, a Catedral Metropolitana e assim, durante séculos, perdeu-se a memória do velho e imponente templo pré-hispânico. Em finais da década de 70, no século passado, trabalhadores da companhia de energia elétrica encontraram, acidentalmente, as estruturas que os arqueólogos estavam procurando. Felizmente, hoje em dia, você pode visitar uma grande seção desenterrada e com um bom estado de conservação. Nesse mesmo espaço, você poderá admirar seções de templos dedicados a Huitzilopochtli, senhor da guerra, e Tláloc, senhor da chuva. E mais adiante, entre os muros de várias seções do templo, têm altares, serpentes talhadas em pedra e um imponente Tzompantli, que é uma parede coberta com representações de crâneos, isto é possível porque os astecas rendiam culto aos mortos, tradição que os mexicanos conservam. Há alguns metros de distancia, fica o museu do lugar onde, além das vasilhas de barro e utensílios utilizados após a fundação da cidade asteca em 1329, e em 1521, o ano da queda da cidade nas mãos dos espanhóis, a estrela principal é a Coyolxauqui, uma colossal estela que possui mais de 11 toneladas de peso. Em 2006, foi descoberto o Tlaltecuhtli, cujo peso ultrapassa as 12 toneladas. Para visitar esta zona arqueológica, em pleno coração da cidade, recomendamos dedicar 3 ou 4 horas. Nas ruas vizinhas têm restaurantes agradáveis com terraços onde um refrigério lhe dará forças para continuar descobrindo os remanescentes dos quais os mexicanos nos sentimos orgulhosos.

Museu da Cidade do México : Este museu se localiza a poucas quadras do Zócalo, na Avenida Pino Suárez, no antigo casarão do Conde de Calimaya. Este pitoresco edifício colonial tem gárgulas em sua fachada e conta com uma exclusiva coleção de artigos pre-hispânicos e coloniais, mapas e uma das primeiras imprensas do México. Inclui uma biblioteca especializada em mais de 1.500 temas, música clássica, e o estúdio do famoso artista mexicano Joaquín Clausell.

Praça Garibaldi: A poucas quadras de distância do  Zocalo, esta praça e, um cenário ao qual não se  pode deixar de comparecer para viver o verdadeiro  México  rodeado de cheiros de tequila e música de mariachi.  Ideal para visita-la no fim do dia.

Parque de Chapultepec:  O Parque de Chapultepec é a maior area verde no meio do agito desta buliçosa cidade. Este parque tem aproximadamente 809 hectares e conta com três dos museus mais importantes da cidade: Museu de Arte Moderna, Museu de Antropologia e o Papalote Museu Del Nino  onde as crianças aprendem experimentando; o museu também conta com uma tela gigante IMAX em terceira dimensão, alem de. um parque de diversões com uma montanha russa de madeira, um castelo autêntico – chamado de Castelo de Chapultepec, o maior zoológico do México e a residência do presidente da República, chamada Los Pinos. Para quem gosta de atividades na água, no parque tem um lago com pedalinhos, um parque aquático com tobogãs e uma piscina de ondas.  É importante lembrar que a maioria dos museus e zonas arqueológicas no país fecham nas segundas-feiras.

La Feria:  Sem dúvida, o parque de diversões mais tradicional  é La Feria, localizado no Parque de Chapultepec. Nele se encontra uma enorme variedade de divertidos jogos e brinquedos mecânicos de todo tipo: desde os tranquilos, inclusive didáticos para crianças muito pequenas, até os clássicos que provocam uma explosão de adrenalina em adolescentes e adultos, como a Casa do Terror, dinâmicos karts e uma variedade de Montanhas Russas que deixam qualquer um arrepiado.

Museu Nacional de Antropologia:  Este talvez seja o museu mais importante de todo o país, pois nos seus 79.700 metros quadrados conserva um inestimável acervo de centenas de peças pre-hispânicas das culturas asteca, olmeca, teotihuacana, zapoteca, mixteca e maia, além de informação importante sobre os povos indígenas que hoje estão espalhados por toda a República Mexicana, sua localização, história e costumes. O Museu Nacional de Antropologia fica no Bosque de Chapultepec , oferece visitas guiadas e conta com exposições temporais que são fruto de intercâmbios com outros museus do mundo.

Xochimilco: Os canais de Xochimilco são outras das atrações na Cidade do México que não se pode deixar de visitar. Estes canais contam com aproximadamente 700 anos e ainda se utilizam, basicamente da mesma forma em que se fazia nos tempos dos astecas. Aqui poderá alugar traineiras( embarcação de madeira) pintadas com cores brilhantes. O trajeto pelos antigos canais é um tranquilo passeio. Quando se encontre fora da área do cais, possivelmente se aproximarão em sua direção outras traineiras com mariachis ou bandas de marimba, fotógrafos, e vendedores de comida, bebidas e artesanatos. Este é o lugar turístico favorito da Cidade do México, tanto para visitantes como moradores.

Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM):  além de ser a principal do país, oferece uma arquitetura distintiva e impressionantes  com murais realizados pelos pintores mexicanos mais famosos. Nas instalações dedicadas à cultura se realizam concertos, funções teatrais, cinematográficas e de dança, com os melhores artistas nacionais e estrangeiros.

Zona Rosa: bairro onde há restaurantes e bares de ambiente cuja festa continua até altas horas da noite. Ou, num plano mais focalizado na cultura e o ambiente boêmio, as colônias (bairros) Condesa, Roma, Coyoacán e San Ángel, são polos turísticos onde se acham cafés aconchegantes, praças históricas, as melhores livrarias da cidade, mercados típicos e interessantes museus, além dos restaurantes e clubes modernos da cidade.

Coyoacán - é um encantador bairro colonial no qual se sente a tranqüilidade e a magia do México Antigo, chamado também de  “bairro Magico”.  Voltando  no tempo 80 anos atrás. Coyoacán era um pequeno povoado afastado “da cidade”. O rio Churubusco fluia livre e a casa da pintora Frida Kahlo, no número 247 da rua Londres, era ponto de reuniões onde pintores, boêmios e políticos, entre eles, León Trotsky,  discutiam sob o calor do tequila e da cozinha típica que a anfitriã compartilhava. Hoje essa casa,  foi transformada num museu,  que vale a pensa ser visitado. Aqui também se encontra o Museu Anahuacalli, que guarda uma coleção de pinturas de Diego Rivera e jóias da arte pré-hispânica. Também vale  visitar  o Jardim Centenário.
Siga o percurso da rua e desça para a praça São Jacinto. Aos sábados, os turistas, deleitam-se com os múltiplas barracas de artesanatos, desde simples tecidos em palma até sofisticadas  peças  de cerâmica. Trata-se do “Bazar do Sábado”. No número 15 dessa mesma praça, a “Casa del Risco”, cujo maior tesouro é uma fonte de Talavera do século XVI. Algumas quadras distante se acha o mercado tradicional de San Ángel, que oferece a real experiência mexicana; onde o cheiro de frutas e ervas aromáticas o levam a ante-sala da autêntica comida mexicana. Apenas atravessando a rua, o ex-convento Dominico del Carmen poderá transportá-lo à época colonial mexicana (1521-1821).

Não é por acaso, que nesse mesmo bairro, todos os anos sejam realiza a “Feira das flores”, já que existe um grande mercado onde os moradores do sul da cidade costumam comprar belos arranjos florais para dar de presente aos seus seres amados. A feira se realiza em meados do mês de julho, no dia da Virgem del Carmen. A cinco minutos de San Ángel fica Chimalistac, um bairro velho e endinheirado onde se conservam as pontes de pedra e pequenas capelas históricas sob um importante ar colonial. Desfrute da caminhada que o fará sentir longe do barulho da cidade.

Six Flags - Localizado ao sul da cidade, neste grandioso parque de diversões você poderá desfrutar desde brinquedos mecânicos distribuídos em pitorescas representações de diversas partes do mundo, como o velho oeste, um povoado polinésio e até um suiço. Six Flags também lhe oferece espetáculos de golfinhos, passeios ao longo de um rio, restaurantes e muito, muito mais. Dentro das atrações da Cidade do México, sem dúvida, esta será a preferida das crianças.

BASILICA DE GUADALUPE - O Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe é uma basílica menor da Igreja Católica e santuário nacional do México. Dedicado à Virgem de Guadalupe, está localizado no Monte do Tepeyac, na Cidade do México. É considerado o principal templo da Igreja Católica no continente americano e um dos mais visitados do mundo, recebendo cerca de 20 milhões de fiéis anualmente. A Basílica de Guadalupe, ao ser declarada santuário nacional do México e basílica menor pelo Vaticano, tornou-se um dos primeiros santuários marianos da América Latina. O principal acesso à Basílica é por “La Villa de Guadalupe”, conhecida popularmente como “La Villita”, e fica no norte da cidade do México. O santuário é composto de várias igrejas e capelas, dentre elas as duas basílicas, uma do século XVI, e outra de 1974, cujo projeto é do arquiteto mexicano Pedro Ramírez Vásquez. Esta nova basílica foi construída em razão do afundamento da Antiga devido ao terreno movediço, pois a Cidade do México foi construída em cima de um lago aterrado, o Lago de Texcoco.

Teotihuacán - Teotihuacán, que em Náhuatl significa "onde nascem os deuses", é uma impressionante zona arqueológica localizada a somente 40 quilômetros da Cidade do México. Ainda hoje se desconhece quem são os verdadeiros fundadores de Teotihuacán, pois em suas construções se encontraram influências claras de diversos povos, entre os quais se destacam os Zapotecos, Mixtecos e Maias. Neste interessante lugar as imponentes Pirâmides do Sol e da Lua são as mais famosas. Em ambos os lados da rua principal da cidade que atravessa toda a zona, conhecida como "Calzada de los Muertos", se encontram os mais importantes edifícios desta cidade pré-hispânica que é uma das mais visitadas em todo o México. O momento do ano em que há mais visitantes neste antigo centro cerimonial, é na véspera do Equinócio de Primavera, no dia 21 de Março. Acredita-se que ao visitar Teotihuacán nesta data em particular, é possível carregar o corpo humano de uma energia cósmica especial, motivo pelo qual visitantes nacionais e estrangeiros acodem a este lugar aos milhares, vestidos completamente de branco (segundo a crença, assim se canaliza de uma melhor maneira a energia ao interior da pessoa).

 

COMPRAS

Se gosta de sair às compras, aqui você achará duas opções: os barulhentos mercados tradicionais onde vendem artesanatos, alimentos e produtos regionais, ou então, se você preferir alguma coisa mais elegante, encontrará vários centros comerciais ao estilo estadunidense. Em Acapulco existe uma enorme variedade de mercados de artesanatos e galerias onde vendem as mais sofisticadas peças de arte do estado de Guerrero.

Entre os mais populares podemos nomear os mercados de La Dalia, El Parazal, La Diana e Noa Noa. Nestes mercados, a variedade de artigos é interessante: têxteis e objetos regionais decorativos são adicionados a uma deliciosa oferta gastronômica preparada com os peixes e mariscos mais frescos do porto. O mercado de artesanatos Noa Noa se encontra em frente à praia Hornos. Este emblemático lugar mistura uma interessante coletânea de artigos que mostra o bom gosto e a criatividade dos artesãos locais. Muitos de seus trabalhos são realizados com minerais e pedras preciosas, deu-lhe um toque especial a este interessante mercado.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte com validade até a permanência da viagem e vacina de febre amarela.  Não é necessário visto para turismo até 90 dias no país. Recomenda-se cartão de assistência de viagem.

DOCUMENTAES E VACINAS

Passaporte com validade de 6 meses e certificado da vacina de febre amarela internacional emitida com 10 dias de antecedência a data da viagem.

PRINCIPAIS ATRAES

Além de ser uma cidade bonita e estar cheia de história, é o lugar ideal para se divertir, já que apresenta uma grande variedade de locais de entretenimento, tais como feiras, parques enormes, cinemas, teatros, restaurantes, centros de entretenimento e muito mais. Centro Histórico é a parte mais antiga da cidade, onde foi fundada e onde os edifícios mais antigos estão localizados:

CATREDAL METROPOLITANA - começou a ser construída em 1558 a pedido do rei Philip IOI da Espanha e foi consagrada em 1616. Suas duas torres de 65 metros de altura foram construídas no século XIX depois de um terremoto que destruiu os originais. Eles são considerados símbolos da cidade. A cúpula foi reconstruída após o terremoto de 1875. . Ela possui o segundo maior órgão do país. Durante a Guerra da Independência serviu como um refúgio para as tropas insurgentes.  A arquitetura é uma mistura de gótico, barroco, mourisco e neoclássico. O interior tem três naves e onze altares laterais, coberta por um telhado apoiado por trinta colunas dóricas.

Rotunda dos Homens Ilustres - é um monumento circular de pedra. Foi construído para honrar a memória de pessoas ilustres de Jalisco. Foi construído em 1952 e contém colunas que marcam um espaço circular contendo 98 urnas com os restos mortais dos honrados.

Palácio Municipal - que foi construído em 1952. Possui quatro fachadas de pedra e design neoclássico com elementos como pátios, entradas e colunas que imitam as estruturas mais antigas da cidade. O Palácio do Governo do Estado está em estilo neoclássico e churrigueresco, tendo sido iniciado no século XVII e concluído em 1774. O interior foi completamente remodelado, após uma explosão em 1859. Este edifício contém uma série de pinturas murais feitas por José Clemente Orozco, um nativo de Jalisco e inclui Lucha Social, Circo Político e Las Fuerzas Ocultas. A última retrata Miguel Hidalgo y acima de sua cabeça, com raiva contra o governo e a Igreja

Teatro Degollado - Este teatro funciona desde 1856 e foi inaugurado com a atuação de Ângela Peralta. Teve a influência do teatro italiano no desenvolvimento do seu estilo neoclássico. A abóbada foi pintada com frescos que fazem alusão ao quarto canto da Divina Comédia. Ele foi originalmente chamado Teatro Alarcon. Seu pórtico é composto de 16 colunas arquitravadas da ordem coríntia. A imagem de Apolo e as nove Musas o complementam. É usado como palco para concertos, ópera, balé, recitais, peças teatrais e apresentações de artistas nacionais e internacionais. Este lugar é considerado um dos locais turísticos mais importantes em Guadalajara.

Instituto Cultural Cabañas - É uma referência arquitetônica e cultural obrigatória para quem visita Guadalajara. Sua principal atração é o mural "El hombre de Fuego", criado pelo pintor José Clemente Orozco. Quanto ao edifício e do final do século XVIII. Sua construção foi concluída em 1845. O estilo neoclássico do trabalho é mostrado no frontão triangular do pórtico. Conta com 23 pátios e 106 aposentos. Desde a sua fundação até 1980, foi a Casa de Misericórdia, onde órfãos desabrigados foram admitidos. Leva o nome do seu principal impulsionador, o bispo Juan Ruiz de Cabañas y Crespo. Há galerias, teatro, cinema e várias salas de múltiplos usos.

Mariachis – Em Jalisco a música dos mariachis tem tanta popularidade que no mundo são identificados como  México e, sem dúvida, se tornaram uma parte fundamental do folclore nacional. Estes conjuntos consistem em cinco ou mais elementos com trompetes e violinos e se vestem com elegantes trajes e os característicos "sombreros"(chapéus mexicanos). Ao vê-los chegar, nós já sabemos que a festa começa. Você vai encontrá-los em Guadalajara em todas as partes.

Rodeios - Em uma festa singular, especial, e cheia de desafios, os peões submetem a bestas enormes com um galanteio especial. Este ritual se tornou o esporte nacional. Esta arte também se reflete no belo vestuário dos seus protagonistas, e sobretudo na cadência dos seus movimentos milimétricos . As atividades são realizadas em vários lugares conhecidos como "lienzo charro" (arena de rodeio) e a festa é animada pela música dos mariachis.

Passeio em "Calandria" - São carruagens que oferecem passeios pelo centro da cidade. A essência deste passeio é a mesma desde o século passado: iluminadas por lanternas colocadas em ambos os lados do carro, o teto é um capota e têm uma variedade de estilos e cores. Este nome se deve a que no passado eram pintadas de amarelo. O cocheiro é um guia confiável que irá narrar histórias e anédotas típicas de Guadalajara. Eles estacionam em frente ao Museu Regional, no mercado de San Juan de Dios e no jardim de São Francisco.

Zoológico de Guadalajara - Com uma grande variedade de espécies e de programas educacionais para que as crianças possam aprender e se divertir interagindo com animais ou simplesmente admirando a riqueza e as cores da fauna mexicana.

Tlaquepaque -  apesar de ser considerada uma área metropolitana de Guadalajara, é uma cidade de grande tradição, que preserva a fisionomia típica da pequena aldeia de Jalisco. Conhecida internacionalmente pela qualidade artística da produção de cerâmica, madeira e ferro forjado, entre outros, Tlaquepaque também oferece um espaço colorido para deleitar-se em sua atmosfera descontraída e sempre alegre. El Parian é o lugar para se refrescar com uma “ chabela” (cerveja servida numa taça grande) enquanto aprecia a música clássica ao vivo dos mariachis e saboreia a comida regional.

Tonalá - Um antigo povoado pre-hispânico situado a 14 quilômetros do centro de Guadalajara. Tonala é um vilarejo que conserva um ambiente tranquilo impulsionado pela sua vocação artesanal. Homens e mulheres se dedicam ao desenho com um pincel, misturar cores, modelar e esmaltar. Seu trabalho é um ritual de criatividade, refletida em suas obras que adornam belas localidades em todo o mundo. Nas ruas do centro há várias lojas com estes artesanatos.

Lago de Chapala - Na região leste do estado de Jalisco fica o impressionante lago de Chapala. Com 78,5 km de comprimento por 20,5 de largura, supera em extensão o Mar Morto. É rodeado por povoados que chamam a atenção e seus passeios a cavalo e a sua gastronomia baseada em frutos do mar são famosos. A 10 minutos de Chapala fica a cidade de Ajijic, lugar onde se desenvolve um importante movimento cultural e artesanal. Também encontramos San Juan Cosala, notável por suas fontes de águas termais.

Tequila - A cidade de Tequila é famosa por ter dado o seu nome à bebida Tequila, sendo uma das principais produtoras dessa bebida mexicana. A cidade fica a 62 quilômetros de Guadalajara, no fundo de um vale de terras vulcânicas, cercada por plantações de agave azul por todos os lados e minas de obsidiana. É a maior produtora e exportadora da bebida no país. Por isso, em 2006, suas terras e suas destilarias receberam o selo de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Tequila é pequenina. Suas ruas são alegres, cheias de gente indo e vindo, casas coloridas, flores por todo lado e tem milhares de lojas vendendo a bebida nacional. 

Vale a pena visitar o Museu Nacional da Tequila (que fica numa antiga casa do século XIX, conta a história da bebida, e exibe uma grande quantidade de garrafas) e Mundo Cuervo (uma das destilarias mais conhecidas do México, pertencente a Jose Cuervo, que oferece visitas guiadas e degustação da bebida de hora em hora  Outra coisa interessante á fazer uma visita a uma fazenda tequileira. Sugerimos La Cofradia. Essa empresa tem uma das melhores Tequilas da região, além de fazer artesanalmente as garrafas de cerâmicas para envasar sua produção. As embalagens são lindas e a bebida de excelente qualidade. O grupo também tem um Hotel Boutique dentro da sua propriedade  e um restaurante com comidas mexicanas típicas dos cinco estados que produzem a Tequila.

CDIGO DE AREA

+49.

CLIMA

Invernos frios, Verões Suaves. Clima húmido.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Parque Nacional Galápagos: é uma área de preservação natural que serve como refúgio natural para muitas espécies endêmicas.  A topografia acidentada criou condições para o aparecimento de ecossistemas bastante diferenciados, favorecendo a evolução de uma grande variedade de criaturas únicas em todo o mundo. A fauna endêmica conta com várias espécies de invertebrados, répteis e aves, incluindo a tartaruga-das-galápagos, iguanas marinhos e terrestres, o cormorão-das-galápagos e 13 espécies de tentilhão-de-Darwin, além do único pinguim a viver em latitudes equatoriais, o pinguim-das-galápagos.

Ilha Santa Cruz: Nesta ilha poderá conhecer: a Parte Alta e os Tuneis de Lava aonde  poderão ver as tartarugas gigantes de Galápagos em estado natural que geralmente estão alimentando-se ou dentro de poças de água, além de caminharmos pelos túneis de lava que formaram o arquipélago. A Estação Charles Darwin que é um dos locais mais visitados, pois aqui estão as tartarugas gigantes das diferentes subespécies, o centro de preservação e conservação do Parque Nacional Galápagos, além do famoso Solitário George. A praia de Tortuga Bay aonde você poderá ver as iguanas marinhas alimentando-se e descansando na areia, além de aproveitar para nadar e relaxar na parte calma da praia. O Tour de Bahia feito de barco pela enseada de Santa Cruz conhecendo os canais, a loberia, praia dos alemães e as grietas. Outra ótima opção são as excursões navegáveis de dia inteiro em lanchas privadas, que saem de Santa Cruz, para visitar alguma das ilhas que ficam ao redor como: a Ilha de Bartolome, a Ilha de Seymour Norte, a Ilha de PlazasSur, a Ilha de Santa Fé ou a Ilha de Floreana.

Ilha Isabela: principais locais de visitação: os Humedales, Muro de Lágrimas e Centro de Tartarugas aonde poderá ver a vegetação, formação geológica e conhecer mais sobre a história da ilha. O passeio ao Vulcão Sierra Negra e Vulcão Chico que é a segunda maior cratera do mundo, feito a pé ou a cavalo. O Tour a Concha Perla e Tintoreras ,ideal para fazer snorkling em águas calmas e caminhar pelo canal dos tubarões tintoreras que encontram-se aqui quando as águas estão frias. Outra grande atração são Los Tuneles, considerado por muitos como um dos locais mais bonitos para fazer snorkling devido à grande concentração de vida marinha.

Ilha São Cristoval: muito frequentada por surfistas brasileiros. Possui diversos atrativos: La Galapaguera aonde podemos encontrar as Tartarugas de San Cristobal em estado semi-natural, a Lagoa El Junco sendo a única lagoa de água doce do arquipélago e aonde podemos ver a vegetação de miconia endêmica da ilha, além das fragatas que vêm limpar-se diariamente. O povoado El Progresso onde está o primeiro assentamento populacional de Galápagos, La Loberia onde os lobos marinhos estão descansando. O Centro de Interpretação onde está toda a história do arquipélago, a Colina das Fragatas aonde elas costumam fazer seus ninhos, além de varias praias e locais para fazer snorkling. Porém, o principal atrativo é a Rocha do Leão Dormido uma linda formação de pedra aonde habitam várias aves e pode-se fazer snorkling com diferentes espécies marinhas. De lá se pode, seguir à Ilha dos Lobos para nadar lado a lado com os filhotes dos lobos marinhos.

Existem varias opções de cruzeiros de expedição ao redor das ilhas.  Consulte opções.

COMPRAS

No centro da cidade há uma grande variedade de lojas para comprar doces e artesanatos.

CÓDIGO DE INTERNET

pf

CLIMA

Subtropical moderado, tem em sua estação seca (novembro a abril) temperaturas de 26-29º enquanto no verão (restante doano) as temperaturas rondam os 32º, e a média da água do mar é de 25º ao longo da costa.

FUSO HORRIO

UTC/GMT (menos 4 horas) . Sem Hora de Verão

TELEFONE

Código de área: + 506 / Código de internet: .cr

TELEFONES

1 809 e 1 829 / Código de internet: .do

PRINCIPAIS ATRAES

A magia do Taxco se estende pelos lugares que a rodeiam, cheios de história e com muitos cantos para poder descobrir. É só chegar a Ixcateopan de Cuauhtémoc, com sua igreja de Santa Maria da Assunção do século XVI, considerada monumento histórico. Também resulta muito interessante sua zona arqueológica, um importante centro cerimonial pré-hispânico, de culto e acompanhamento guerreiro.

Para explorar, nada melhor que o Parque Nacional Grutas de Cacahuamilpa, que compreende 2 mil e 700 hectares de áreas florestadas e umas misteriosas cavernas com maravilhosas formações de estalactitas e estalagmitas. O Parque Nacional Alejandro Humboldt, com suas florestas de pinheiro e encino oferece cenários ideais para acampar, caminhar ou percorrer a cavalo.

Igreja de santa Prisca, é um maravilhoso exemplo do barroco/rococó do século XVIII, onde os altares são pintados a ouro e cheia de  histórias. O que chama muito a atenção na igreja é uma pintura de Maria grávida, a única existente.
Praça Borda, onde se encontram o Museu da Prataria e a Casa Borda. Esta última que foi construída em 1759, recebe, hoje em dia, a Casa da Cultura do Taxco, onde são organizadas apresentações de livros, peças de teatro, concertos de violino, piano e violão, entre outros eventos culturais.

A Igreja da Santíssima Trinidade e a Casa Humboldt são de grande relevância, com fachadas barrocas caprichosamente enfeitadas. No interior são exibidas as amostras de arte sacra. Por outra parte, a Casa de Juan Ruiz de Alarcón foi o lar do célebre escritor novo hispano do século XVI; aqui são conservadas valiosas peças literárias deste dramaturgo, bem como utensílios pessoais e outras coisas que permitem se aproximar da sua vida pessoal.
O Museu Guillermo Spratling também merece uma visita; conta com um extenso acervo de vasilhas feitas de prata e artigos que foram testemunhos do esplendor mineiro do Taxco. Aqui também são exibidas as peças pré-hispânicas que foram colheitas na região e fotografias que contam a história da cidade.

Na praça do exconvento se levanta o Templo de São Bernardino, que chama a atenção pelas suas torres e o singular remate da sua cúpula. Este recinto alberga inúmeras pinturas como o Cristo dos Plateiros e o Senhor do Santo Entierro que, segundo acreditam, foi abandonado nas portas do imóvel de maneira misteriosa.

 

COMPRAS

Artesanato - As culturas pré-colombinas se destacam em cerâmica, confecção, escultura, pintura, e trabalhos com ouro e prata. Os espanhóis treinavam os artistas indígenas para que estes produzissem arte colonial religiosa, o que pode ser observado em museus e igrejas. Existe uma grande variedade de instrumentos de sopro neste país, incluindo flautas, e materiais feitos de bambu. Artigos tipícos que podem ser adquiridos localmente  além de chapéus, produtos de metal / madeira / cerâmica, tapetes, carpetes, sapatos. Cartões de crédito são aceitos em todo o país, com exceção de cidades pequenas e áreas não turísticas.

Feriados:
 

Data

Nome em português

   

1 de Janeiro

Ano Novo

   

variável

Sexta-feira Santa

   

1 de Maio

Dia do Trabalhor

   

10 de Agosto

Aniversário do 1º Grito da Independência

   

12 de Outubro

Dia da Raça

   

25 de Dezembro

Natal

   

31 de Dezembro

Noite de Ano novo

   

CURIOSIDADES

A música e a dança tradicional de Yucatan são conhecidas como "Vaquería Regional". Desempenham um papel importante na Festa das Vaquerías, que originalmente esteve relacionada com a marca com ferro do gado nas fazendas yucatecas. Podemos ver representações semanais que se realizam na praça central de Mérida.

Mérida é famosa pela guayabera, uma camisa de homem, folgada, de prega e bolsos. As guayaberas tradicionais são brancas, feitas de algodão ou linho, e frequentemente estão bordadas. Aqui também encontraremos huipiles, vestidos ou túnicas que utilizam as mulheres indígenas da região. Frequentemente, os huipiles são brancos com coloridos desenhos bordados que, tradicionalmente, transmitem algum tipo de significado dentro da comunidade local. As espreguiçadeiras que encontraremos em Mérida são de alta qualidade e fabricadas em fio de algodão tricotado para formar uma malha fina. São muito populares e de uso comum em toda a região.

Mérida foi nomeada em 2000 Capital Americana da Cultura em virtude de sua vocação e que deu um impulso considerável para atividades culturais. Em recentes reuniões científicas internacionais também foram realizadas na cidade de Merida: a Olimpíada Internacional de Matemática em 2005, a Olimpíada Internacional de Informática em 2006 e a Olimpíada Internacional de Física em 2009. No início do século XX Mérida tinha um grande número de famílias ricas que contrastava com a pobreza generalizada da população indígena. Paseo de Montejo O acima é uma avenida construída naquela época, e inspirado por grandes avenidas de Paris para o qual foram construídas mansões dos ricos proprietários.

No início do século XX Mérida tinha um grande número de famílias ricas que contrastava com a pobreza generalizada da população indígena. Paseo de Montejo O acima é uma avenida construída naquela época, e inspirado por grandes avenidas de Paris para o qual foram construídas mansões dos ricos proprietários.

DOCUMENTAO E VACINAS

Para brasileiros não precisa de qualquer tipo de vacina para viajar para a França. Para menores de idade e demais nacionalidades, consultar.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Centro Histórico: preservado,pode-se ver as calçadas estreitas, as ruas de pedras e desenhos conservados nas paredes dos casarões históricos. Mas, um olhar mais atento também revela uma riqueza cultural nas casas mais simples, com suas belas fachadas feitas com gesso, além dos pátios internos e os jardins com plantas nativas. Um cenário que impressiona o visitante.

Museu do Banco Central: Com suas salas de arqueologia, arte religioso do século XIX, etnografia e numismática. O museu encontra-se  localizado próximo ao complexo arqueológico das ruínas incásicas mais importantes da cidade: Pumapungo.

Catedral da Imaculada Conceição, ou Catedral Nova: (1885) É o maior e mais importante monumento de fé dos católicos da cidade. A construção foi iniciada em 1885 e durou cerca de cem anos. O estilo renascentista se mostra em enormes cúpulas cobertas por azulejos da ex-Checoslováquia. A igreja fica na Praça Parque Abdón Calderón.

Igeja doSagrario, ou Catedral Velha( 1567). A primeira paróquia da cidade tem no interior o estilo barroco e renascentista, um altar central com as belas pinturas restauradas, três naves e sete laterais. Tem museu ao lado que vale ser visitado.

Centro da Mulher(CEMUART): sede municipal de arte, local que conta com diversas lojas de artesanato.

Praça das Flores e seu mercado:esta situada junto a Catedral e em frente ao Mosteiro e à Igreja do Carmen de La Asunción.  Esta praça esta ornamentada pela fachada da igreja, feita de pedra lapidada. Nesta praça são realizadas típicas feiras que oferecem aos fiéis várias opções de flores e artigos religiosos para serem abençoados ou deixados em adoração aos santos nos altares das igrejas.

Ramblas ou calçadãopelas margens do Rio Tomebamba: que divide o município em duas partes: a cidade antiga e a moderna. Ao longo de seu trajeto, é possível ver casarões coloniais que deslumbram os olhos de quem passa por ali. Com uma vista privilegiada pode-se ver a Igreja de Todos os Santos, ícone patrimonial da cidade que está sendo restaurada para tornar-se uma “igreja-museu”.

Mirador Turi: onde a vista panorâmica é de tirar o fôlego.  O entardecer é o horário propício para visitar o local e assistir a um lindo pôr-do-sol aos pés da Paróquia de Turi.

Museu das Conceptas: que conserva objetos e peças de arte religiosa utilizados no antigo monastério que funcionava naquele prédio.

Museu de Arte Moderna: localizado num belo casarão de 1876 já funcionou como local de tratamento de alcoólicos — conhecido como "Casa de los Ebrios" ou "Casa de la Temperancia" — residência, asilo, prisão e consultório médico dedicado às classes mais baixas da cidade. Mas desde 1981, abriga o museu de arte contemporânea de Cuenca com trabalhos artísticos nacionais e de outros países, como quadros, esculturas e instalações. As obras são expostas nas antigas celas onde os alcoólatras eram aprisionados durante o tratamento.

Mercado 10 de Agosto: é um grande centro comercial utilizado pela população local. Apesar de não ter características turísticas, vale a pena passar por lá e apreciar a diversidade de frutas da região, entre elas, a amora, que enche os olhos do visitante. Além dos produtos hortifrutigranjeiros, as comidas típicas preparadas na hora são outra atração. E, para quem acredita em crenças, dentro do mercado encontram-se as famosas curandeiras. Elas atraem muitas pessoas que diariamente procuram cura para seus problemas.

As religiosas benzem com ramos de flores, o ritual é bem interessante, quem não participa deve, pelo menos, observar. Elas quebram um ovo para ver se a pessoa tem algum tipo de doença e, em seguida, esfregam uma pedra nos braços e nas pernas do atendido. Mas a parte mais curiosa é quando elas enchem a boca de uma mistura especial e depois espirram esse líquido por todo o corpo de quem pede algum tipo de proteção.

Outros Museus:- Museu da Cerâmica – Museu dos metais e Museus da terra e Artes do Fogo

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Vulcão Tungurahua: vulcão em atividade com mais de 5000m de altitude.

Cachoeiras e bosques: ideais atividades esportivas como canopy, rafting, bungee jumping, mountain bike / esquadrão / buggies / jipes, etc

MOEDA

Franco francês do Pacífico (abreviado FCFP ou CFP)

JANTAR

Um almoço ou jantar em um bom restaurante em La Habana Vieja sai, na média, por 20 CUCS, ou seja, cerca de 40 reais.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte com validade de 6 meses – não precisa visto nem vacina.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte válido por mais seis meses do que o período de estadia previsto, certificado internacional da vacina da febre amarela e passagem de retorno. Para menores de idade e demais nacionalidades, consultar.Passaporte válido por mais seis meses do que o período de estadia previsto, certificado internacional da vacina da febre amarela e passagem de retorno. Para menores de idade e demais nacionalidades, consultar.

FUSO HORRIO

- 4 horas.

GASTRONOMIA

No Equador você pode desfrutar de uma cozinha variada. Principalmente a base de sopas, caldos, arroz, ovos e vegetais, ensopados de feijão. Os frutos do mar são excepcionais, mesmo fora dos litorais. Especialidades locais incluem o caldo de patês, (uma sopa muito tradicional) lechón, (um porco suculento), vários tipos de empanadas "guisados", "tamales", "llapingachos" (panquecas de batata recheado com queijo), além de pratos como o "Fry e hornado" (preparados a partir de carne de porco), deliciosos ceviches,”o pexie cebola”.

Muitos acompanhamentos de banana e mandioca verde; sobremesas como "pristiños com mel e figos frescos", entre outros. Existem muitos restaurantes de cozinha nacional e internacional, comida gourmet e fast food, para atender diferentes orçamentos. A cerveja equatoriana tem uma reputação como uma das melhores do mundo.

CLIMA

Em general o clima é quente e úmido, com chuvas no verão que vão de junho a outubro e uma temperatura média anual de 30 °C.

CURIOSIDADES

A França é um membro soberano da União Europeia, com sua capital em Paris, que abrange uma área total de 675,417 km ² e tem uma população de 65,4 milhões de habitantes. Fundada em Estado social e democrático de direito, a sua forma de governo é organizado como república semi-presidencial com o nome oficial da República Francesa (RépubliqueFrançaise) eo lema Liberté, Egalité, Fraternité ("Liberdade, igualdade, fraternidade"). O território da França, e seu papel metropolitano, também chamado continental France está localizado na Europa Ocidental, onde faz fronteira ao sul com o Mar Mediterrâneo, o enclave de Mônaco (4.4 km) e Itália (488 km), a sudoeste, com a Espanha (623 km), Andorra (56,6 km) e do Mar Cantábrico, a oeste pelo Oceano Atlântico, ao norte, com o Canal Inglês, Mar do Norte e Bélgica (620 km), e no leste pelo Luxemburgo (73 km), Alemanha (451 km) e Suíça (573 km). Seu território europeu inclui a ilha da Córsega, no Mediterrâneo ocidental, e vários arquipélagos costeiros do Oceano Atlântico. Nos Estados Unidos, um território da França, Guiana Francesa, que faz fronteira com o Brasil (673 km) e Suriname (510 km), e as ilhas e arquipélagos de Martinica, Guadalupe, Saint Barthélemy, Saint Martin e Saint-Pierre e Miquelon. Nas ilhas do Oceano Índico de Mayotte e Reunião possui e as ilhas da Polinésia Francesa, Wallis e Futuna e Nova Caledônia, no Oceano Pacífico. Eles são desabitados territórios da França Clipperton Ilha atol no Pacífico oriental, e o chamado do sul francês e Antárctica. A França é um país altamente desenvolvido economicamente e socialmente, com alta divulgação internacional da sua cultura e influência na geopolítica. É a quinta economia do mundo em termos de PIB, um membro do G8, a zona do euro e do espaço Schengen, e é o lar de muitas empresas importantes, líderes em diversos segmentos da indústria e do setor primário, além de que é o primeiro destino turístico mundial, com 80 milhões de visitantes estrangeiros por ano. França, sede da primeira Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, um membro fundador da Organização das Nações Unidas e um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança. França abriga a sede do Conselho da Europa e o Parlamento Europeu, tanto em Estrasburgo, e da Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento e da Unesco em Paris. É também uma das oito potências nucleares e membros da NATO. O ex-potência colonial, a cultura e a civilização estão espalhadas por países de todo o mundo e reuniram-se na organização da Francofonia. A língua francesa é uma linguagem de propagação tradicionalmente usada como a língua da diplomacia, que junto com outras 77 línguas regionais, constitui o patrimônio linguístico da França, membro da União Latina. O turismo é uma das principais fontes da economia francesa. É o país mais visitado no mundo, cerca de 80 milhões de dólares por ano, seus turistas vêm principalmente da América do Norte, Japão, China e outros países da Europa. Paris é a atração principal, mas também recebe muitos visitantes da Riviera. França é um país com vários pontos de interesse: além de ter um dos maiores patrimônio histórico e artístico do mundo, está entre os poucos países que podem oferecer atividades de praia, montanha e golfe.

FUSO HORRIO

+0.

VOLTAGEM

110 ou 220 volts/  60 ciclos - dependendo da ilha ou lugar de alojamento. Os hotéis possuem adaptadores.

FUSO HORÁRIO

3 horas – dependendo do horário de verão, pode alterar.

IDIOMAS

O neerlandês e o papiamento são as línguas oficiais. Mas a população costuma utilizar predominantemente o papiamento, que é uma língua derivada do português (que era falado pelos judeus e escravos vindos do nordeste brasileiro e das colônias portuguesas na África e que constitui sessenta por cento do seu léxico), com influência do castelhano, do inglês, do neerlandês e de línguas africanas. As línguas faladas além do holandês e o papiamento são o inglês, francês e espanhol.

COMPRAS

É impressionante observar as réplicas da arte pré-colombiana, a olaria indígena, as imagens cotidianas refletidas em cores vivas em papel de banana (papel ecologicamente correto feito da fibra da banana), joias, máscaras, miniaturas de carretas pintadas, objetos elaborados com madeiras preciosas, raízes de café, ouro, argila, utensílios esmaltados e de outros materiais; tudo meticulosamente feito pelos hábeis artesãos locais. Os produtos locais destacados são os cremes e bebidas alcoólicas de cana-de-açúcar, o café e o chocolate. Vale a pena comprar tudo isso porque todos esses produtos têm excelente qualidade e preço, além de serem um lindo presente ou lembrança de sua viagem a San José. Não deixe de levar o símbolo de Costa Rica: as carretas  todas coloridas que, no início, transportaram os grãos de café  para as regiões comerciais.

Data

Nome de Feriado

01 de janeiro

Ano Novo.

19 de março

Dia de São José.

Março ou Abril - Quinta-feira e Sexta-feira

Festa Pátria – Dia de Juan Santamaría Dia, herói nacional (Batalha de Rivas).

01 de maio

Dia do Trabalho.

29 de junho

Dia de San Pedro e San Pablo.

25 de julho

Anexação da província de Guanacaste Costa Rica.

02 de agosto

Dia da Virgem de Nossa Senhora dos Anjos, padroeira da Costa Rica.

15 de agosto

Dia das Mães.

15 de setembro

Independência da Costa Rica.

12 de outubro

Dia do descobrimento de América e da Raça - Encontro de Culturas e carnavais na província de Limón.

02 de novembro

Dia de finados.

Segundo sábado de dezembro

Festival de Luz, na cidade de San Jose.

25 de dezembro

Natal.

26 de dezembro

2º dia de Natal.

27 de dezembro

Carnaval na cidade de San Jose.

31 de dezembro

Último dia do ano.

DOCUMENTAO E VACINAS

passaporte com validade de 6 meses e certificado da vacina de febre amarela internacional emitida com 10 dias de antecedência a data da viagem.

TELEFONE

Telefone (+ 593).

Internet: ec.

PRINCIPAIS ATRAES

O centro histórico de Mérida é um dos maiores do México e se estende de modo rectilíneo. Muitos dos edifícios que se acham aqui, incluindo os que estão ao redor da Praça Grande, foram construídos durante a época colonial ao longo dos séculos XVIII e XIX.

A Catedral de São Ildefonso - é a catedral mais antiga do continente e uma das principais atrações de Mérida. Foi construída entre 1561 e 1598 com as pedras das ruínas das pirâmides e templos maias. O interior está muito pouco enfeitado e um crucifixo detrás do altar principal simboliza a reconciliação da herança espanhola e maia da cidade.

Localizado numa capela à esquerda do recinto, encontra-se o objeto religioso mais importante de Mérida, o Cristo de las Ampollas (Cristo das Bolhas), uma réplica da figura original de Cristo que foi recuperada de uma igreja queimada no povoado de Ichmul. A figura original data do século XVI e foi talhada na madeira de uma árvore queimada depois de ser atingido por um raio, mas sem ficar carbonizado.

Quando a igreja em Ichmul pegou fogo, a figura ficou com bolhas. Reserva Ria Lagartos - está localizada muito próxima de Valladolid, na península de Yucatán. A região foi declarada como Reserva Especial da Biosfera no ano de 1979, e para poder entrar será necessária uma licença especial outorgada pelas autoridades correspondentes. Ao longo das 60 mil hectares protegidas, localiza-se a maior população de flamingos no México com mais de 40 mil aves. As águas destas rias possuem uma cor azul de tonalidade clara. A reserva de Ria Lagartos se transformou no lugar preferido de centenas de flamingos rosados.

HISTRIA

:  Há importantes vestígios pré-históricos do Paleolítico Inferior, no rio Somme e os Pirinéus tradicional (Neanderthal) e La Chapelle-aux-Saints, Le Moustier e La Ferrasie. Paleolítico Superior,há abundantes restos de Cro-Magnon, Grimaldi e Chancelade, datado de cerca de 25.000 anos de idade, que estão localizados no Vale do Dordogne. Entre as mais famosas pinturas do mundo são as de Lascaux e Font de Gaume, nos Pirineus franceses. Em determinadas atividades agrícolas Mesolítico foram substituídos em importância para as cavernas, e do Neolítico (a partir do terceiro milênio a.) Cultura megalítica surgiu (que costumava menires, antas e cemitérios). Desde cerca de 1500 a. C. começa a Idade do Bronze, evoluindo rotas comerciais. Encontrado ferramentas indústria Homo erectusA cheulean 900 ou 1000 anos atrás na caverna Vallonnet, no sul da França. A idade culturas celtas de ferro e estão dentro do primeiro milênio. C. Gália e Império pré-romanos fronteiras da França moderna (1810) são aproximadamente os mesmos que os da antiga Gália, que era habitada por celtas (gauleses). Gália foi conquistada por Roma e seu líder Julius Caesar (que derrotou o chefe gaulês Vercingetorix), no primeiro século. C., e os gauleses adotaram a língua romana (do latim, a partir do qual evoluiu o francês) e cultura. Cristianismo se enraizou no segundo e terceiro séculos, e foi firmemente estabelecida durante séculos V e VI, na época Estridón Jerônimo (São Jerônimo) escreveu que a Gália foi a única região? Heresy livre?. Os francos em 451, Átila, o líder dos hunos invadiram povos Gália utilizando Franks e visigodos, e conseguiu estabelecer-se na parte principal da Gália. No século IV, a fronteira leste da Gália ao longo do Reno foi atravessada por povos germânicos, principalmente os francos, de onde deriva o nome antigo Francie. A Modern França é o nome do domínio feudal do Capetian reis da França em Paris. Os Francos foram as primeiras tribos entre os conquistadores germânicos da Europa após a queda do Império Romano a se converter ao cristianismo após o batismo do rei Clóvis em 498, assim a França obteve o título de "filha mais velha da Igreja”, e o país iria adotar isso como justificativa para chamar mais reino cristão da França Batismo de Clovis por São Remigio. Sobre os territórios que compunham as dinastias medievais franceses determinou o seguinte: Os descendentes merovíngios Meroveo e Clovis. Os descendentes carolíngia de Charles Martel. The Capetian, Valois, então, os descendentes de Hugo Capeto. dinastia merovíngia governou a França e partes da Alemanha entre o V e VIII. moderno' s primeiro rei foi Clovis I, que conquistou muito Galo parte do território entre 486 e 507, e é convertido em Cristianismo Ortodoxo (em oposição à heresia ariana), sendo batizado em Reims para o 496 recebendo o apoio das elites galo-romanos e estabelecendo um importante elo histórico entre a coroa francesa e da Igreja Católica. 's existência como uma entidade separada começou com o Tratado de Verdun (843), com a divisão do Império Carolíngio de Carlos Magno no leste da França, a França Central e oeste da França. oeste da França composta aproximadamente a área ocupada pela França moderna, que foi o precursor. carolíngios governou a França até 987, quando Hugo Capeto foi coroado Rei da França. Seus descendentes, a dinastia dos Capetos, Casa de Valois e da Casa de Bourbon, progressivamente unificou o país, através de uma série de guerras e herança dinástica. A monarquia atingiu seu auge durante o século XVII e o reinado de Luís XIV. Durante este tempo, a França possuía a maior população da Europa e sua política, economia e cultura influenciaram todo o continente. França também obteve muitas possessões ultramarinas nas Américas, África e Ásia. Ancien Regime, Revolução e Primeiro Império La Bastille marca o início da Revolução Francesa, processo social e político que se desenvolveu entre 1789 e 1799, as principais conseqüências foram a abolição da monarquia absoluta e a proclamação da República, eliminando as bases económicas e sociais do Antigo Regime na França. Após uma série de esquema governamental de curta duração, Napoleão Bonaparte assumiu o controle da República, em 1799, tornando-se primeiro cônsul e o Imperador do que hoje é conhecido como o Primeiro Império Francês (1804-1814). Além de seu poderio militar, Napoleão também apelou para a criação do Código Napoleônico, um código civil que permanecerá em vigor até a segunda metade do século XX seria um modelo para outros países, como a Espanha. Também era conhecido por seu talento para se tornar especialistas brilhantes envolvem um elevado sentido de Estado, que foram capazes de criar o quadro jurídico e administrativo da França contemporânea. Outros, no entanto, considerá-lo um ditador tirânico cujas guerras causaram a morte de milhões de pessoas, e um dos mais megalomaníaco e desastroso de todos os tempos. Realizar após a vitória da Revolução abriga uma guerra de defesa do território nacional ameaçada pelos exércitos de monarquias europeias, o seu exército, a "Grande Armée", conquistou a maior parte da Europa continental. Nos territórios invadidos, Napoleão nomeou os membros da família Bonaparte e alguns de seus generais mais próximos e monarcas dos territórios. Agora, a família real sueca desce do bonapartista Geral Bernadotte. Siglo XIX Após a derrota final de Napoleão em 1815 na Batalha de Waterloo e, posteriormente, o Congresso de Viena, a monarquia francesa foi restaurada, mas com novas limitações constitucionais. Embora organização política da França variou república, império e monarquia por 75 anos após a Primeira República caiu após o golpe de Estado de Napoleão Bonaparte, o fato é que a revolução marcou o fim definitivo do absolutismo e deu origem a um novo regime onde a burguesia, e às vezes as massas, tornou-se a força política dominante no país. Em 1830, uma revolta civil, estabeleceu a Monarquia de Julho constitucional, que durou até 1848. A Segunda República Francesa terminou de curta duração em 1852, quando Napoleão III proclamou o Segundo Império Francês. Durante esta nova regra é um desenvolvimento considerável dos meios de transporte, bem como uma vantagem econômica. Rede é aumentada banco e assina um tratado de livre-comércio com a Inglaterra em 1860, que promove política internacional, comércio exterior, porém, teve uma série de falhas, como a segunda intervenção francesa no México e especialmente a retumbante derrota na Guerra Franco-Prussiana de 1870, em que Napoleão III foi completamente derrotado e seu regime foi substituído pela Terceira República francesa. século XX, a França teve possessões coloniais em várias partes do mundo, desde o início do século XVII até a década de 1960. Durante os séculos XIX e XX, o seu império colonial mundial foi o segundo maior do mundo, depois do Império Britânico . No seu auge, entre 1919 e 1939, o segundo império colonial francês estendeu mais de 12.347 mil km quadrados (4.767 mil milhas quadrados) de terra. Incluindo França metropolitana, a área total de terra sob soberania francesa chegou a 12.898.000 quilômetros quadrados (4,98 milhões de quilômetros quadrados) nos anos 20 e 30, que é 8,6% da área terrestre do mundo. Embora finalmente acabou como o vencedor na Primeira Guerra Mundial, a França sofreu uma perda enormes recursos humanos e materiais que enfraqueceu nas décadas por vir anos 30 foram marcados por uma série de reformas sociais introduzidas pelo governo da Frente Popular. França e Grã-Bretanha declarou guerra à Alemanha nazista em 3 de setembro de 1939, em tratado assinado com a Polônia, cujo território foi invadido pela Wehrmacht, o exército alemão. No início da II Guerra Mundial, a França realizou uma série de campanhas de resgate sem sucesso, na Noruega, Bélgica e Holanda, entre 1939 e 1940. Blitzkrieg Depois que a Alemanha Nazi entre maio e junho de 1940 e seu aliado, a Itália fascista, a liderança política da França assinou o armistício de 22 de Junho de 1940. Alemães estabeleceram um regime autoritário sob a tutela de quarterback Philippe Pétain conhecida como França de Vichy, que adotou uma política de colaboração com a Alemanha nazista. Opositores do regime formaram o Estado francês gratuito fora da França, realizou a Resistência Francesa e foram adicionando mais e mais territórios coloniais para a sua causa. França metropolitana foi libertada com o esforço conjunto dos Aliados, França Livre e da Resistência Francesa, em 1944. A Quarta República Francesa estabelecida após a Segunda Guerra Mundial lutaram para manter seu status econômico e político como uma potência mundial. Tentou recuperar o controle sobre o seu império colonial, afetada pela guerra. A tentativa tímida em 1946 para retomar o controle da Indochina francesa resultou na Primeira Guerra da Indochina, que terminou em derrota francesa na batalha de DienBienPhu, em 1954. Apenas uns meses mais tarde, a França enfrentou um novo conflito, ainda mais dura do que antes em sua colônia mais antiga e importante, a Argélia. Debate para manter o controle da Argélia, depois para casa de um milhão de colonos europeus, enfraqueceu o país e quase levou à guerra civil. Em 1958, o fraco e instável Quarta República levou a Quinta República Francesa, que é apoiado por um executivo forte. Charles de Gaulle manteve o país unido, tendo o caminho para o fim da guerra. A Guerra da Argélia e da guerra civil que eclodiu na Argélia entre partidários de abandonar a colônia e colonos que se agarravam a manter uma presença francesa, foi concluída em 1962, com a declaração de Evian que incluiu a realização de um referendo sobre a autodeterminação. General De Gaulle também teve de enfrentar outro teste difícil em maio de 1968, que foi triunfante nas eleições antecipadas chamados em junho daquele ano. Em 1981, François Mitterrand foi eleito Presidente da França, e governou 1981-1995. Então ser eleito presidente Jacques Chirac da França, governando 1995-2007. Durante esse ano, ele foi eleito presidente Nicolas Sarkozy. França apoiou os EUA na primeira Guerra do Golfo (1990) e na derrubada do regime talibã. Nas últimas décadas, a reconciliação ea cooperação da França com a Alemanha provaram integração central linha política e econômica do desenvolvimento da União Europeia, incluindo a introdução do euro, em janeiro de 1999. França tem estado na vanguarda do United membros da União Europeia que tentam explorar a dinâmica da união monetária para criar uma União Europeia política, defesa e um dispositivo unificado e mais capaz na segurança. Siglo XXI Dominique de Villepin, chefe da diplomacia francesa, liderada o bloco de países que se opuseram à invasão do Iraque em 2003, ameaçando usar seu poder de veto no Conselho de Segurança, liderando o caminho para um esfriamento das relações com a administração de George W. Bush. 's candidato direito conservador, Nicolas Sarkozy venceu as eleições de 6 de Maio de 2007, para a presidência da República Francesa, sucedendo Jacques Chirac.

DOCUMENTAÇÃO E VACINAS PARA BRASILEIROS

Viajando com a Copa,passaporte com validade de 6 meses e vacina de febre amarela internacional. Caso se opte por outra Cia. Aérea consultar documentação. Para menores de idade e demais nacionalidades, consultar.

DOCUMENTAÇÃO E VACINAS

Passaporte válido com mínimo 6 meses, não é necessário visto porém exige-se vacina da febre amarela internacional. Para menores de idade e demais nacionalidades favor consultar.

TOMADA

110 volts e 60 ciclos.

HISTRIA

É um dos países democráticos mais consolidados das Américas, e é o único país da América Latina incluso na lista das 22 democracias mais antigas do mundo. O país aboliu o exército no día 1 de dezembro de 1948, fato perpetuado na Constituição Política de 1949. O presidente Óscar Arias Sánchez, eleito em 1986, teve papel de destaque na mediação das guerras civis na Nicarágua e em El Salvador e por seu esforço foi concedido o Prêmio Nobel da Paz em 1987. Em 1989 realizou-se em San José a primeira reunião de cúpula interamericana em 22 anos, para comemorar o centenário da democracia.

Na Costa Rica você pode ficar bem pertinho da cratera de pelo menos dois vulcões: o Poas (mais visitado por estar próximo a capital San Jose e por ser um dos mais ativos) e o Arenal (La Fortuna). Uma visita rende fotos sensacionais do lago cor azul-turquesa rodeado por colunas de vapor e lava solidificada, no meio da cratera. O segundo impera sobre toda a paisagem, cuspindo fogo a  todo vapor. Com a chegada de Cristovão  Colombo,em 1502, as tribos indígenas que ali habitavam foram mortas. Foi uma colonia espanhola até 1821, ano em que se independizou em 1821, e com isso acabou unindo-se com o Mexico. De 1823 a 1838 integrou a Federação Centro Americana, quando no ultimo ano de integração ela passou a ser Republica independente. Somente em 1889  foi que houve a primeira eleição  presidencial democrática do país.

A anulação  ocorrida nas eleições de 1948 resultou numa breve guerra cívil, vencida pelas forças comandadas pelo socialista José  Figuerés  Ferrer, também conhecido como dom Pepe. Sob sua liderança, o país  nacionalizou os bancos, aumentou os impostos sobre os lucros da empresa-norte americana United Fruit (Que controlava o setor da banana), e estabeleceu um eficiente sistema de previdência social.
A estabilidade da Costa rica nos anos de 1970 e 1980 fez dela uma exceção entre as ditaduras e os conflitos que tomaram a América Central. Já nos anos de 1980 e 1996, o país passou a abrigar cerca de meio milhão de refugiados provenientes das nações vizinhas, os quais foram discriminados e deportados.

Em 1987, o presidente Oscar Arias propos um acordo de paz regional, aprovado por El Salvador, Honduras, Guatemala e Nicaragua. No mesmo ano, ganhou o prêmio Nobel da Paz. A Costa Rica sofreu com a queda internacional dos preços da banana e do café  em 1990, pois  esses eram os principais produtos exportados por ela. Vários protestos foram gerados com a política de corte de gastos. Porém aos poucos o país foi se afirmando.

 

HISTRIA

É o destino mais visitado de todo o Caribe. Como um dos países mais geograficamente diversificado da região, possui o morro mais alto do Caribe, o Pico Duarte, bem como o maior lago e a menor elevação da região, o Lago Enriquillo. Estes contrastes geram uma grande diversidade biológica.  O país também abriga a primeira catedral, castelo, convento e fortaleza de todo o continente americano, localizado na Zona Colonial de Santo Domingo, uma área declarada como Patrimônio Mundial pela UNESCO. A música e o esporte são de grande importância na cultura local, sendo merengue e bachata a dança e a música nacional, bem como o basebol é o esporte favorito.


Os povos taínos habitaram o que é hoje a República Dominicana, desde o século VII. Cristóvão Colombo desembarcou na ilha em 1492 e formou no local o primeiro assentamento europeu permanente na América, a cidade Santo Domingo, a capital do país e a primeira capital do Império Espanhol no Novo Mundo. Depois de três séculos de domínio espanhol, com interferências de franceses e haitianos, o país tornou-se independente em 1821.

O governante José Núñez de Cáceres pretendia que o país fosse parte da nação da Grã-Colômbia, mas ele foi rapidamente removido do governo pelo Haiti e por revoltas de escravos "domoinicanos". Tropas do Haiti ocuparam o território entre os anos de 1822 e 1844. Após a libertação, o país adotou o nome de República Dominicana.  Após a vitória na Guerra de Independência Dominicana em 1844, os dominicanos experimentaram um conflito interno ao longo dos próximos 72 anos e também um breve retorno ao domínio espanhol.

A ocupação pelos Estados Unidos entre 1916-1924 foi um período de seis anos calmos e prósperos.  Porém, este período foi seguido, pela ditadura de Rafael Leónidas Trujillo Molina, que durou até 1961. Até 1965 houve um período de guerra cívil, que foi encerrada pela intervenção liderada pelos Estados Unidos e foi seguida por um governo autoritário entre 1966 a 1978. Após este período, a República Dominicana se tornou uma democracia representativa.

 

TOMADA

120 v – 60 HZ.

COMPRAS

Produtos alemães são conhecidos pela sua boa qualidade, tanto de cristal da Baviera industrial e porcelana de Meissen, para artesanato. Os itens típicos que podem levar os visitantes variam por região. Birkennstock produz bons sapatos. Reproduções de arte, livros, vinho e cerveja também vai encontrar o país adequado tomar viajante. Há Establecimentos com o distintivo "TaxFree". Horário de negociação foram alargadas nos últimos anos. As alterações feitas em 2001 permitem lojas estão abertas das 06:00 até 20:00 durante a semana e 06:00-16:00 sábado, com horário estendido (6 mais tarde) a quatro sábados antes do Natal.

HISTÓRIA

São Martinho (em francês: Saint-Martin; em neerlandês: Sint Maarten) é uma ilha do nordeste das Antilhas localizada a 250 km ao norte do arquipélago de Guadalupe e 240 km a leste de Porto Rico. Localizada no Caribe oriental, seu território é compartilhado por dois países:

 

As ilhas vizinhas mais próximas de São Martinho são Anguila, São Bartolomeu, Saba, Santo Eustáquio, São Cristóvão e Neves. Há um dúzia de ilhotas ao redor; a mais turística é Pinel, com suas três praias, ademais de Tintamarre, a três km da costa de São Martinho.

O litoral da ilha é cortado por diversas baías com cerca de 34 praias de areia branca, embora algumas baías apresentem apenas seixos. Há muitas lagunas de água salobra, como Grand Étang de Simsonbaai, Great Bay, Étang aux Poissons, Étang de Grand-Case, Étang Chevrise, Étang Guichard e Grand Étang des Terres Basses, que se formaram no fundo de baías por barreiras de areia. O restante do litoral apresenta falésias abruptas que podem chegar a quatro metros de altura.

O relevo é montanhoso, com encostas inclinadas. O ponto culminante e o pico Paradis ("paraíso", em francês), com 414 m de altitude, na zona francesa. Uma estrada principal contorna a ilha pela costa, para evitar as montanhas.

As vias de comunicação são:  marítimas, com dois portos comerciais, e aéreas, com o aeroporto internacional Princess Juliana/SXM , na parte neerlandesa, famoso porque a cabeceiras, nº 10, fica bem próxima a uma pequena praia (Maho Beach - Praia Maho) e grandes aeronaves operam neste aeroporto e  passam muito baixo por conta das operações de pouso. O lado francês também conta com um aeroporto regional, o Grand Case (TFFG), onde alguns aviões da Air Caraïbes e da pequena companhia St. Barths Commuter operam voos regulares.

Há 37 praias em St Maarten. O intenso azul turquesa é o grande destaque,  e a areia é bem branca e fininha.  Para os banhos de mar, há a Dawn Beach, Great Bay Beach (a uma quadra da Front Street, no centro da capital), Little Bay Beach, Simpson Bay Beach, Cupecoy Beach, Mullet Bay e várias outras. No lado holandês, o topless pode ser observado, já no lado francês há setores em determinadas praias que são reservadas à prática do naturismo, exemplo na praia Orient Beach.

O maior cassino da ilha está em Maho Bay, o Cassino Royale sendo um dos pontos de diversão noturna.

As principais cidades da ilha são Philipsburg, no lado neerlandês, e Marigot, na porção francesa. A população oficial da parte neerlandesa é de 50 000 habitantes, contra 35 000 no lado francês. A população local é de um modo geral bem humorada, simpática e recebe bem os turistas.. A população flutuante é de um milhão de turistas por ano.

Ao lado das duas línguas oficiais (francês e neerlandês), o inglês é amplamente utilizado e o espanhol ganha importância, devido à imigração da República Dominicana.

O pagamento poder ser feito em três moedas diferentes, O florim das Antilhas Holandesas, o euro e o dólar norte-americano, sendo que o de maior circulação é o dólar.

Os primeiros indícios de habitantes remontam a 4000 a.C. Por volta do ano 800, a ilha estava na zona de povoamento dos índios tainos (aruaques). No século XIV, aqueles índios foram substituídos pelos caribes. Há atualmente diversos sítios arqueológicos na ilha relativos às duas etnias.

Entre 11 e 13 de novembro de 1493, Cristóvão Colombo, no retorno de São Domingos e ao passar ao largo da ilha com sua frota de 17 navios, lhe teria dado o nome do santo que se festejava naquela data (São Martinho de Tours,). A tradição local refere-se à ilha com dois nomes em língua caribe: Ualichi ("ilha do sal") e Sualiga ("ilha das mulheres").

Em julho de 1631, após diversas missões de reconhecimento em busca de salinas naturais, os neerlandeses instalaram uma pequena guarnição de 30 homens e quatro canhões numa península da Grande Baía (sítio da atual Philipsburg). Algumas famílias francesas advindas da colônia da ilha de São Cristóvão passaram a cultivar tabaco na porção oriental de São Martinho. Em 1638, com o fato de proteger a sua hegemonia regional, os espanhóis atacaram a guarnição neerlandesa, instalaram-se no local e ali construíram um forte, com uma pequena guarnição ligada a Porto Rico. Em 1644, este forte repeliu um ataque chefiado pelo famoso capitão neerlandês Peter Stuyvesant.

Após este ataque, os espanhóis desmantelaram o forte e abandonaram a ilha, ali deixando alguns franceses e neerlandeses. Ambos governos decidiram dividir a ilha em duas zonas de soberania distintas, ao mesmo tempo em que fixaram regras de cooperação mútua. Em 23 de março de 1648, assinaram o tratado de partilha .Este acordo nunca foi revogado e continua em vigor, apesar de múltiplos incidentes no curso dos últimos 350 anos.

A história registra diversos ataques de piratas, bem como vários episódios de ocupação militar britânica devido aos conflitos e alianças na Europa.

A economia da ilha baseou-se sucessivamente no tabaco, no indigueiro (base do corante índigo), na cana de açúcar, no sal, na pecuária e, a partir de 1965, no turismo.

HISTÓRIA

Localizada na América Central, está banhada por dois oceanos: o Atlântico pelo norte e o Pacífico pelo sul. Ao norte e ao oeste tem fronteiras com o México e Belize e pelo leste com Salvador e Honduras. A costa do Pacífico é comprida, enquanto que, a do Atlântico é mais reduzida, fechada por um comprido braço ao oriente, formando assim a ampla Baia de Amatique.

Embora pequeno, o país possui 19 diferentes ecossistemas que abrangem 33 vulcões, muitos lagos, florestas tropicais, rios, praias ornadas de coqueiros, um deserto e uma cadeia de altas montanhas. E, talvez a zona de maior concentração vulcânica de toda América, destacando-se o Tajumulco com 3.722 m ou o Atitlão com 3.537 m.

Os indígenas formam 43% da população guatemalteca e descobrir as tradições e o artesanato destes descendentes diretos dos Maias é um dos pontos altos da viagem.

O contraste entre o estilo de vida moderna e os costumes e tradições dos descendentes do povo Maia, dotam o país de uma grande diversidade cultural e artística.

Guatemala conserva numerosas ruínas de civilizações passadas que misturadas a influência espanhola que se manifesta na língua, na religião, na arte e na arquitetura, fazem deste país um destino sumamente interessante.

A Guatemala, desde a sua origem, foi berço de varias civilizações sendo que, a mais importante de todas elas foi a dos maias, criando nesta região importantes centros culturais, religiosos e econômicos. Desenvolveu-se sumamente no campo da ciência, da arquitetura e da agricultura, deixando legados de importantíssimo valor histórico.

Em 1524 os espanhóis chegaram ao país, chefiados pelo militar Pedro de Alvarado, que fundou a primeira vila, chamada de , Villa de Santiago, em honra do apóstolo. A dominação espanhola durou quase 300 anos, período durante o qual o país se afirmou administrativamente, desenvolvendo as principais cidades e fortalecendo sua economia com foco na madeira,  na produção do cacau, da cana de  açúcar e  tinta para colorir seus produtos têxteis .

Em 1822, as províncias de Guatemala foram anexadas ao Império mexicano, anos mais tarde separaram-se e formaram as províncias unidas da América Central que se prolongou até 1839. Em 1840, Guatemala ganha a sua independência.
A primeira metade do Século XX destaca-se pela importância que a Empresa United Fruit Company teve no comandando do país. Posteriormente vieram anos de tensão com a época da insurgência norte-americana na América Central, em que a Guatemala sofreu com esquadrões da morte, de organizações paramilitares que matavam todos aqueles cuja ideologia era de esquerda. Período que culminou com uma guerra civil que durou 36 anos até 1982. Nesta era negra, mais de 60 mil camponeses refugiaram-se no México para fugir das execuções por parte do exército, assim como de grupos paramilitares.

Em 1982 instaurou-se a democracia, mas cheia de problemas: corrupção, fraude nas votações e manipulação de interesses.  Somente nos anos 90 que a situação foi-se estabilizando, e a democracia sendo reconhecida.

TELEFONE

Código de internet: .aw

Código de área: + 297

GASTRONOMIA

A culinária da Costa Rica é conhecida por ser saborosa e bastante suave, incluindo muitos frutos e vegetais. O acompanhamento principal consiste de arroz e feijão preto, o qual, em muitos lares, é comido nas três refeições do dia.  Um prato muito querido pelo povo costarriquenho é o filé de perobá grelhado.  No café da manhã, o prato nacional tradicional gallo pinto, e consiste de arroz, feijão (em geral preto, mas por vezes também vermelho), coentro, pimentão e cebola misturados, e, por vezes, ligeiramente fritos. Um molho local chamado Salsa Lizano (também conhecido como salsa inglesa) é usado com freqüência a fim de dar um toque de especiarias ao prato.

Sobressai especialmente o sabor do cominho. Por vezes acrescentam-se natas azedas à mistura para variar. A bebida tradicional do café da manhã, além do café, é chamada água dulce (água doce), e é feita a partir de açúcar amarelo bem forte. O açúcar é derretido e esculpido em seções cónicas com a ponta retirada, após o que parte deste "dulce" é raspada e diluída em água fervente para fazer a água dulce. Ja no almoço, o prato nacional tradicional tem o nome de casado, e de novo consiste de arroz e feijão, embora desta vez eles não sejam misturados.

Geralmente há algum tipo de carne (carne assada, peixe ou galinha) e uma salada para completar. Também pode haver acompanhamentos como bananas-de-são-tomé fritas ou queijo fresco. As bebidas tradicionais chamam-se refrescos, e consistem de frutos liquidificados, dissolvidos em água ou leite e adoçados ao gosto de cada um. Há muitas variedades.
Um prato típico da Costa Rica consiste em ovo, frango, arroz branco e feijão, vegetais e banana cozida.  Os vegetais mais consumidos são membros da família das abóboras, que existem de diversas variedades, são particularmente comuns. O pimentão é frequentemente usado como tempero, até mesmo nos feijões. A banana-de-são-tomé é outra fruta muito usada, que pode ser servida de várias maneiras, como frita em manteiga, ainda verde, ou em molhos baseados em mel ou açúcar. Pratos de milho doce são refeições tradicionais comuns, como o pozole (sopa de milho), as chorreadas (panquecas de milho) etc.

Outros alimentos costa-riquenhos são tortilhas, queijo fresco e picadillos. As tortilhas são usadas como acompanhamento de muitas refeições, e os ticos costumam encher as suas tortilhas, de origem indigena com o que quer que estejam a comer, criando assim um gallo. O queijo fresco não é processado, é feito com a adição de sal ao leite durante a produção. Os picadillos são combinações de carne e vegetais, em que um ou mais vegetais são cortados em forma de cubo, misturados com bife e temperados com especiarias. Os vegetais mais comuns são batata, feijão verde, abóbora, ayote, chayote e arracache. Geralmente, os picadillos são comidos como gallos.

 

GASTRONOMIA

A comida típica dominicana é muito saborosa e variada. Sofreu influência dos espanhóis e africanos, povos que migraram e moldaram o perfil social e cultural da nação. O prato conhecido como "la bandera" é arroz, feijão (branco, vermelho ou preto) carne, legumes e plátanos fritos verdes,  que são bananas da terra (verde) preparadas de uma forma especial. O sancocho dominicano é uma variação gastronômica do cozido espanhol e cada região do país tem seu estilo próprío de prepará-lo.

Outros pratos típicos regionais são: o "Peixe com Coco" de Samaná; o Chivo de Azuae o Chivo Liniero (Cabrito) De Montecristi, nestes pratos a carne do cabrito tem um sabor peculiar muito bom, porque na alimentação diária no campo ingerem orégano do campo, que tempera sua carne enquanto vivo. Também os deliciosos "puerco en puya" (porco inteiro assado no espeto), "pasteles en hoja" (semelhante a pamonha paulista, substituindo o milho por viveres enrolado em folha de bananeira), "chicharrones de pollo" (torresmo de frango) e "pica-pollo" (frango frito após ser passado por farinha de trigo). Entre as bebidas típicas, temos: Cerveja Presidente, Rum-Brugal, Barcelo, Bermudez (o chamado B Três de Rum Dominicana) e Mama Juana, uma mistura de ervas e casca deixadas de molho em rum, vinho tinto e mel.

CLIMA

O México é um país com uma grande diversidade climática. O Trópico de Câncer efetivamente divide o país em zonas temperadas e tropicais. O relevo e a presença dos oceanos influenciam bastante a sua configuração, pelo que é possível encontrar climas frios nas montanhas altas a apenas algumas centenas de quilómetros das temperaturas mais elevadas da planície costeira. Em média, a temperatura varia entre os 25°C e os 30°C, sendo quente entre Maio e Setembro, sobretudo na costa, e fria entre Outubro e princípios de Maio.

O México pode ser visitado durante todo o ano, cada área tem ainda a sua melhor época para se visitar. As zonas costeiras são quentes e úmidas durante todo o ano, enquanto os planaltos têm temperaturas amenas, mesmo no inverno, a estação seca aqui dura de novembro a abril e esta é a melhor época para visitar as terras altas do México. Ao longo das costas tropicais do Mar do Caribe e do Oceano Pacífico o inverno e primavera, entre novembro e abril são os meses melhores para uma viagem, enquanto os meses de verão são os mais chuvosos e onde o risco de ciclones tropicais é alto, a maioria dos ciclones ocorre nos meses entre agosto e outubro, embora a estação dos ciclones estende-se de junho a novembro.

Península de Yucatán – Mérida e Cancun tem uma temperatura média anual entre 24-28 °C. As temperaturas permanecem elevadas aqui durante todo o ano, com apenas 5 °C de diferença entre o inverno e o verão, na  média. Ambas as costas do México, com exceção do litoral sul da Baía de Campeche e do norte de Baja California, também são vulneráveis aos furacões graves durante o verão e o outono.  Época de chuvas na cidade de Acapulco entre junho a outubro com temperaturas médias durante todo o ano entre 20 e 30º. Já na região dos Cabos na baixa California os meses mais frios são janeiro e fevereiro e os mais quentes junho/julho e agosto com poucas chuvas nos meses de ago/set e out. Já a Capital México, que  localizados no Vale do México  com altitudes  acima de 2.000 m , tem  um clima temperado durante todo o ano, com temperaturas médias anuais (16-18 °C) e temperaturas frescas  à noite durante todo o ano.

O período e chuvas vão de junho a setembro e a temperatura pode chegar a 6 °C durante a noite e o amanhecer, mantendo-se durante o dia temperaturas médias entre os 16 e 25º conforme o mês. Já nas cidades no norte do país, como Monterrey, experimenta temperaturas de 40 °C ou mais no verão. No deserto de Sonora as temperaturas atingem 50 °C ou mais. O norte do México é caracterizado pelo deserto, porque está localizado em uma latitude em que todos os desertos ao redor do globo são formados.

IDIOMA

Inglês.

HISTRIA

Na Pré-história e antiguidade os romanos conquistaram a Grã-Bretanha em 43a.C., e a área foi incorporada ao Império Romano como província Britannia. Na Idade Média após a retirada dos romanos, a Grã-Bretanha estava propenso à invasão de guerreiros pagãos marinhos como saxões e jutos, que ganhou o controle em áreas do Sudeste, com o seu conteúdo descoberta por um tempo após a vitória da britânicos na Batalha do Monte Badon . O pós-romanos britânico reinos do norte, mais tarde conhecido coletivamente pelos bardos britânicos como o HenOgledd foram, por sua vez, gradualmente conquistados pelos Angles no século VI. Relatos contemporâneos confiáveis ​​deste período são escassos, assim como a evidência arqueológica , dando origem à sua descrição como Idade das Trevas. Existem várias teorias conflitantes sobre a extensão eo processo da invasão anglo-saxão da Grã-Bretanha, Cerdic, fundador da dinastia de Wessex, pode ter sido um britânico. No entanto, para pequeno século VII reinos anglo-saxão conhecido como o Heptarchy surgiu no centro e sul da Grã-Bretanha: Nortúmbria, Mércia , EastAnglia , Essex , Kent, Sussex e Wessex. O cristianismo foi introduzido no sul por Agostinho de Roma e ao norte pelo Aidan da Irlanda, que reintroduziu o cristianismo foi perdido após a fundação da Heptarchy. Inglaterra foi conquistada em 1066 por um exército liderado por Guilherme, o Conquistador do Ducado da Normandia, um feudo do Reino da França. Os normandos vieram da Escandinávia e se estabeleceram na Normandia, alguns séculos antes. Essas pessoas introduziu o feudalismo e manteve o poder por meio de barões, que se estabeleceram em castelos por toda a Inglaterra . A língua falada pela nova elite aristocrática era Norman, que teve uma influência considerável sobre o idioma Inglês. Tarde Idade Moderna e Idade Moderna Sob o reino recém-formado da Grã-Bretanha, o impulso da Royal Society e outras iniciativas inglês combinado com o Iluminismo escocês levou à criação de importantes inovações em ciência e engenharia. Isso pavimentou o caminho para o estabelecimento do Império Britânico, que no seu auge territorial passou a abranger quase um quarto da superfície da Terra. Internamente, a Revolução Industrial, um período de profundas mudanças nas condições socioeconômicas e culturais da Inglaterra, significava a industrialização da agricultura, manufatura, engenharia e mineração, bem como o desenvolvimento de novas obras em infra-estrutura de transporte e água para facilitar a sua expansão e desenvolvimento neste campo destacando a construção do Canal de Bridgewater, concluída em 1761, e a abertura do Stockton- Darlington ferroviária em 1825. Durante a Revolução Industrial, muitas pessoas se mudaram da zona rural para novas áreas industriais em expansão, como em Manchester e Birmingham. Inglaterra manteve relativa estabilidade durante a Revolução Francesa, com William Pitt the Younger, primeiro-ministro britânico durante o reinado de George III. Desde o século XX foi um grande movimento de imigração para a Inglaterra, na sua maioria pessoas de outras partes das ilhas britânicas, mas também de países da Common wealthof Nations, particularmente os países subcontinente indiano.

CLIMA

Tropical, moderado. Perigos naturais: ocasionais tempestades, tipo ciclão, em janeiro. Muito úmido. A temperatura média é de 27 ° C e as águas com média de 26 ° C no inverno e 29 ° C no verão. O verão é de novembro a abril, com um clima mais quente e úmido e o inverno é de maio à outubro, quando o clima é ligeiramente mais frio e seco.

TELEFONE

DDI - 53

Código internet - .cu

Código da cidade - 45

Emergência - 106 (polícia)

CLIMA

Clima: tropical. A estação seca dura de novembro a maio e a estação chuvosa estende-se de junho a outubro. As temperaturas médias oscilam entre 25º e 35º, com muito sol. Sopram ventos do nordeste durante o ano todo que mantêm a brisa fresca da ilha, por isso, Barbados está fora da principal área de Cinturão de furacões.

RECOMENDAES

Levar roupa e sapatos confortáveis e não se esquecer de levar um agasalho para as noites mais frias, tipo jaquetas. Durante o período de chuvas recomendamos levar abrigos apropriados bem como sombrinha ou guarda-chuva pequeno, fácil de carregar nas bolsas. Leve protetor solar e repelente para as visitas aos centros arqueológicos. A cidade do México esta localizada há alguns metros sob o nível do mar, o que pode ocasionar  insuficiência respiratória e cardíaca.

Se sofre destes males, consultar seu médico previamente e leve medicamentos apropriados. Recomenda-se levar analgésico e anti-istamínicos para dores de cabeça ou mal estar produzido por exposição constante ao sol e por picaduras de insetos. Se for alérgico, não esqueça de levar os remédios indicados. Também lembre do boné ou chapéu e óculos de sol. Para aquele que sofrem de problemas gástricos, consulte os ingredientes utilizados na preparação das  comidas.

A gastronomía equatoriana é  muito variada e se utilizam diversos ingredientes e temperos. É importante consumir bastante água durante todo o dia. Recomenda-se levar dólares e não euros.  O melhor local para trocar são as casas de cambio e os bancos.

Confira os seguintes Feriados Nacionais do México:
       
1 de janeiro  Ano Novo    
5 de fevereiro Aniversario da Constituição Mexicana    
30 de abril Dia das crianças    
1 de maio Dia do Trabalho    
5 de maio Batalha de Puebla    
10 de maio Dia das  Mães    
16 de setembro Dia da Independência    
12 de outubro Dia da Raça    
2 de novembro Dia dos  Mortos    
20 de novembro Aniversario da  Revolução Mexicana    
12 de dezembro Nossa Senhora de Guadalupe    
25 de dezembro Natal

MOEDA

Dólar Jamaicano.

GASTRONOMIA

Conhecida como a capital gastronômica do Caribe, com cerca de 400 restaurantes, que vão de fast-food ao melhor da cozinha internacional, com chefs reconhecidos mundialmente. A culinária tem forte predominância de peixes e frutos do mar, porém o povo local adora costeletas de cordeiro, presentes em muitos pratos. Alguns dos melhores restaurantes estão em hotéis, mas há excelentes endereços por toda a cidade, como o Temptation e o Rare, em Cupecoy, La Rosa Too, na praia de Maho, L´Escargot e Antoine, em Philipsburg, entre muitos.

COMPRAS

Para os viajantes será impossível não comprar artesanatos típicos, assim como objetos que contem uma representação moderna das antigas tradições maias. Podem-se encontrar tecidos, tapetes, blusas bordadas, roupa moderna inspiradas em trajes típicos que são tradicionais; magníficos trabalhos em cerâmica, madeira, jade, prata, pinturas primitivas e modernas e trabalhos em couro. 

GASTRONOMIA

A culinária é cosmopolita, misturando sabores do Caribe, da Holanda e da Indonésia (que chegou com os imigrantes do Suriname, outra antiga colônia holandesa na América). É de se imaginar que a cozinha local seja rica em peixes e frutos do mar. E é mesmo. Você encontra variações dos mais diversos tipos de pescados, incluindo também lagosta. Entretanto, muitos restaurantes oferecem opções internacionais, até porque a culinária típica é uma mescla das culturas espanhola, holandesa, africana e asiática. Por conta disso, a comida tem por característica variedade e muito sabor. Entre os pratos típicos, um dos mais exóticos é o ensopado de iguana.

 

RECOMENDAES

Por tratar-se de um país de temperaturas quentes e húmidas durante todo o ano é recomendável levar roupas leves e de algodão, além de sapatos cômodos.  Durante o período de chuvas recomendamos levar abrigos apropriados bem como sombrinha ou guarda-chuva pequeno, fácil de carregar nas bolsas. Leve protetor solar e repelente para as visitas aos parques nacionais.

Nas cidades que ficam muito acima do nível do mar, as noites podem ser mais frias, levar agasalhos leves ou casacos tipo jaquetas. Esta condição geográfica pode ocasionar o mal de altura, causando insuficiência respiratória e cardíaca. Consulte seu médico previamente para levar os medicamentos apropriados.

Recomenda-se levar analgésico e anti-histamínico para dores de cabeça ou mal estar produzido por exposição constante ao sol e por picaduras de insetos. Se for alérgico, não se esqueça de levar os remédios indicados. Leve também, boné ou chapéu e óculos de sol. Se sofre  de problemas gástricos, consulte os ingredientes utilizados na  preparação das  comidas. A gastronomía equatoriana é  muito variada e se utilizam diversos ingredientes e temperos. É importante consumir bastante água durante todo o dia.

Na ilha de Galápagos se fazem caminhadas sobre rochas ou conchas e pedras de coral, por isso recomendamos levar sapatos apropriados para proteger os pés de algum corte ou machucado.  Quem for fazer mergulho, deve levar o certificado que comprove estar habilitado para tal esporte. Excursões em iate não são recomendáveis para menores de 5 anos, pessoas de 3ª idade, mulheres grávidas ou pessoas com mobilidade limitada.

 

COMPRAS

Esteja ciente de que tudo é muito caro na Polinésia Francesa. Fora os souvenirs, as pérolas negras são o destaque. Além de lindas, existe uma grande variedade e diferentes qualidades. As perolas são encontradas numa ampla gama de matizes da cor preta que variam desde a cor prata escura, ao cinza, ao verde e ao rosa. Para os visitantes que desejam descobrir os segredos das pérolas do Taiti, é válida uma visita a uma das fazendas de pérolas nas ilhas. Também encontrará jóias e variedade de artesanato confeccionados em madrepérola. As lojas funcionam de 07h30min as 17h00min de segunda a sexta e de 07h30min as 11h00min aos sábados. Gorjetas: Não faz parte dos costumes tahitianos.

GASTRONOMIA

A cozinha crioula cubana é uma explosão de sabores cuja origem está na mestiçagem de ingredientes e formas de cozinhar, própria de suas origens:da Espanha, África, as Antilhas e, em medida menor,do Oriente.
Os espanhóis legaram o uso de legumes, do arroz, dos cítricos como laranja e limão, e da carne de vaca.
Os africanos trouxeram a presença de inhãme; e do Novo Mundo a mandioca, o milho, o batata doce ou quimbombó.

Um pouco diferentes dos Europeus, que fazem das refeições grandes cerimonias, os cubanos preferem um prato único e satisfatório, tal como na cultura africana. Recomendamos o verdadeiro arroz à cubana com bananas, ovos, carne, cebola e outros ingredientes ou o arroz com frango acompanhado de queijo ralado, o congrí, preparado com feijão roxo
ou o famoso arroz "mouros e critãos", onde o comensal mistura os ingredientes à seu gosto. Todos eles são uma delícia. Quanto á peixe, ficará surpreso que seu consumo não seja muito popular, pois os cubanos preferem carne, porem não deixe de experimentar a lagosta à borboleta na chapa acompanhada de uma deliciosa sopa de camarões e milho, cebola e maçã, entre outros ingredientes.

Também poderá desfrutar de gostosos caranguejos. As carnes de porco e vitela têm a maior demanda. O porco assado, acompanhado de feijão preto e arroz, ou o picadinho, com carne de boi cortada em troós e acompanhada de verduras, todos dois são uma delícia. Porém, o prato mais tradicional é o ajiaco, cuja preparação leva tempo pela quantidade de ingredientes. Para terem uma ideia, este prato consiste em carne de porco, toucinho, batata doce, malanga, mandioca ou cabaça, milho tenro, bananas, molho crioulo e uma série de elementos mais. Como acompanhante de muitos pratos encontrará os plátanos chatinos ou tostones, bananas
"machos" em fatias e o fufú, onde as bananas são amassadas com o punho e fritas.

Experimente o chicharrón, corteças de porco bem fritas, e os bobós, feitos com farinha de mandioca. As so
bremesas são muito a base de frutas como o coco, goiaba ou fruta bomba ou mamão, se preferir
opte por um delicioso sorvete preparado com baunilha e canela ou tente o arroz com leite, o boca
dilhos  de coco ou os pudins.Quanto às bebidas, recomendamos  beber água engarrafada. Vinhos podem se conseguir nos restaurantes de luxo, por serem de importação. Aconselhamos acompanhar os pratos com uma
boa cerveja cubana. Entre as marcas mais populares encontrase a Bucanero, a Cristal e Hatuey.
Quanto às bebidas espirituosas, o rei é o rum, o álcool mais consumido no mundo, com o qual
preparam excelentes cocktails como o mojito.

 

PRINCIPAIS PRAIAS

O país é muito mais que sua capital. As melhores praias estão longe dela. Na parte nordeste, apenas o Oceano Atlântico separa a ilha caribenha da África. Essa é a face “selvagem” do país, onde o mar é mais revolto, onde há poucas cidades e muitos recantos de natureza preservada. É o território dos surfistas, dos aventureiros e dos que curtem esportes radicais. Num passeio por esse lado, o grande destaque é a praia de Bathsheeba, com suas rochas gigantescas em forma de cogumelo, caprichosamente moldadas pelas ondas, como se fosse um parque de esculturas feito para os turistas.

Vale a pena desbravar esse lado. Tem um personagem famoso: Ted Blades, mais conhecido como “Barefoot Ted” (“Ted dos Pés Descalços”). O ex-surfista, que há mais de 30 anos não usa sapatos, é uma mistura de comediante, aventureiro e defensor da natureza. Ele dirige um ônibus pelas estradinhas que cortam toda ilha, levando turistas a praias de todos os tipos, falésias, canaviais, vilas pesqueiras, pontos históricos e lugares absolutamente inacreditáveis, como a St. Johns Church, uma preciosidade dos tempos coloniais, totalmente preservada. Trata-se de uma típica igreja inglesa, perdida no meio da floresta do centro da ilha. Algo que faz lembrar o seriado de TV Lost.

A expedição de Ted também conduz a moinhos tipicamente europeus em meio à vegetação tropical e às antigas plantações de cana originária de Pernambuco, no Brasil, ele faz questão de ressaltar. Uma delas, a Sunbury Plantation, virou um museu a céu aberto, com direito a um restaurante que serve pratos típicos barbadianos, muitos deles semelhantes aos da culinária baiana, como o ensopado de peixe-voador, que traz à memória a nossa moqueca, dado o teor de pimenta...

É no sul, no oeste e no sudeste da ilha que se espalham as faixas de areia mais agradáveis, banhadas por águas claras e tranquilas, perfeitas para o banho de mar. A começar por Crane Beach, uma das dez praias mais bonitas do planeta segundo os sites Trip Advisor e Concierge.com. Nela está o The Crane Residential Resort, o mais antigo resort de todo o Caribe, inaugurado em 1887.

Nesses 126 anos, ele cresceu e ganhou fama mundo afora após hospedar chefes de estado e celebridades ao longo de todo o século 20. Fica na encosta de uma falésia, com a areia cerca de 30 metros abaixo, acessível somente por um elevador.  O The Crane, por sinal, inclui nas suas dependências uma pequena vila construída à moda colonial, totalmente ocupada por lojas, bares e restaurantes  abertos a não hospedes também. Dá para comprar desde rum até esmeraldas colombianas,  tudo sem imposto.

Bottom Bay, outra praia paradisíaca, a seis quilômetros do resort.

Menos chique, mas igualmente atraente, é o Oistins. Nessa vila pesqueira, é obrigatório para o turista dar uma voltinha a noite no chamado Oistins Bay Gardens. A areia fica tomada por barraquinhas que vendem bijuterias e lembranças, enquanto o palco é animado com shows de música caribenha. Às sextas-feiras, o lugar ferve e se transforma na maior festa a céu aberto da ilha. Não bastasse a música, tem a comida. Ao lado do Mercado de Peixes, dezenas de quiosques oferecem pratos típicos fartos, a ótimos preços. Dá para degustar o flying fish (peixe-voador assado na grelha, com purê de batata ou banana) e o macaroni pie, uma espécie de torta feita com macarrão e queijo que, por mais estranho que pareça, é herança de imigrantes escoceses que foram para o país no século 20.

Quem prefere algo mais suave pode ir a St. Lawrence’s Gap, na região da Christ Church. Barzinhos à beira-mar e bons restaurantes pontuam essa baía de água calma e lotada de barquinhos de pesca coloridos – recanto tão bucólico que se tornou cartão postal do país. É o melhor lugar para relaxar e experimentar uma Banks geladinha, a cerveja nacional. Uma dica é ir ao Café Sol, sempre cheio de gente bonita, ou ao Reggae Lounge, que toca música jamaicana até o sol raiar.  Ou, ainda, deliciar-se no Pisces, um bistrô literalmente sobre a areia da praia. Com clima informal, mas culinária de primeira linha – baseada em frutos do mar , ele consta no topo das indicações dos principais guias gastronômicos quando o assunto é Caribe.

TELEFONES

Código de Área: 1. 876.
Código de Internet: .jm

RECOMENDAÇÕES ÚTEIS

Não esqueça o protetor solar. Se fuma, leve os cigarros que necessita para toda sua estadia. No Tahiti o tabaco é muito caro. Leve um par de sandálias de borracha para andar na praia, mesmo se estiver indo apenas dar um mergulho, pois tem muitos corais que podem machucar.  O vestuário na polinésia é bastante informal.

RESTAURANTES

Como dica recomendamos os seguintes restaurantes:

PRINCIPAIS PRAIAS

A diversão em Aruba rola em torno dos points de mergulho e belas praias, ótimas para a prática de esportes aquáticos, como windsurfe, kite, canoagem e snorkling. Os passeios de jipe e catamarã também são ótimas pedidas durante o dia, já qua à noite os turistas ficam divididos entre os cassinos e baladas. 

Principais praias:

• Palm Beach - a melhor praia da ilha possui muitas lojas e restaurantes, garantindo que os turistas tenham tudo de que precisam. O mar nessa praia é super tranquilo, praticamente sem ondas verdinha, mas com aspecto esbranquiçado, a praia é linda, quente e perfeita para nadar.

• Eagle Beach é vizinha de Palm, porém menos badalada e famosa. A larga faixa de areia clara, em contraste com o mar azul, forma um cenário belíssimo que encanta pessoas de todas as idades. Essa praia é mais tranquila do que Palm Beach e possui alguns bares na areia, onde você pode ficar tomando uma bebida e aproveitando o visual.O mar em Eagle parece uma piscina e praticamente não tem ondas; por isso o lugar é perfeito para crianças ou para quem prefere um mar mais calmo. Alugue uma boia ou faça alguma atividade aquática para aproveitar todas as possibilidades do lugar. Aqui tudo na praia é pago; inclusive o uso de guarda sol e cadeiras.

• Arashi Beach - há grandes sombreiros públicos e um estacionamento instalado na praia; fora isso, não há estrutura no lugar. A areia da praia é fofa, com muitas pedrinhas e conchas; o mar é raso por um longo trecho, mas nem sempre está bom para nadar porque em algumas áreas há algas pretas, deixando a água um tanto feia e desagradável.Arashi é um lugar pequeno, rústico e pouco visitado, por isso é legal se você quer sossego. O ponto negativo do lugar é não ter nenhum tipo de estrutura para os turistas.

• Baby Beach - fica bastante distante do centro; só conseguirá chegar lá se estiver de carro, ou se fizer um passeio que inclua parada nessa praia. O nome dá pistas de como ela é: calma, com águas claras e quentes, parecida com uma piscina.  O lado esquerdo da praia tem uma espécie de canal com muitas pedras e essa área é ótima para snorkel, não deixe de levar sua máscara. A estrutura da praia é razoável, com sombreiros públicos e alguns bares que vendem refeições e bebidas.

• Rogers Beach - é a vizinha de Baby Beach. Ambas têm mar muito traquilo, mas Rogers Beach tem muito menos gente e é mais sossegada. O mar é tranquilo, com ondas fraquinhas e uma coloração azul esverdeada, de tirar o fôlego. Como não há nenhum comércio na praia, o sossego impera nesse lugar. Apesar de a praia ser linda, a imagem para a refinaria de petróleo estraga um pouco a beleza do lugar. Para chegar a essa praia será necessário ir de carro.

• Malmok parece uma praia particular por ser visitada por poucas pessoas. A região é toda residencial, sem hotéis ou bares e nenhuma estrutura para o turista que vai ao lugar. A praia, de poucas ondas, tem água clarinha e em algumas áreas fica tomada por algas escuras. O intervalo de areia é pequeno, pois há muitas pedras no lugar. Pela falta de estrutura e pela quantidade de pedras, essa praia não é muito indicada. Vá até lá para conhecer e tirar fotos, apenas. Há praias mais gostosas em Aruba.

IMPORTANTE

Em alguns municípios poderá ser cobrada uma taxa de turismo a ser paga localmente.

PRINCIPAIS ATRAES

MORGANS ISLAND AQUA PARK:  A mais nova atração da ilha, trata-se de parque aquático com tobogãs de variadas curvas; formas e alturas; cachoeira; praças de alimentação; piscinas com ondas e outras atrações espalhadas em nove mil metros quadrados. Próximo aos hotéis em Eagle Beach e Palm Beach; o local funciona diariamente das 10h às 18h.

PARQUE ARIKOK :Tranquilo e com trechos ainda intocados, esta reserva natural, engloba 18% da ilha. De bicicleta ou a pé, os visitantes descobrem uma paisagem repleta de cactos, que aos poucos dá lugar a uma faixa costeira onde dunas de areia, cavernas e formações rochosas impressionam seus visitantes. Dentro do parque também existem sítios históricos e culturais, como as casas dos primeiros colonizadores, ou as rochas pintadas pelos primeiros habitantes da ilha.Os pontos mais altos de Aruba estão localizados no parque e incluem os topos das colinas de Arikok e Jamanota.

WILHELMINA PARK: Este é um belo parque à beira-mar com comodas trilhas para caminhada, com belas vistas e local ideal para fotografar e apreciar as iguanas.

SANTUARIO DE PASSAROS BUBALI : Pássaros migratórios, à procura de uma vegetação apropriada para construir seus ninhos, acham refúgio neste santuário. Mais de 80 espécies de pássaros descansam e se reproduzem às margens dos 2 lagos construídos em Bubali, que se inter-conectam: o pequeno e o grande lago. Garças, gaivotas, bicos-de-tesoura, galeirões, corvos marinhos, e diversos tipos de patos são apenas algumas das espécies que se pode encontrar ali. Uma plataforma especial foi erguida nas proximidades, para possibilitar um ponto de observação privilegiado destas aves.

FAZENDA DE AVESTRUZES: local ideal para um contato mais direto e próximo com esta ave.  Aqui você apreende a conhecer  mais sobre o comportamento, instintos naturais, vê os processos de criação, o aproveitamento das várias partes destes dóceis animais que gostam de ser alimentados com a mão.

FAZENDA DE BORBOLETAS: Uma visita a esta fazenda é um encontro inesquecível com toda a beleza e diversidade da natureza de Aruba. Borboletas de várias espécies e cores se misturam em um jardim tropical, onde se pode observar o ciclo completo dessas criaturas fascinantes, do ovo à lagarta, da crisálida à borboleta. Através de uma excursão acompanhada por guias, os visitantes aprendem sobre o habitat das borboletas e o fenômeno da metamorfose. Com uma dose de sorte é possível presenciar uma borboleta emergindo de seu casulo para se lançar no primeiro vôo de sua vida! Leve sua câmera, pois o lugar está cheio de oportunidades fotográficas e é diversão garantida para todas as idades.

SANTUÁRIO SANTA LUCIA: Os burros eram o principal meio de transporte para os moradores da ilha, mas com o advento da modernidade, foram deixados à deriva. Os carros lentamente começaram a invadir a pista de cactos, por onde os burros costumam perambular, transportar passageiros, puxar carroças, ou circular livremente (como a maioria), procurando sua própria comida e água. Antes de ser criada a fundação "Salve nossos burros", alguns deles sofreram abusos por parte da população.  Hoje neste santuário dedicado a eles você receberá todo tipo de informações.

EL PASEO RANCH: Declarado como o melhor rancho de Aruba,  recebe convidados internacionais e locais para uma excursão que será lembrada por muitos anos. Fundado em 2008 por uma equipe com 25 anos de experiência no ramo de montaria de cavalos.Oferece as melhores trilhas, onde você terá o prazer de ver iguanas, papagaios, lagoas, cactos, formações rochosas e também desfrutar de um passeio pela praia.  Imagine-se cavalgando pelas mais incríveis areias brancas do mundo com o vento acariciando seus cabelos!

ORANJESTAD : Localizada na costa sul de Aruba,  é a histórica capital no estilo holandês, com suas casas multicoloridas como as da rua Wilheminastraat que combinam portas de madeira entalhadas e azulejos tradicionais holandeses com varandas arejadas e telhados inclinados no estilo arubano, além de alguns tradicionais moinhos de vento. . Porém, a influência dos Países Baixos para por aí e dá lugar a outros ares. As placas de sinalização em inglês e a estrutura de hotéis e restaurantes remetem ao estilo americano de turismo. Todas as manhãs, ao longo do cais, pescadores vendem seus produtos e peixes frescos diretamente dos barcos. Todos os escritórios do Governo de Aruba estão situados na capital.Oranjestad também é o lugar ideal para se fazer compras ou dar uma espiada nos mercados de artesanato local. Dependendo da época do ano, aqui é o lugar para se curtir o Carnaval, um festival de verão, os fogos de artifício do Ano Novo ou até mesmo uma parada em homenagem a rainha da Holanda. Mas a qualquer época do ano Oranjestad é o centro da agitação, dos encontros, e com atividades para todos os turistas e residentes.

Os museus também são ótimas opções de passeios:

•  Museu Histórico:Localizado no Fuerte Zoutman, Torre Willem III, este museu de cinco salas exibe enormes cerâmicas feitas em barro, das quais muitas contêm restos dos primeiros habitantes de Aruba. Também são exibidos artefatos, ferramentas de cerâmica e arte em caixas de vidro com descrições.

•  Museu Arqueológico  pesquisa, documenta e preserva artefatos arqueológicos e sítios de Aruba, além de informar ao público local e internacional sobre o legado cultural dos índios que habitaram a ilha. O museu está localizado no complexo monumental "Ecury Complex". O museu oferece uma fascinante coleção de artigos da ilha desde a antiguidade até os nossos tempos, passando pelo período espanhol e holandês.

•  Museu Numismático:  possui um acervo de 30 mil moedas históricas de Aruba e ao redor do mundo.

•  Museu de Bálsamo de Aloe:  mostra os 160 anos da história do Aloe Na ilha. Observe como os trabalhadores obtêm o gel de aloe utilizando técnicas centenárias. Faça um tour quando você visitar a ilha e experimente o Aloe de Aruba.

•  Museu de Antiguidades Rococo Plaza: Coleção de antiguidades de Luis XV e mais curiosidades podem ser encontradas dentro de um complexo de edifícios construídos com materiais antigos do século XVII. Aprecie o telhado e as torres em forma de cebola desta casa com 23 quartos decorados com objetos inusitados de Aruba e da América do Sul.

•  Museu do Esporte Francisco Chirino:  fundador do Museu do Esporte, dedicado às realizações dos atletas arubianos e internacionais do passado e do presente. O seu objetivo é inspirar e informar a nova geração de atletas. Este pequeno museu contém 29 diferentes modalidades esportivas e as coleções de quase 2000 peças que pertenceram à importantes pessoas de nível internacional, incluindo pinos, recortes, fotos, troféus, uniformes e certificados.

• Museu dos modelos de trens: Além dos vídeos de trem, mesa de jogos, os trens em ação, maquetes de trens, aviões, automóveis e ônibus se encontram em miniatura no museu dos modelos de trens em San Nicolas, na estrada que vai para Baby Beach. A coleção Jaap de Vries inclui contribuições doadas pelos turistas que nos remete ao ano de 1895.

As igrejas tem um charme único. E vale a pena conhecer cada uma:

•  Capela da Alto Vista transpira tranqüilidade do alto de sua localização com vista para o mar. A capela, a primeira igreja católica da ilha, foi construída em 1750 e reconstruída em 1953.Esta pequena capela, pintada de amarelo reluzente, é acessada por uma pequena estrada cheia de curvas e ladeada de cruzes brancas com figuras que representam as passagens da via sacra. Para os arubanos em particular, este é um lugar especial de paz e contemplação.

•  Igreja  de Santa Ana, situada em Noord, fica próxima de Oranjestad. Quando foi construída, em 1776, esta igreja representava o segundo lugar de maior importância religiosa na ilha (após a Capela da Alto Vista). A igreja foi reconstruída duas vezes, uma em 1831, e novamente em 1886. Sua última reforma aconteceu em 1916. Atualmente, a igreja é renomada por sua madeira de carvalho maciço, e conta com um magnífico altar esculpido em estilo neo-gótico. Em 1870, em Roma, este altar foi laureado com o primeiro prêmio em uma exposição do Vaticano. Posteriormente, o altar foi doado pela Igreja Scheveningen, da Holanda, para nossa igreja de Santa Ana.

•  Gruta de Lourdes- A população de Aruba é predominantemente católica, o que pode ser facilmente observado pelo grande número de igrejas romanas espalhadas pelos distritos da ilha. No litoral nordeste, próximo de San Nicolas, existe um santuário católico-romano construído nas rochas, em um local chamado de Seroe Preto (colina preta). A Gruta de Lourdes, assim denominada para homenagear o famoso marco religioso na França, foi criada sob o comando do padre "Erkamp" em 1958, com a ajuda de paroquianos locais. Uma estátua da Virgem Maria, pesando 700 kg. foi colocada dentro da gruta. Todos os anos, no dia 11 de fevereiro (dia de Nossa Senhora de Lourdes), uma procissão sai da igreja de Santa Theresita, em San Nicolas, em direção à gruta, onde uma missa é rezada.

 

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Das 118 ilhas as mais visitadas são: Tahiti, onde vive mais da metade dos habitantes deste território, e Bora Bora. Porém existem outras ilhas menos visitadas mas de igual ou maior beleza.  Os programas nesta região são os típicos litorâneos: mergulho, passeios de jet-ski e catamarã e banhos em lagos naturais cercados por corais. A vida noturna é mais intensa em Papeete com várias opções de bares e restaurantes. Nas outras ilhas as opções são pequenas, sendo os bares e restaurantes dos hotéis os mais frequentados.

Tahiti é a principal porta de entrada para os turistas e a que possui a melhor infraestrutura entre todas as ilhas. Papeete que é a Capital do arquipélago encontra-se localizada nesta ilha, que, com ares de uma grande cidade, oferece muita agitação, lojas, mercados, principais lugares de interesse cultural e boa vida noturna. Aqui se encontra uma das ondas surfáveis mais temidas do planeta, a cavernosa Teahupo'o, que sedia uma das etapas do circuito mundial de surfe, o WCT. Passeie pelo Museu da Pérola, um dos únicos do mundo do gênero. É a ilha mais importante da Polinésia Francesa, onde fica o único aeroporto internacional. A península de Tahiti Iti, no lado oposto de Papeete, com montanhas, cascatas e selvas, é ideal para o ecoturismo ou para os que querem um contato com o povo local. Mas é bom ficar atento, pois no local não há hotéis de turismo, apenas pousadas locais. Algumas sugestões do que fazer:

Safari  em 4 x 4 para explorar a cratera interna de um vulcão e suas incríveis paisagens. No trajeto visitando o Lycée Agricole de Moorea (escola agrícola) e suas enormes plantações de abacaxi, baunilha, banana, grapefruit e limão, entre outras.  Visita do  Belvedere para ter vistas deslumbrantes d as baias Cook e  Opunohu.  

 Lagoa Moorea Lagoon e as famosas baias de Cook e Opunohu, com suas incríveis paisagens tendo como fundo as belas montanhas da ilha. Passeio em barco, tubarões e arraias serão atraídos para perto da embarcação.   

Visita a Tiki Village onde terão oportunidade de assistir um show de  aproximadamente 20 min, com danças locais e espetáculos de fogo. Conheça sua história e descubra a vida de seus habitantes.

Observação de baleias e golfinhos, onde você vai ver os golfinhos em seu ambiente natural. Você vai ver dezenas de golfinhos e aprenderá sobre seu comportamento e organização social. As baleias vêm para as águas quentes da Polinésia entre agosto e outubro / novembro para acasalar e dar à luz. Chegar perto desses mamíferos marinhos selvagens é uma experiência inesquecível. O bem-estar dos animais é prioridade.  

Bora Bora tem as mais lindas praias de areia coralina, banhadas por um mar espetacular. Estas praias estão em pequenas ilhas de recife, chamados de “motu” e na ilha central, no setor de Matira. Uma grande quantidade de casais em lua-de-mel , de 9 entre 10 casais, escolhem este destino para desfrutar de suas ilhotas formadas por corais. A região concentra ainda a herança deixada pelos norte-americanos. A ilha ficou famosa mundialmente por ter sido uma base militar americana durante a II Guerra Mundial. Após a Guerra, sua fama de paraíso natural foi levada aos quatro cantos do mundo pelos americanos. O local é tão belo e convidativo que após a Guerra acabar vários militares americanos se negaram a sair da base e abandonarem o local. Bora Bora é sem dúvida a mais famosa dentre todas as ilhas da polinésia.

Passeio de lancha motorizada até um ponto onde se encontram  tubarões e arraias, podendo fazer.  snorkling e aproveitar a mágica lagoa de Bora Bora.

Lagoonarium - O Bora Bora Lagoonarium é um aquário natural em uma pequena motu (ilha), a leste da ilha principal. (By "natural," we mean that this aquarium isn't man-made. Rather, it's a portion of the actual lagoon). (By "natural", queremos dizer que este aquário não é feita pelo homem. Pelo contrário, é uma parte da lagoa real). One of the coolest things about this family-owned attraction is that you can actually snorkel on the premises, under the supervision of wildlife guides. Uma das coisas mais legais sobre esta atração de propriedade familiar é que você pode realmente fazer snorkel no local, sob a supervisão de guias de animais selvagens. Beneath the lagoon's surface, you'll spy sharks, turtles, rays, and many different kinds of ocean fish. Abaixo da superfície da lagoa, você vai espionar tubarões, tartarugas, arraias, e muitos tipos diferentes de peixes do oceano. And depending on what tour you choose (full-day, half-day morning, or half-day afternoon), you'll enjoy a number of other perks like a canoe tour of the island or a barbeque picnic. E dependendo do que você escolher turnê (full-dia, de manhã meio-dia, ou meio-dia à tarde), você vai desfrutar de uma série de outras vantagens como um passeio de canoa da ilha ou um piquenique do assado.

Passeio em 4 x 4 e explorar o lado selvagem das montanhas de Bora Bora. Desfrute da espetacular vista panorâmica da lagoa de diferentes pontos. Saiba tudo sobre a flora e fauna da região, dos costumes e cultura local bem como sua história.

Uma visita a fazenda de pérolas

Moorea, localizada no arquipélago “Sociedade” e mais ilha de paisagens impressionantes com direito a montanhas e cachoeira.  É a ilha mais próxima de Tahiti, (somente 18 quilômetros de distância) e consequentemente da capital Papeete. Além de suas belezas naturais - é cercada por uma barreira de coral - a ilha é conhecida por ser o 'point' dos jovens moradores do Taiti. Com isso, suas noites são bem agitadas e indicadas para solteiros ou casais. Paisagens incríveis, vegetação espetacular, Moorea é perfeita para o ecoturismo, lua de mel, e para aqueles que buscam atividades completas. Na costa norte, duas baías profundas – Cook e Opunohu - penetram como fiordes no maciço montanhoso. E é justamente nesta costa que se localizam os hotéis e lugares turísticos. Moorea é talvez a ilha com maior riqueza cultural: artesanato, tatuagens, espetáculos folclóricos e galerias de arte. Embora Bora Bora a supere pela exuberância do mar, a maioria dos visitantes concorda que as montanhas de Moorea ainda são as mais belas.

Outras ilhas paradisíacas da Polinésia Francesa:

Rangiroa faz parte do arquipélago Tuamotu formada por 240 pequenas ilhotas rodeadas de corais, que resultam em uma lagoa com 68 km de comprimento e 25 de largura. Um mar tão transparente em que as pessoas parecem flutuar sobre ele e com águas de um azul turquesa impar, poderia ser considerada a melhor ilha de toda a região para se mergulhar. Durante os mergulhos é comum encontrarem pequenos tubarões, tartarugas, golfinhos e milhares de peixes multicoloridos. É o maior atol das ilhas Tuamotu. O mar de cor azul turquesa é seu grande atrativo. É também o local mais famoso de mergulho de toda a Polinésia. Em muitos desses mergulhos, podem-se avistar tubarões, golfinhos, napoleões, tartarugas, arraias, barracudas e etc. O snorkeling é espetacular, seja flutuando nas águas interiores ou à deriva, impulsionado pela corrente do mar. Rangiroa é a ilha mais desenvolvida e de mais fácil acesso deste arquipélago. Oferece grande variedade de atividades aquáticas e excursões.


 

Manihi

Faz parte do arquipélago Tuamotu e mais parece aquelas típicas ilhas de Piratas, cheias de palmeiras e sem morros, apenas uma pequena planície da qual se pode ver o outro lado do mar. Porém, ela é famosa por ser a principal produtora mundial de pérolas negras. Por ser conhecida pela sua simplicidade é indicada para quem abre mão do luxo e glamour dos típicos Resorts da Polinésia. Poucos turistas visitam Manihi, mas os que visitaram consideram os momentos que passaram ali um dos mais memoráveis de toda a viagem. Em Manihi nasceu o cultivo da famosa pérola negra, que é um indicativo da pureza das águas. Manihi é um atol ovalado com várias ilhotas, das quais só uma é habitada. Não tem caminhos, nem montanhas ou rios. Tudo gira em torno do mar e assim como Rangiroa, o mergulho é excelente!!
 

Hiva Ao

Localizada no "Arquipélago das Marquesas", destoa das outras ilhas por não se enquadrar dentro do estilo de águas cristalinas, barreiras de corais e areia clara. Pelo contrário, as poucas praias são formadas por cascalho, a costa é cercada por grandes falésias e o mar não é recomendado para o mergulho, pois é muito agitado.  A ilha é famosa por ter abrigado o pintor Paul Gauguin em seus últimos anos de vida. Ele é conhecido por seu estilo de pintura único e sua amizade com Van Gogh.

Huahine

Faz parte do arquipélago “Sociedade” cujas águas vão de encontro ao mar colorido da vizinha Bora Bora. Uma ilha tranqüila que lembra o Tahiti de 20 anos atrás, ideal para um clima romântico. É formada por duas ilhas unidas por uma ponte e circundada por um grande recife de corais, salpicado de ilhotas. Todas as praias são de areia branca e água turquesa. A praia de Avea está entre as mais lindas da Oceania. O ambiente é especial e o pouco acesso dos turistas torna a ilha ideal para férias sossegadas. Huahine também se destaca como a ilha com a maior quantidade de sítios arqueológicos. Além de ótimas ondas para os surfistas avisados, o local também exibe fantásticas condições para snorkeling.

Taha´a

Faz parte do arquipélago “Sociedade”. Poucos turistas se interessam por esta ilha que mais lembra a Polinésia de tempos passados. É a ilha com menos urbanização do arquipélago da Sociedade. As aldeias são pequenas, o tráfego escasso, as lanchas estilo “piragua” são o meio de transporte usual. Quase não tem praias e a vegetação cresce até a costa. Taha´a é indicado para aqueles que buscam um lugar remoto e exclusivo, mas de fácil acesso. Atraem também iatistas que encontram águas protegidas para fundear

Museus

O Museu Gauguin (Musée Gaugin), cerca de 50 km de Papeete no Tahiti Nui contém artefatos do tempo de Gauguin no Taiti, incluindo reproduções de muitas de suas pinturas.

O Museu do Taiti e suas ilhas, cerca de 15 quilômetros de Papeete, mostra realmente a grande história da polinésia, da cultura e da etnologia. Quem estiver interessado em antropologia ou a história da cultura polinésia deve ver este museu.

Robert Wan Pearl Museum,museu dedicado aos amantes de pérolas

 

TXI

Os taxis não tem taxímetro, você deve negociar antes de subir.
Tem os coco taxis, que foram criados para os turistas,
e tem esse nome porque realmente parecem um coco amarelo.
 

FUSO HORRIO

Duas horas a menos em relação a Brasília, quando estamos em horário de verão.

 

Dica de viagem Jordania

Ahlan Wa Sahlan –Bem - Vindos a Jordânia

A Jordânia é um país que me chama a atenção, e estava nas minhas pretensões de conhecer, desde a adolescência em função do filme Indiana Jones e a última Cruzada, principalmente por seu mais lembrado e renomado atrativo turístico - Petra, porém o país é muito mais que isso. Só conhecendo e deixando-se levar pelo clima, pelos aromas, sabores e paisagens cinematográficas que vamos ver que este destino incrustado entre dois mundos (Árabes e Judeus), tem muito mais a oferecer que só um único ponto a ser visitado.

Assim, com estes pensamentos na memória de Petra, Rota das Especiarias, cruzadas, mundos e civilizações perdidas e com a lembrança de filmes filmados na região tais quais Lawrence of The Arabia e Indiana Jones, embarco para uma deliciosa e segura aventura de 10 dias por cidades milenares, desfiladeiros estreitos de  geologia colorida, deserto com conchas marinhas e mares de suma beleza.

1° Dia – Amã:

Chegar a Amã foi uma grata surpresa, pois possui um moderno e cômodo aeroporto. Um aeroporto a altura de um país que quer se inserido no mundo com um grande destino turístico. Os tramites de entrada são rápidos e sem burocracia, assim como pegar as malas na alfândega.

A cidade de Amã é uma cidade de médio porte de 2 milhões de habitantes, mas com jeito de cidade grande, com o seu trânsito conturbado, ruas de comércio e bazares vibrantes, shoppings centers de nível internacional, restaurantes cosmopolitas e hotelaria variada com todas as grandes cadeias hoteleiras,  tais como Marriott, Hyatt, entre outras. Minha visão foi de uma cidade viva e alegre com pessoas nas ruas, comercio agitado e trânsito intenso.

Amã é uma cidade de prédios baixos e brancos cujos primeiros assentamentos humanos datam de 8.500 AC. A cidade foi dominada por Assírios, Nabateus, Romanos, Bizantinos e Árabes. Em Amã como disse o guia jamais terá metrô, pois a cada centímetro escavado descobre-se um sítio arqueológico. Suas ruínas na parte alta da cidade, a assim chamada cidadela é uma fração da história, mas dali se tem uma bela vista da cidade e de suas 7 colinas. Colinas estas que os romanos viam com semelhança as de Roma, por isso a designaram como sua capital na região.

2° Dia – Amã:

            Hospedado em um dos hotéis 5* da cidade, assim como nas demais cidades por onde passei,  com todo o conforto do mundo ocidental, pudemos aproveitar o melhor do café da manhã ao estilo ocidental e o melhor da gastronomia do mundo árabe. Logo após sai para conhecer a histórica cidade de Jerash. Um impressionante sítio arqueológico que guarda de forma ímpar as ruínas da antiga cidade das 1000 colunas. Nela há o portão dado como presente pela passagem do Imperador Adriano, o Anfiteatro de acústica impecável, a praça do mercado com suas colunas, o Cardo e suas colunatas, assim como os templos. Tudo esta muito bem preservado e ruínas assim só vi em Pompéia ou na Turquia. Em minha opinião com a destruição da Síria e Iraque ruínas de cidades do período grego-romano desta magnitude só podem ser vistas na Itália, Turquia, Grécia e Jordânia. A tarde visitamos um marco da historia entre católicos e muçulmanos durante as cruzadas – o Castelo de Ajlun. Bem preservado e com quadros explicativos em inglês se pode ter uma noção da importância e relevância desta fortaleza no mundo antigo. Aqui percebemos que a história nos ensinam nas escolas ocidentais não são tão verdadeiras e fiéis ao que de fato ocorreu, pois há um cômodo do castelo que põe em cheque as guerras por religião.

3° Dia – Amã / Monte Nebu / Petra:

Deixamos a capital do Reino da Jordânia para trás e nos dirigimos à região do Monte Nebu para visitar o sítio arqueológico onde Moisés viu a terra prometida e aqui se supõe que morreu. Há um pequeno museu, mas o que encanta a todos os que por ali passam são os mosaicos em uma das vistas mais impressionantes do vale do Rio Jordão. De um lado Jordânia, do outro Israel. Logo após seguimos a Madaba, pequena cidade onde visitamos o museu de história e seus mosaicos, o comércio rico em artesanato e o parque arqueológico que possui o famoso mapa de mosaico localizado na Igreja Greco Ortodoxa / Igreja Católica que mostra as antigas e primeiras rotas de peregrinos em busca dos lugares sagrados para os primeiros cristãos.

Ao final da tarde, fomos brindados com uma pequena “degustação” do que teríamos no dia seguinte. Visitamos a Pequena Petra. Uma pequena cidade do mesmo período de Petra e mesma construção, porém menor. A cidade já encanta e a descida da estrada principal até ela nos possibilita ver paisagens de tirar o fôlego do vale onde está a Pequena Petra e a “Grande“ Petra.

À noite nos hospedamos no Marriott Pedra e a vista que se tem deste hotel, do bar e da piscina são simplesmente magníficas. É de tirar o fôlego e deixar qualquer fotógrafo, mesmo que amador como eu, louco, pois o efeito do sol se pondo com a noite que avança pelo vale a dentro, misturado ao silêncio e pouca luz da cidade, dá um efeito de paraíso, de plenitude e de uma paz estarrecedora. O brindar a vida com uma boa cerveja da cervejaria Petra, ou com champagne, vinho ou qualquer que seja a bebida é uma obrigação. Na Jordânia mesmo sendo um país muçulmano, nós estrangeiros podemos beber livremente nos hotéis e restaurantes.

4° Dia -  Petra / Deserto de Wadi Rum

            Hoje é o grande dia, mas já não tão grande, pois as demais belezas vistas também encantam e marcam. Bom, o caminho até o sítio arqueológico de Petra se pode fazer a pé como eu fiz, de mula ou de charrete. A pé é muito mais interessante, pois podemos parar em cada rincão, em cada entrada da pedra para apreciar os entalhos feitos pela natureza através do efeito da chuva, sol, neve e vento ou pela mão humana que fez esculturas. Ao chegar perto do “Tesouro”, o símbolo máximo da cidade, o corpo estremece pela imponência, pelo charme, pela delicadeza e suavidade de uma construção que impacta, mas, que ao mesmo tempo paina na rocha.  Claro, nem tudo são flores, os camelos, os vendedores ambulantes e o transitar das charretes e turistas, tira um pouco do momento sublime, pois não há tanto espaço para cultuar tal obra. Entretanto, o “Tesouro” é só uma parte do que a cidade esconde através dos desfiladeiros e vales. Há muito mais, há uma hora e meia à duas horas de caminhada do “Tesouro” ao último ponto, o Templo Egípcio, passando por teatros, templos, casas, cavernas e construções faraônicas e tudo, mas tudo talhado na pedra.  Aos que querem mais aventura e explorar mais esta relíquia da humanidade, os guias locais convidam para uma caminhada de mais 1 hora e meia ao Monastério.  Uma construção tão ou mais imponente que o “tesouro” só que em cima de uma montanha de onde se pode ver uma bela paisagem da região.

Ao fim do dia, depois de duas horas de deslocamento, acreditando ter visto tudo, embarcamos em um 4X4 a fim de visitar as entranhas do grande e majestoso deserto de Wadi Rum. Muito antes dos tempos bíblicos, a península arábica era o leito de um mar antigo, que desapareceu rapidamente, para padrões geológicos, com o fim da era glacial. Desta forma ao revirar alguns cantos, achamos restos de conchas e ao ver as paredes de pedras e montanhas percebemos a presença de pequenos fósseis marinhos. Há também antigas pinturas rupestres que mostram a passagem no homem pela região desde os tempos imortais. E, como um banquete final aos olhos, somos convidados sentar em um sopé de uma pequena duna e apreciar o show de luz e sobra do pôr do sol. Uma dança única, um apagar das luzes movendo-se palmo a palmo até o horizonte, quando em fim a lua surge lindamente acompanhada de estrelas. Com a alma lavada continuamos ao nosso acampamento, onde passaríamos a noite.

Os acampamentos disponíveis no deserto de Wadi Rum possibilitam aos que se hospedam um mínimo de conforto, porém os mais exigentes recomenda-se continuar até Aqaba e hospedar-se em um dos hotéis 4* ou 5*. Acampar no deserto deve-se ter em mente e como objetivo curtir algo diferente, ver como vivem os locais e ter uma experiência única.  As noites nos acampamentos são divertidas e alegres, pois há pessoas do mundo inteiro e o céu noturno é cheio de estrela.   

5° Dia - Wadi Rum / Aqaba:

            De Wadi Ruma a Aqaba é 1 hora de ônibus por uma autoestrada relativamente moderna, porém congestionada por caminhões que entram e saem de Aqaba, único porto da Jordânia e por onde passam tudo que exportam e importam. Ao chegar a Aqaba, cidade de porto livre, impressiona pela proximidade com Israel, pois a Estrada é quase a fronteira. Aliás aqui fazem fronteira a Arábia Saudita, Israel, Egito e Jordânia. Em Aqaba, para nós brasileiros, o que encanta é o mar, um azul limpo e calmo. Aqui para os amantes do mergulho e/ou snorkeling é uma festa, pois há vários serviços para os que querem mergulhar e descobrir o porquê do significado do nome do Mar Vermelho. Ao mergulhar o visitante encontrará um mar calmo e límpido onde poderá apreciar arrecifes de corais e o coral vermelho que da nome ao mar.

            Ao cair do dia, um passeio interessante é visitar o Mercado de Aqaba e suas ruas vibrantes, tomar um suco típico da região e apreciar os árabes negociando tâmaras, azeitonas, frutas, especiarias e tabaco.  O cheiro e o aroma das lojas de especiaria são envolventes e inesquecíveis, e a possibilidade de provar as especialidades árabes como doces e frutas secas faz do cair da tarde uma experiência sensorial fascinante.

6° Dia – Aqaba / Mar Morto:

            Saindo de Aqaba por uma autoestrada rumo ao norte, passamos por paisagens extremamente desérticas até chegar à região do mar morto e ver aquela imensidão de água sem vida, sem ondas e cheio de sal. No meio do tarde ele fica branco pelo efeito do sol forte que faz com que o sal quase bóie. Os resorts a beira do mar Morto são deslumbrantes e de um requinte e conforto impressionantes. Todos tem mais de um restaurante, tipo de “villa” para se hospedar, de piscinas e atrações. Mas, a grade atração são os spas que eles oferecem com todos os tratamentos para o corpo com base na lama do mar morto e água do mar. Todos os resorts são de frente para o mar e dão a possibilidade do viajante experimentar a lama na sua pela e banhar-se no mar.

7° dia – Mar Morto:

            Pela manhã saímos cedo para visitar onde hoje se acredita e a Unesco acaba de ratificar, dando a este lugar titulo de patrimônio da humanidade, o local sagrado onde Jesus cristo foi batizado por João Batista. O interessante desta visita, que para mim foi à última, é que a Jordânia é muito citada no antigo testamento, os guias sempre falam do período histórico do antigo testamento, e o nascimento de Jesus e o batizado dele, são o ínicio do novo testamento. Assim visitar o lugar do batizado por último ficou para mim como um convite a visitar Israel, palco principal do novo testamento, até porque neste ponto da visita ficamos a 4 metros de distância de Israel, só o pequeno e fino Jordão nos separa. Do lado Israelense se vê toda uma estrutura e do lado jordaniano a estrutura é simples e impactante, pois se vê ruínas da primeira igreja e as ruínas de uma cruz. A simplicidade é intencional, pois quer promover e dar espaço a energia e espiritualidade do local.

            De volta ao hotel, ainda cedo da manha e com o sol ainda calmo, fui até a beira do mar morto e experimentei a famosa lama do mar morto e depois a inigualável sensação de nadar no mar. Nadar é um termo estranho a ação de estar dentro da água, pois pela densidade da água exageradamente salgada e amarga, o nosso corpo boia, paira, flutua, e quando tentamos afundar ou nadar não conseguimos. É sensacional e é único no mundo. Neste planeta enorme só ali podes ter esta sensação.

A tarde e a noite foi a vez de alimentar o corpo e não a alma, pois os restaurantes dos hotéis são muito bons, com cardápios variados e internacionais.

8° Dia – Mar Morto / Amã:

            Logo cedo, fiz o check out e meu transferista me levou ao aeroporto, pois chegou ao fim esta viagem. Dos hotéis desta região ao aeroporto Internacional de Amã são no máximo 40 minutos. No caminho refletindo sobre este destino e a região em que ele está inserido, me impressionou o quão calmo e seguro é a Jordânia, em nenhum momento senti insegurança ou algo parecido. E no fim, já abordo do voo de regresso e olhando pela janela a imensidão de terra, mar e deserto, me passou pela cabeça um pensamento de que se os governantes do mundo, os que tomam as decisões, viajassem como nos relhos comuns, e pudessem curtir a adversidade deste mundo de forma tão genuína e encantadora como a Jordânia nos possibilita, com certeza não haveria tantas guerras.

ONDE COMER:

AMÃ – Vila kan Zaman

Antiga mansão ao estilo local, hoje transformada em restaurante onde servem a mais típica comida jordaniana.

ONDE SE HOSPEDAR:

AMÃ – Marriott Amã

            Gran Hyatt Amã

            Crowne Plaza

PETRA – Marriott Petra

              Moevenpick Petra

              Intercontinental Petra

MAR MORTO – Moevenpick Mar Morto

                        Kempisnki ishtar Mar Morto

                        Jordan Valley Marriott

O QUE COMPAR:

 - Quadros de mosaico.

 - Cosméticos a base de água e lama do mar morto.

 - Artefatos de cerâmica.

 - Trabalhos em metal, pedra e cerâmica.

 - Sais de banho

QUANDO IR:

 - Final de Abril e maio e depois em setembro, outubro e novembro.

No verão (de junho a agosto) é muito quente podendo chegar a 45° graus facilmente, o que deixa a caminhada em Petra comprometida.

No inverno (de dezembro a março) pode ser bastante frio. Inclusive pode nevar em Aqaba, e sendo um destino que tem muitas atividades externas, ao ar livre, frio pode dificultar algumas visitas.

DOCUMENTAÇÃO:

             - Brasileiro não necessita de visto, só passaporte válido por no mínimo 6 meses e não há cobrança de taxas de visto que são concedidos no próprio aeroporto, desde que sua viagem tenha sido adquirida por uma operadora local. Caso contrario há o custo de U$ 60,00 por passageiro.

 

                       

 

 

 

 

IDIOMA

Francês.

CIDADE DA GUATEMALA

É a capital e maior cidade da República da Guatemala. O seu nome oficial é La Nueva Guatemala de la Asunción localmente é conhecida simplesmente como Guatemala ou, mais informalmente, como Guate. Foi fundada pelos colonizadores espanhóis em 1620, nas proximidades das ruínas da velha cidade maia de Kaminaljuyu.

Em 1775 um terremoto destrui a velha capital guatemalteca, Antígua, tendo então a cidade de  Guatemala tornado-se sua capital em 1776. Quando da independência, em 1821, o país foi chamado Guatemala em honor da sua capital.

A cidade de Guatemala está elevada a 1.532 metros de altitude acima do nível do mar.  A cidade está dividida em 25 zonas, com muitas avenidas e ruas amplas e decoradas.

A concentração dos centros econômicos e financeiros que albergam oficinas internacionais, localizam-se especialmente nas zonas 4, 5, 7, 9, 10, 11, 12, 13, 14 e 15.  Grandes áreas comerciais se constroem em pontos distintos da capital, portanto, cabe destacar que o projeto urbanístico do parque comercial "Las Majadas" agrupa o maior central comercial da capital e de toda a Guatemala, já que dentro dele se encontram quinze centros comerciais, entre eles o centro comercial Miraflores, os supermercados Hiper Paiz, que registram as maiores vendas a nível nacional.

A região de  maiores  entretenimento a nível nacional,  está  Zona Viva e na Calçada Roosevelt, assim como nos "Cuatros Grados Norte". A atividades dos cassinos é grande e possui várias localizações em pontos distintos da Zona Viva.

Dada sua situação geográfica, em uma zona de tremores (os mais importantes foram nos anos 1917, 1918 e 1976), é quase impossível achar palácios, igrejas ou monumentos coloniais. Porém, sendo a capital, é o melhor lugar para descobrir as correntes e manifestações contemporâneas, que acontecem na cidade e que se estendem por todo o país todo.

A zona onde se concentra a vida da cidade e o maior número de lugares de interesse é a número 1, na Praça Maior, também conhecida como Parque Central, bom exemplo da típica planificação de uma praça colonial. Rumo ao leste encontra-se a Catedral Metropolitana de finais do século XVIII, que sobreviveu, não sem algumas consequências, aos diferentes terremotos. É majestosa  porem  não tem nada à ver com as catedrais de outras cidades coloniais. A visita vale a pena para observar de perto a devoção dos guatemaltecos e para ver uma série de pinturas do século XVII.  Na parte posterior localiza-se o Mercado Central, com numerosas barracas onde se vende artesanato. Antes do terremoto de 1976 o mercado vendia alimentos, o que o dava um toque mais interessante. Infelizmente, no momento da reconstrução, projetou-se como um centro de compras de artesanato.  Na frente da catedral encontra-se o Parque Centenário, o parque da cidade, onde a gente, especialmente aos domingos, costuma passear pelos jardins. Ao norte da Praça Maior localiza-se o Palácio Nacional, reconstrução de um antigo palácio do ano 1925. Aqui se  encontra a sede do poder executivo. Destacam-se seus afrescos, assim como, os trabalhos em madeira e as gravuras em pedra.

Ao sul da cidade, muito perto do Parque da América Central, na zona 9 ergue-se o Museu Popol Vuh, onde poderá admirar numerosas peças de olaria, incensários, máscaras dos maias, etc. Esta coleção é completada com peças da época colonial onde destacam-se as peças trabalhadas em prata. O museu tem uma cópia do códice de "Dresde" dos maias (De segunda à sexta-feira das 09h00min às 16h30min horas. Sábados até 13h00min horas. Domingos está fechado).

Seguindo pela Av. Reforma rumo ao sul, liga-se o Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia, uma construção de estilo árabe que vale a pena visitar. Na frente encontra-se o Museu Nacional de Arte Moderno, onde se exibe o último da arte guatemalteca. Continuando por esta zona, e mais para o sul encontra-se o Museu Ixchel do Traje Indígena, que aloja uma coleção de trajes tradicionais. Ali se pode admirar todo o universo de cores, têxteis e telas procedentes dos Altos da Guatemala. Está aberto de segundas às sextas-feiras de 08h30min às 17 horas e aos sábados até 13h00min horas. Domingos fica fechado. O museu encontra-se na zona mais luxuosa da capital, onde ficam as embaixadas e alguns hotéis de cinco estrelas.

Quanto aos parques destaca-se o Parque Aurora, onde se encontra o zoológico e uma zona de jogos infantis. No Parque Minerva, na zona 2, no norte da cidade, tem um mapa em relevo da Guatemala. Neles mostra-se o país em escala, com suas cidades, montanhas e lagos. Existem mirantes para poder observar panoramicamente o conjunto. (Aberto todos os dias das 08h00min às 17h00min).

Não se esqueça de passear, domingo à tarde, pela Praça Maior para desfrutar do ambiente. Casais, famílias, vendedores de doces e globos, músicos, artesãos, em fim, toda a cidade em completo descanso. Um bom lugar para superar o tédio de muitos dias de domingo.

Na zona 7, na Colônia Kaminaljuyú, encontra-se as Ruinas Kaminaljuyú. Infelizmente, o crescimento urbano provocou o desaparecimento do que foi, em seu momento, um importante centro maia do Período Pré-clássico Tardio (Horário: todos os dias das 08h00min às 18h00min).

 

HISTRIA

Click aqui para imprimir

Não tente associar tudo que já aprendeu sobre o comunismo com aquilo que se vê em Havana, pois dessa forma será difícil tirar alguma conclusão. O regime cubano não está nem um pouco próximo da ideia utópica de todos vivendo de maneira igual, com as mesmas condições e salários.  Quem trabalha com turismo, por exemplo, pode ganhar muito mais que o dobro do piso salarial oficial. Muitos cubanos vivem apertados em cortiços mal conservados, mas, mesmo com toda a pobreza, o visitante não verá ninguém passando fome ou vestindo trapos, e isso pode ser observado durante um rápido passeio no Centro de Havana. Quando a revolução tomou conta do país em 1959, os que eram mais ricos na época permaneceram com suas moradias e muitos deles as transformaram em hospedarias, conhecidas em Cuba como "casas particulares". Para entender melhor como funciona o sistema comunista da ilha, também vale perguntar aos próprios cubanos, eles vão adorar explicar. Geralmente os mais velhos, que presenciaram a Revolução, são os que mais defendem o comunismo. É corriqueiro surgir alguém simpático para puxar assunto no meio da rua, como quem não quer nada. O principal objetivo da abordagem (se não ficar claro logo no início você certamente irá descobrir no final) é pedir dinheiro, comida, objetos, ou qualquer coisa que o turista estiver disposto a dar. Um olhar atento irá notar que essas pessoas ficam à espreita, esperando encontrar o turista ideal para pedir alguns CUC, a moeda dos estrangeiros. Não é à toa: cada CUC vale para eles um vigésimo do salário mensal. Não se deixe enganar pelos cubanos que inventam os valores dos serviços de acordo com o que acham que você é capaz de pagar. Tente negociar tudo. Eles adoram os brasileiros dizem que somos irmãos, por causa da personalidade calorosa e sabem que nossa moeda vale menos, o que pode proporcionar um "descontinho". E atenção, os cubanos são noveleiros, conhecem tudo sobre as novelas brasileiras que passam na televisão. Mulheres que viajam sozinhas ou em grupos femininos devem estar preparadas para receberem cantadas e olhares masculinos. Os cubanos não perdem a oportunidade de abordar turistas desavisadas (e até mesmo as avisadas!).

HISTRIA

Click aqui para imprimir

Local ideal para esportes náuticos, conta com restaurantes, night clubs, campos de golf, marinas, centros de mergulho, assim como um clima privilegiado.  Com paisagens de extraordinária beleza natural, fazem de Varadero um destino de praia e lazer por excelência.

HISTRIA

Click aqui para imprimir

No dia 27 de outubro de 1492, Cristóvão Colombo avistou a ilha durante sua primeira viagem à América . A ilha, que então era habitada por povos indígenas , tornou-se uma colônia da Espanha. Em 1762, a cidade foi ocupada brevemente pelo Reino da Grã-Bretanha, porém retornou à posse da coroa espanhola depois de uma troca pelo território da Flórida. Uma série de rebeliões durante o século XIX não logrou pôr fim ao domínio espanhol.

No entanto, as tensões entre a Espanha e os Estados Unidos que provocaram a Guerra Hispano-Americana, que resultou na retirada dos espanhóis e a ocupação da ilha pelos Estados Unidos, entre 1898 e 1902,, ano este em que Cuba conquistou formalmente a sua independência. Durante as primeiras décadas do século XX, os interesses norte-americanos predominaram em Cuba, e os Estados Unidos exerceram grande influência sobre a ilha. Isto terminou em 1959, quando o ditador Fulgencio Batista foi deposto pelos revolucionários, após dois anos de intensa guerrilha, liderados por Fidel Castro. Foi então promulgada a nova constituição, a chamada Lei Fundamental,  na qual ainda não estava expressa a opção pelo socialismo.

A rápida deterioração das relações com os Estados Unidos levou à aliança da ilha com a União Soviética, e à transformação de Cuba numa república socialista. No entanto, formalmente, a definição de Cuba como "um Estado socialista de trabalhadores" só aparecerá na Constituição de 1976. Fidel Castro ocupou o poder desde 1959, inicialmente como primeiro-ministro e, depois de 1976, como presidente, cargo que exerceu até 2006, quando delegou seus poderes ao seu irmão mais novo, Raúl. Finalmente, em 19 de abril de 2011, Castro retirou-se oficialmente da vida política do seu país.

Seu povo, sua cultura e seus costumes se formou por influencia de diversas culturas oriunda dospovos Taíno e Ciboney, originarios da ilha, dos espanhois que a colonizaram e pela incorporação de escravos africanos devido a sua proximidade com os Estados Unidos.

 

MOEDA

dólar de barbados (BBD).

HISTRIA

Liberia é a Capital da Província de Guanacaste, localizada a 4 horas de ônibus de San José – Cidade pequena e amigável, possui aproximadamente 500.00 habitantes, sendo a porta de entrada para alguma das mais belas praias e parques nacionais  do país. Conhecida como a cidade branca devido as suas casas caiadas de branco, construídas com um tipo de argila típico da região.  Esta seria a única cidade do país cujo termo Colonial se aplica em sua essência. Recentemente foi inaugurado um aeroporto pequeno nesta cidade, por ser o novo gateway para as ensolaradas praias de Guanacaste. O aeroporto chama-se Daniel Oduber Queirós.A cidade está num processo de renovação do centro histórico, cuja história data de 150 anos, bem como estão expandindo seu calçadão.

CURIOSIDADES

Os nomes dados inicialmente à ilha Curasorbo e Curasoto, significam respectivamente, "trago de bebida para cura" e "matagal de cura". Assim se entende a palavra "curaçao" (arte de curar) e não com o significado de "coração".
Uma dica legal é visitar o país durante o Carnaval, porque a data é uma das celebrações mais festejadas em Curaçao. Mais de 40 grupos étnicos se apresentam nas ruas ao som de ritmos animados em uma celebração frenética. Inicia nos primeiros dias de janeiro com o Festival Tumba e termina na véspera de quarta-feira de Cinzas, é difícil não se contagiar com a alegria do momento.

HISTRIA

Punta Cana faz parte do distrito municipal de Punta Cana-Bávaro-Verón-Macao, em La Altagracia, a província mais oriental da República Dominicana. A área de Punta Cana limita ao norte com a vila e praia de Cabeza de Toro e em seguida com Bávaro e as praias de El Cortecito. A cidade mais próxima, com 500 anos de história, é a capital da província de Higüey, que fica a 45 km de distância, a cerca de uma hora de automóvel. Cadeias hoteleiras europeias, particularmente espanholas, são donas da maior parte dos hotéis.

A costa é de águas pouco profundas, com várias piscinas naturais onde os turistas podem banhar-se sem perigo. De norte para sul, as principais praias são: Uvero Alto, Macao, Arena Gorda, Bávaro, El Cortecito, Las Corales e Cabeza de Toro – a norte do cabo – e Cabo Engaño, Punta Cana e Juanillo – a sul do cabo.
Imagine um lugar com o mar turquesa do Caribe, areia branca, milhares de coqueiros, sol o ano todo e luxuosos complexos hoteleiros com tudo incluído: esse lugar é Punta Cana. A região fica a leste da República Dominicana, o mesmo país que sediou os Jogos Pan-Americanos em 2003, e surge no cenário mundial como hit de escolha para as férias e para casais em lua de mel.

 

MOEDA

Peso Mexicano (mxn).

HISTRIA

É um município e a capital do estado mexicano de Morelos. Sua principal fonte de renda é o turismo. Seu nome significa "perto do bosque"; a palavra derivou-se para Cuernavaca por deformação dos espanhóis. É conhecida como "a cidade da eterna primavera" - assim denominada pelo barão Alexander Von Humboldt devido ao seu clima agradável durante boa parte do ano. Cuernavaca sempre foi um destino de férias para as pessoas da Cidade do México, desde os tlatoanis mexicas, passando pelos espanhóis e atualmente para os habitantes da cidade atual.

É um ponto de atração para pessoas de muitas partes do mundo devido a sua história, suas paisagens, seu colorido e o clima. Em Cuernavaca se encontram restos das culturas mexica e tlahuica e edifícios coloniais como o Palácio de Cortés, além de "palcos" da Revolução, galerias de arte e outros atrativos como a Catedral de Cuernavaca.

HISTRIA

Habitada pornativos ha mais de 3.000, foi descoberta pelos Espanhóis, em 1531, por Hernán Cortés, desde a sua fundação, tornou-se um porto, com um estaleiro das naus espanholas que navegavam entre o México e o Sudoeste Asiático. O porto continua a ter uma grande importância, nomeadamente nas exportações de produtos como o algodão, as frutas tropicais, a cana-de-açúcar, o café, o tabaco e outros produtos que advêm do interior do país.

A rede de transportes, com destaque para a estrada de ligação à cidade do México, estabelece uma complementaridade eficiente com as facilidades marítimas. Localizado 411 km ao sul da cidade do  México, o porto de Acapulco é um dos destinos turísticos mais importantes do país. Seu auge começou na década de cinquenta, quando as estrelas de cinema e da televisão passeavam pelas ruas em plena luz do dia. Um fato que marcou seu crescimento foi a construção da estrada panorâmica, conectada com o aeroporto internacional.

Nas duas décadas seguintes, o porto se transformou em um lugar de reunião do Jet-Set internacional; basta dizer que o próprio Elvis Presley realizou aqui um filme chamado “Fun in Acapulco”. Durante a década de setenta foram construídas as áreas residenciais de Las Brisas, Guitarrón e Brisas Marqués, onde magnatas, artistas do mundo inteiro e homens de negócios levantaram luxuosas mansões. Glamoroso, espontâneo e divertido, o porto de Acapulco, é uma cidade cheia de atividade e não para a qualquer hora do dia e noite. Aqui no Brasil esta cidade foi muito referenciada pelos seriados Chapolin e Chaves.

 

HISTRIA

Compreende um período de cerca de nove mil anos, sendo subdividido em cinco períodos principais: Era pré-colombiana, Conquista Espanhola, Era Colonial, Independência e República. A história do Equador tem início com o estabelecimento de várias civilizações, seguidas pelo crescimento dos Incas, e estes pelos colonizadores espanhóis. Na primeira metade do século XIX, surgiram os ideais de independência da América com relação ao domínio espanhol, influenciado pelos Libertadores Simón Bolívar e José de San Martín. Culminando com a declaração da Independencia da Espanha no dia 24 de maio de 1822.

HISTRIA

Cristovão Colombo ancorou na região de Montego Bay em 1494 e  a chamou de Golfo do tempo bom. Durante muito tempo foi uma área meio esquecida e foi somente com a plantação da cana de açucar que Montego Bay assumiu importancia maior, tornando-se uma parroquia rica e crescente.

Em 1655 mediante um acordo passou a dominio britânico. Plantadores ricos e comerciantes construiram luxuosas moradias e uma igreja paroquial. Muitos destes edifícios, lamentavelmente sucumbriam por ocasião de incendios e terremotos que abalaram a região. Montego Bay e seus arredores serviram de cenário para a rebelião de escravosno  Natal de 1831, quando fazendas em todo St James foram incendiadas. Milícia e tropas sediadas em Montego Bay rapidamente reprimiram  a revolta, mas criou-se um centro de vingança selvagem.

Após a emancipação em 1834, o comércio de açúcar entrou em declínio. A cidade mais uma vez definhou até que foi revigorada pelo desenvolvimento do comércio de banana. No final dos anos 1880, se fundou um hospital, no que hoje é  Caverna da Praia do doutor. Ricos americanos e britânicos  vinham até aqui para “tomar as aguas com poderes curativos” Estas pessoas de altas poses adquiriram casas que deram  brilho a Montego Bay.”

Durante a Segunda Guerra Mundial a Força Aérea dos Estados Unidos construiu uma pista de aterrisagem que nos anos do pós-guerra, serviu como porta de entrada ao turismo. No final dos anos 1960, a baía foi dragado, e Montego Freeport foi construído (a porta é agora um centro de indústria leve). Mais tarde, um terminal de navios de cruzeiro foi erguido, bem como vario resorts, que atrairam mais turistas.

HISTRIA

É um importante centro comercial, industrial e cultural. Foi fundada (na sua atual localização, pois já havia sido fundada em outros dois locais próximos que tiveram de ser abandonados em razão de ataques de povos locais) em 1542, com o mesmo nome da cidade espanhola onde havia nascido Nuño de Guzmán, um dos mais importantes líderes espanhóis da conquista do México. Em 1560, tornou-se sede do bispado e da audiência do Reino da Nova Galiza (uma das subdivisões do Vice-reino da Nova Espanha).

Foi capturada em 1810 pelo exército mexicano durante a guerra da independência. Guadalajara foi sede dos Jogos Pan-Americanos de 2011. Embora seja uma cidade moderna, manteve muitas das tradições rurais de Jalisco, como o mariachi. O turismo cultural é uma das mais importantes atividades econômicas, especialmente no Centro Histórico. Guadalajara é um centro de aprendizagem, com seis universidades, dois institutos de culinária e um centro de arte. Guadalajara tem 22 museus, incluindo o Museu Regional de Jalisco, o Museu de Cera, Museu das Crianças Trompo Mágico e o Museu da Antropologia. O Hospício Cabañas, no Centro Histórico, é Patrimônio Mundial da Humanidade. Por estes e outros atributos, a cidade foi nomeada Capital Americana da Cultura em 2005.

IDIOMA

Inglês.

 

HISTRIA

A cidade parece uma obra de arte com suas calçadas estreitas, ruas de paralelepípedos que contornam inúmeras praças e jardins, e casarões bem preservados. Até a UNESCO se rendeu às bem desenhadas linhas e declarou seu centro histórico, em 1999, um Patrimônio Cultural da Humanidade.

HISTÓRIA

As Ilhas Galápagos são famosas por suas inúmeras espécies endêmicas e os estudos de Charles Darwin, que passou cinco semanas nestas ilhas, de 15 de setembro 20 de outubro de 1835. Explorou as ilhas de San Cristobal, Floreana, Isabela e Santiago. Também navegou ao redor de muitas outras ilhas. Anos mais tarde, com base nas experiências de sua viagem, Darwin criou suas teorias sob a evolução e seleção natural das espécies que foram publicadas em 1859 no livro "A Origem das Espécies".

Conta com dois aeroportos: na Ilha de Baltra que fica a 1 horas de Ilha santa Cruz (Puerto Ayora) e outra na ilha de San Cristobal, sendo que este último está localizado a 5 minutos da zona hoteleira.

A maioria dos hotéis estão localizados na ilha de Santa Cruz (Puerto Ayora). Além disso, existem vários hotéis nas ilhas de San Cristóbal e Isabela. Dentro das ilhas de Baltra, Santa Cruz, San Cristóbal e Isabela, há táxis (vans) de cor branca. Em Santa Cruz, há também serviço de transporte público. Há também serviço de transporte aéreo doméstico (aviões), entre as ilhas de Baltra, San Cristóbal e Isabela.

HISTÓRIA

A cidade está localizada entre os Parques Nacionais Sangay e Llangantes e fica a 4 horas de Quito por via rodoviária.

IDIOMA

Francês e o Maohi (tahitiano) – Na indústria turística se falam inglês e algo de espanhol e japonês.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Praça Maior, onde se localiza a Fonte das Sereias, o ponto de reunião mais popular. O parque está rodeado pelas construções mais emblemáticas. Ao sul, o Palácio dos Capitães do século XVI com preciosos portais ao longo da sua fachada. Por mais de 200 anos foi a residência do Virrei, na época da colônia e na atualidade é a sede do Governo Regional. Ao leste a Catedral de Santiago, construída entre os séculos XVI e XVII e em pleno processo de restauração. Muito perto, o Museu de Arte Colonial, na antiga sede da Universidade de São Carlos de Borromeo. Aqui se exibe diversas peças do período colonial, incluindo uma pintura de Pedro de Alvarado, conquistador da Guatemala. O Palácio da Prefeitura, do século XVIII, encontra-se ao norte da Praça. Aqui tem sua sede o governo municipal. Distingue-se o Museu de Santiago, com uma esplêndida coleção de móveis e peças do período colonial. De lado, o Museu do Livro Antigo, onde se mostra o processo de impressão durante os tempos da colônia.

Arco de Santa Catarina e ao fundo do mesmo, a Igreja de Nossa Senhora da Mercê, o templo mais bonito da cidade pela esplêndida fachada barroca. Destaca-se, também, a sua Fonte, a maior de Antigua. A poucos passos, o Convento de Santa Teresa e mais para o oeste o Convento dos Capuchinhos do século XVIII e que acolhe um museu que mostra como foi a vida religiosa durante a colônia.

 Igreja e Convento de Santa Clara do século XVIII. Destacam-se os arcos que rodeiam o claustro e a fachada, ricamente trabalhada e que se encontram no interior. Mais para o sul, a Igreja de São Francisco do século XVI e recentemente restaurada. Sobressai-se a Capela do irmão Pedro, o monge que fundou um hospital para os mais pobres.

 Convento da Companhia de Jesus, o Mercado dos Artesanatos, o Museu da Música o Casa Kójom, importante centro onde se exibe todo o relacionado com a música tradicional e a Casa Popenoe, com uma esplêndida coleção de móveis da época colonial.

Cerro de la Cruz. Numa colina ao norte da cidade ergue-se uma enorme cruz (Cerro de la Cruz). Fica a quase 30 minutos de caminhada do parque central. Num dia limpo, tem uma ótima vista da maior parte de Antigua e do Volcán de Agua, que se ergue a sul.

Estação Experimental de Valhalla, Valhalla fica a poucos quilômetros de Antigua, na direção de San Miguel Dueñas 8. Aberta de Segunda à Sábado das 8h00 às 16h30. É um viveiro de árvores de macadâmia com um interessante plano ecológico e ambiental. As nozes de macadâmia dão muito dinheiro, mais do que o café, com potencial de dar uma melhor vida aos camponeses guatemaltecos.

Dê uma passada na Praça Maior e aproveite para entender mais sobre o jade no Museu do Jade. Tem muitas joalherias na cidade com belas peças, perfeitas para levar para casa como lembrança.

Panajachel e Lago Atitlan

Lago de Atitla

O mais belo do mundo, segundo palavras do escritor inglês, Aldous Huxley. Com uma superfície de 130km² e uma altitude de 1.562 metros esse lago está localizado no montanhoso Sololá no altiplano guatemalteco. Rodeado de três vulcões verdes (Atitlán, San Pedro e Tolimán), cujos picos passam dos três mil metros de altura acima do mar, e coberto de bosques de coníferas e árvores de folhas largas, é refugio de espécies de plantas e animais em perigo de extinção. Este lago é local ideal para praticar esqui aquático, pesca, vela ou dar um mergulho, melhor 

PRINCIPAIS ATRAES

Havana Velha: Máximo expoente da arquitetura colonial na ilha e em todo o Caribe.  Localizada namargem oeste da bahía de La Havana, foi declarada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1982 com o  objetivo de preservar sua arquitetura e seu legado histórico. Guarda no seu centro muitas das mais belas e importantes praças, edificações, momentos, museus, fortaleza do período colonial assim como alguns mas famosos restaurantes e hotéis como la Bodeguita del Medio, El Floridita, hotel Ambos Mundos, por exemplo.  Capitólio Nacional: Foi a sede do governo de Cuba após a Revolução Cubana em 1959, e atualmente é a sede da Academia Cubana de Ciências. O seu desenho foi inspirado no Capitólio dos Estados Unidos em Washington, DC.1 Concluído em 1929, o prédio foi o edifício mais alto de Havana na década de 50 e também a terceira maior casa parlamentar do mundo. A cúpula do Capitólio com  62 metros de altura  era o ponto mais alto na cidade e um exemplo da influência e riqueza que provinham dos Estados Unidos nessa época.  Catedral de Havana: Oficialmente Catedral de la Virgen María de la Concepción Inmaculada de La Habana, é uma catedral Católica da cidade de Havana, sendo a sede da Arquidiocese local. O templo foi construído pelos jesuítas entre 1748 e 1777 no local de uma antiga igreja. A catedral faz parte do sítio Cidade antiga de Havana e suas fortificações considerado patrimônio mundial pela UNESCO e é considerada pelo povo cubano a mais importante construção da Plaza de la Catedral.  Cemiterio  de Colón: É um museu que fica ao ar livre, conhecido por sua beleza e imponência das suas esculturas.  Rua 23 en el Vedado: Uma das principais ruas da cidade. Inicia em El malecon ou rambla, passando por vários ministérios como o da Salud Pública e o do Trabajo. Passa também pela famosa heladería Coppelia (mais conhecida como La catedral del helado-Catedral do Sorvete) e por vários hotéis, clubes e discotecas, atraindo centenas de jovens nos finais de semana.  Coney Island ou La isla del coco: Foi um dos primeiros parques temáticos em Cuba e na América Latina, inspirado no lendário parque de Nova Iorque (com o mesmo nome,Coney Island).  Catedral Ortodoxa: Projetada pelo arquiteto russo Alexei Voronsov, é um edifício monumental bizantino, concluída em 2008, cobrindo uma área de 1 200 metros quadrados. No topo está a igreja, com capacidade para 500 pessoas, que é acessível através de degraus de granito.  Ciudad Deportiva: Localizado na esquina da Avenida Boyeros e da Vía Blanca, foi casa por quase cinco décadas de inúmeros eventos esportivos, políticos, educacionais e culturais. Possui também um complexo de estádios e piscinas.  La Fuente Luminosa: A fonte luminosa que está localizada em uma grande rotatória entre a Calle 26, a Vía Blanca e a Avenida de Rancho Boyeros.  Plaza de Armas: Percorra a mesma onde, além de poder folhear e comprar livros usados, uma conversa com o vendedor pode lhe render muitas informações sobre a cultura local e a situação política atual do país.  Plaza de la Revolución: Onde é impossível não sentir a forte energia da revolução comunista na ilha. A praça abriga uma torre de 129 metros em seu centro e de onde se tem a melhor visão do prédio do Ministerio del Interior, com um gigante desenho do líder argentino Che Guevara e a frase "Hasta la Victoria Siempre".  Prédio do Ministerio del Interior: Com um gigante mural de Che Guevara.  Edifício López Serrano: Foi construído em 1932 por Ricardo Mira. Foi o primeiro edifício alto em Cuba, e inspirou-se no Centro Rockefeller em Nova Iorque. A sua influência pode ver-se em muitos edifícios de Miami e Los Angeles.  Edifício Bacardi (1930): É um dos maiores edifícios havaneses e é o melhor exemplo de Art Deco. Fica localizado numa pequena rua que passa perto da entrada da Baía de Havana, onde está o Hotel Nacional, construído em 1929-30 através de um acordo entre os governos cubano e norte-americano.  Real Fábrica de Tabacos Partagás: Uma das fábricas mais famosas e confiáveis de tabacos do mundo.  Fundada em 1845 pelo espanhol Jaime Partagás mantém ainda hoje, mais de 400 funcionários que durante 12 horas diárias enrolam os famosos charutos Montecristos e Cohiba – permite visitação para conhecer a fabricação dos famosos charutos cubanos.  Museu da Fundação da Natureza e o Homem: Exibe artefatos da viajem  de 17.422km  feitos em canoa, desde o nascimento do Rio Amazonas até sua desembocadura no mar, capitaneado pelo antropólogo Antonio Núñez Jiménez em 1987. Alem disto, existem outras exposições que incluem uma das maiores coleções de fotografias cubanas, livros escritos pelo antropólogo Núñez Jiménez; o famoso retrato de Fidel feito  por Guayasamí;  e a casa de vidro.  Museo Hemingway: O interior da Vila permanece intato como no ultimo dia em que o escritor Hemingway esteve ali. A vila e bem arborizada e conta com vários troféus de caça.  Hemingway deixou sua casa como legado para o povo cubano e tem servido de estímulo para uma rara demonstração de cooperação entre Estados Unidos e Cuba. Em 2002 Cuba aceitou um projeto financiado pelos Estados Unidos para digitalizar os documentos armazenados no sótão da vila e em maio de 2006 Cuba enviou 11.000 documentos privados de Hemingway à Biblioteca Presidencial JFK para sua digitalização.  Este tesouro literário inclui um epílogo nunca visto antes do romance “ por quem dobram as campanas”.  Fortaleza de San Carlos de la Cabaña: Esta fortaleza do século XVIII,  foi construído entre os anos de 1763 e 1774 numa saliência do porto da Havana para poder fechar um ponto fraco nas defesas da cidade. Em 1762, os britânicos conquistaram La Habana logrando o controle desde esta saliência local ideal e estratégico para soltar tiros de canhão e assim ocasionar a rendição da cidade. Afim de prevenir uma repetição de fatos similares num futuro,o rey Carlos III ordenou a construção de uma imponente fortaleza para amedrontar possíveis conquistadores. Com uma área total de 700  metros, de ponta a ponta, e cobrindo um total de10 hectares, esta é a maior fortaleza espanhola de toda América.
 Centro Cultural Cinematográfico: É a sede do Instituto Cubano de Arte e da Industria cinematográfica (ICAC) e auspicia estreias de películas, noites de debates e exposições de artistas.  Ao lado esta o famoso Café Fresa e Chocolate, lugar de encontro de importantes personalidades além de que todas as 4ª feiras a noite a uma exibição de um belo quarteto de clarinetes.  Todas as ultimas 5ª feiras de cada mês, a noite, ocorrem os debates mais interativos onde se discute de tudo um pouco Fala-se que os cubanos nascem com a “salsa” nos quadris.  Este amor pelo baile é evidente por  todos os lados, desde a disciplinada arte do ballet clássico apresentado no Teatro do Balle Nacional até a vivaz e colorido dança das bailarinas do Clube Tropical.  Algo que não deve ser deixa do de ver.

 

PRINCIPAIS ATRAES

Com uma flora e fauna excepcional, ao sul de Varadero pode-se visitar:
Grande Parque Nacional Península de Zapata:  Aqui tem a oportunidade de descobrir um paraíso ecológico, onde estão incluídas a Lagoa do Tesouro, as praias Larga e Giron, Caleta Buena e as cavernas e grutas, onde se pratica um mergulho diferente.
Matanza e Cárdenas: duas cidades, de ricas tradições culturais.
Mansão Xanadu: construída em Varadero, em 1930. O palacete pertenceu ao milionário francês Dupont, mas em 1963 o governo cubano transformou em Las Américas,o restaurante mais famoso e luxuoso de Varadero, e por curiosidade merece uma visita, pois ostenta toda a opulência dessa época em que Varadero foi o quintal dos americanos e refúgio de mafiosos que controlavam a prostituição e o jogo no país, como o famoso Al Capone que ali tinha também a sua mansão.
Punta Hicacos: Reserva natural que abriga muitas espécies selvagens, a gruta do Ambrósio com pinturas rupestres pré-colombianas, algumas praias ainda selvagens, as Marinas e o Delfinário.
Centro residencial de Varadero: Tem como pontos de interesse o Parque Jojone, um grande jardim tropical com lagos e restaurantes. O Parque Central com a igreja de Santa Elvira entre as ruas 44 e 46, as primeiras construções em madeira de arquitetura colonial e o Museu Municipal que conta toda a história da península e expõe artesanato índigena.
Mergulho no Hoyo Azul Ojo del Mégano: Uma enorme gruta de 70 metros de diâmetro com barreiras de corais e uma infinidade de peixes multi-coloridos. Existe  tambem a opção de mergulhar em grutas e lagoas. As mais populares são as de Ambrosio, dos Musulmanos e de Vizcaíno
Delfinário ou parque “Todo en Uno”: Tem atrações como a montanha russa, carrinhos de choque, carrosséis e muitos outros divertimentos orientados, ideal para quem viaja com crianças.
Visitar o centro de convenções das Américas, ir ao Mercado de Artesanato.

 

CURIOSIDADE

É o país com maior variedade de flora e fauna de toda a América Central, dando refúgio a 232 espécies de mamíferos, 838 espécies de aves, 183 espécies de anfíbios, 258 espécies de répteis e 130 espécies de peixes de água doce. O atrativo turístico é influenciado principalmente por seus elementos naturais, as cordilheiras e vulcões, pelo número de reservas ambientais, além de suas planícies costeiras, praias e resorts no Pacífico e no Caribe.

PRINCIPAIS ATRAES

  • Parque nacional Santa Rosa: um dos mais antigos do país. Sendo um dos melhores spots de surf do país e do mundo.
  • Parque Rincón de la Vieja:  tem um vulcão ativo chamado Vulcão Rincon. Pode-se testemunhar o vapor do vulcão e ha muitas fontes termais naturais, bem como mudpots borbulhantes. Fica a 2 horas de Libéria.

  • Parque Nacional de Barra Honda: tente controlar a sua fobia por ambientes fechados. O parque apresenta um interessante e intrincado labirinto de cavernas. Tente também controlar sua fobia por morcegos, porque lá, eles são os anfitriões. Artefatos pré-colombianos e esqueletos humanos já foram encontrados em algumas reentrâncias mas, se você quiser mesmo assumir o papel de Indiana Jones, tem que se contentar com a caverna Terciopelo, é a única aberta ao público. O turista deve descer  17 metros acompanhados de um guia.

  • PAPAGAIO- Localizada no Golfo do Papagaio na Costa do Pacífico, a 50 km de Liberia e uma area em desenvolvimento com a construção de grandes resorts exóticos e de all inclusive, levando em conta a beleza desta região.  Praias majestosas com palmeiras, de águas mornas e cristalinas, com textura ideal da areia e pouca insidência de pragas de insetos.  Região ideal para relaxar e curtir a natureza, desfrutar das águas calmas ideais para natação, paraiso para a observação de pássaros e aves.O Golfo do Papagaio é um local ideal para fazer maravilhosos mergulhos. Com visibilidade que varia de 15 a 30 metros, é possível mergulhar com diversos animais marinhos como raias manta e chitas, tubarões-baleia e galha-branca, baleias Humpback, tartarugas e peixes de grande porte. A temperatura da água varia entre 21 ºC a 28 ºC.

  • Monteverde, é uma cidade pequena em Puntarenas, localizada na Cordilheira de Tilarán. Mais ou menos a quatro horas do Vale Central, Monteverde é considerada um dos grandes destinos para ecoturismo. È um mundo acima das cidades costeiras que pontilham o litoral  do país. Devido à sua altitude alguns metros 4.662 (1.440 m) acima do nível do mar. Monteverde tem o privilégio de receber um suprimento constante de nuvens e a umidade vivificante que eles contêm. Esta umidade, geralmente na forma de neblina, trava nos galhos das árvores mais altas e escorre até os outros organismos abaixo. Isto ajuda a suportar um ecossistema complexo e de grande envergadura, que abriga mais de 100 espécies de mamíferos, 400 espécies de aves, dezenas de milhares de espécies de insetos e mais de 2.500 variedades de plantas, 420 dos quais são orquídeas sozinhos É um lugar de florestas e plantações de café, macacos, névoa e habitantes locais amigáveis. Nesta area encontra-se a reserva dos Montes Nubosos e inúmeras outras reservas, recantos ideais para  turistas e naturalista. Pelo voto popular na Costa Rica, Monteverde foi consagrado como uma das sete maravilhas naturais da Costa Rica.

  • Santa Elena é uma cidade montanhosa muito pequena, localizada  próxima a reserva dos montes nubosos. A parte principal da cidade é onde três estradas se reúnem formando um centro único de formato triangular. Tudo em Santa Elena pode ser visto a pé.  Esta pitoresca cidade é cheia de saborosos restaurantes e lojas de artesanato popular, enquanto a floresta nas proximidades hospeda uma quantidade notável de biodiversidade.

  • Puntarenas ou "ponto de areia" é a capital e maior cidade da província de Puntarenas, na costa do Pacífico.Possui um dos principais portos do país, localizado no mesmo local  onde os navios tinham ancorado durante a época colonial.Inicialmente conhecido como Villa Bruselas nos tempos coloniais, Puntarenas foi descoberto por Hernán Ponce de León , em 1519. Apesar do uso do Golfo de Nicoya, como uma porta de entrada para o território interior da Costa Rica, o porto de Puntarenas não foi desenvolvido até 1840, quando a produção de café no planalto atingido volumes exportáveis.  Não deixe de curtir uma das praias mais bonitas da região chamada de "Manoel Antonio".
     

TELEFONES

Código de área: + 599.9
Código internet: .an

 

CURIOSIDADES

À medida que os hotéis começaram a surgir ao longo da costa oriental, Bávaro tornou-se a mais procurada. A maior localidade no distrito é Veron, que leva o nome do proprietário francês de um negócio de madeiras no início da década de 1930, é hoje a cidade onde residem os trabalhadores dos hotéis.

CURIOSIDADE

O futebol é o esporte mais popular do país. A seleção Mexicana de Futebol é uma das que mais estiveram presentes em Copas do Mundo de Futebol e sediou o compeonato em 1970 e 1986. O País tem tradição nos saltos ornamentais e já foi sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 1968. Também se destacou por seus filmes na Idade de Ouro do cinema entre 1940 e 1950 com uma enorme indústria comparável à de Hollywood naqueles anos.

Ganhou algumas Palmas de Ouro com seus filmes e alguns de seus atores e atrizes famosos deste período foram María Félix, Pedro Infante, Dolores del Río, Jorge Negrete e o comediante Cantinflas. A arte pós-revolucionária no México, teve sua máxima expressão  nas obras de artistas renomados como Frida Kahlo e  Diego Rivera, este último a  figura mais conhecida do muralismo mexicano, pintou o Man at the Crossroads no Rockefeller Center em New York City, um imenso mural, que foi destruída no ano seguinte devido à inclusão de um retrato do líder comunista russo Lênin. Alguns dos murais de Rivera são exibidos no Palácio Nacional mexicano e do Palácio de Belas Artes.

PRINCIPAIS ATRAES

PRINCIPAIS ATRAÇÕES:

•    O Palácio de Cortés
•    A zona arqueológica de Teopanzolco
•    O jardim Borda
•    Catedral, convento franciscano da assunção (Patrimônio da Humanidade da UNESCO desde 1994)
•    O Capitel do Calvário
•    O castelo
•    Desfiladeiro de Amanalco
•    O salto de San Antón
•    Museu Etnobotánico (na casa do Olindo ou Casa da Índia bonita em Acapatzingo)

RECOMENDAES

Acapulco é um dos principais portos do Pacífico; portanto, é provável que você veja monumentais embarcações na costa. Sua baía, considerada “a rainha das praias mexicanas”, goza de grande popularidade e acolhe milhares de visitantes nacionais e estrangeiros ao longo do ano. Este destino é privilegiado por contar com duas baías: Santa Lucía, melhor conhecida como Bahía de Acapulco e Puerto Marqués.

Ambas sobressaem por suas belezas naturais e impressionantes escarpados. Estão rodeadas por praias de areia dourada e vegetação tropical, que sobe pelos pés da Serra Madre. Os entusiastas das aventuras aquáticas encontrarão um paraíso aqui. Assim mesmo, os golfistas consideram que este porto é um dos destinos de golfe mais seletos no mundo. Os amantes da ecologia encontrarão, nesta região, lagos, florestas, ilhas e estuários.

Quase todas as praias da baía são seguras para nadar, com exceção de Revolcadero, Pie de la Cuesta e Puerto Marqués, que possuem um fluxo de onda mais importante. Para fazer snorkel, as praias Caleta, Caletilla e a ilha Roqueta são os lugares mais populares. Também recomendamos as praias El Ripio, Las Palmas e a Bahía de Hierbabuena.

CLIMA

Devido a sua variada topografia o clima e variado.  Na região costa litorânea do Pacifico o clima é tropical: úmida e quente, com estação de chuvas de dezembro a maio.  Temperatura media entre 23 a 26º todo o ano.  A região do altiplano andino tem o periodo de chuvas entre janeiro a maio sendo a melhor epoca para visitá-lo de junho a setembro.

Devida à topografia da região, as temperaturas podem variar de 08 a 22º C. Na faixa amazônica, o clima é equatorial, quente e humido tipicos das florestas com chuvas no decorrer de todo o ano – Periodo mais seco entre setembro e dezembro, periodo mais chuvoso Julho e agosto.  Nas ilhas Galápagos o clima é seco durante todo o ano exceto os meses de janeiro a abril que são mais chuvosos.  A temperatura média é de 17 a 25º todo o ano.

CLIMA

Quase sempre faz calor. A temperatura varia de 20ºC a 35ºC durante o ano. Na época mais agradável, de dezembro a abril, os termômetros ficam na faixa dos 25º. Os períodos de baixa temporada  são maio e junho. A Jamaica pode ser visitada durante todo o ano, contudo, os meses de Agosto, Setembro e Outubro são propícios a furacões. Grande parte dos turistas viaja no início de Agosto, altura em que acontecem os grandes festivais de reggae, como o SumFest e o Sunsplash, com programações que duram cerca de uma semana.

CLIMA

Guadalajara é quente e úmido, com chuvas abundantes de Maio a Outubro. A primavera é a estação mais quente e seca, registrando-se temperaturas de até 35 °C (extremos de 39 °C). No verão, há fortes tempestades acompanhadas de intensa atividade elétrica e até granizo, causando inundações e danos na infraestrutura da cidade. Com o outono, as precipitações diminuem, dando lugar aos dias mais ensolarados, com densas neblinas nas áreas mais periféricas, e a temperatura diminui devido às frentes frias que sopram do norte.

No inverno, não é incomum que o termômetro registre temperaturas abaixo de zero, causando ligeiras geadas

Fotos

MOEDA

MOEDA

Libra Esterlina.

COMPRAS

São fabricados aqui os famosos chapéus de palha, chamados de chapéus do Panamá. Tem o shopping River Mall, Millenium Plaza Mall, e outros locais de compra, como fábrica Homero Ortega, Recanto das Artes, La Casa de La Mujer, Eduardo Vega Oficina de Olaria, Rua Gran Colombia.

COMPRAS

Em Puerto Ayora, San Cristóbal e Isabela há algumas lojas de artesanato nacionais e lembranças das ilhas.

CLIMA

De primavera temperado úmido durante todo o ano, com uma temperatura média de 18 ° C.

CÓDIGO DE ÁREA

+689.

GASTRONOMIA

La Bodeguita del Medio: Um dos mais famosos de Cuba, onde desfilaram personagens como Ernest Hemingway, Nicolás Guillén o Ava Gardner. Localizado na rua empedrado No. 207, é o melhor local de “mojitos” de toda Cuba.  El Barracón: No Hotel Habana Libre, L e 23 em Vedado, com boa cozinha crioula;  Restaurante El Floridita: Localizado na rua Obispo esquina Montserrate, para mariscos;   Restaurante La Divina Pastora: No Parque el Morro-Cabaña, que  se destaca pela arquitetura e os espetáculos afro-cubanos., a música e as espléndidas vistas da cidade velha.  Restaurante El Patio: No mesmo palácio do Marqués de Aguas Claras. O lugar é excepcional e se especializam em peixe e mariscos. Na capital encontrará restaurantes que servem especialidades italianas, árabes, chinesas ou francesas.   Não saia de Havana sem assistir a uma apresentação de dança ou música no Gran Teatro de la Habana. O tradicional jazz cubano é também imperdível. A paixão que os cubanos têm pela arte é contagiante e a beleza humana desses espetáculos é inesquecível. E por ultimo não deixe de assistir algum espetáculo nos velhos cabaret, copias de espetáculos de  Las Vegas e que nos rementem a década dos 50 e retratam um pouco do período de luxo.  Os mais tradicionais são o Cabaret Tropicana e o Parisien.

La Bodeguita del Medio: Um dos mais famosos de Cuba, onde desfilaram personagens como Ernest Hemingway, Nicolás Guillén o Ava Gardner. Localizado na rua empedrado No. 207, é o melhor local de “mojitos” de toda Cuba.

El Barracón: No Hotel Habana Libre, L e 23 em Vedado, com boa cozinha crioula;

Restaurante El Floridita: Localizado na rua Obispo esquina Montserrate, para mariscos;

Restaurante La Divina Pastora: No Parque el Morro-Cabaña, que  se destaca pela arquitetura e os espetáculos afro-cubanos., a música e as espléndidas vistas da cidade velha.

Restaurante El Patio: No mesmo palácio do Marqués de Aguas Claras. O lugar é excepcional e se especializam em peixe e mariscos. Na capital encontrará restaurantes que servem especialidades italianas, árabes, chinesas ou francesas. 

Não saia de Havana sem assistir a uma apresentação de dança ou música no Gran Teatro de la Habana. O tradicional jazz cubano é também imperdível. A paixão que os cubanos têm pela arte é contagiante e a beleza humana desses espetáculos é inesquecível. E por ultimo não deixe de assistir algum espetáculo nos velhos cabaret, copias de espetáculos de  Las Vegas e que nos rementem a década dos 50 e retratam um pouco do período de luxo.  Os mais tradicionais são o Cabaret Tropicana e o Parisien.La Bodeguita del Medio: Um dos mais famosos de Cuba, onde desfilaram personagens como Ernest Hemingway, Nicolás Guillén o Ava Gardner. Localizado na rua empedrado No. 207, é o melhor local de “mojitos” de toda Cuba.

 

CURIOSIDADE

Há quem diga que os cubanos gostam de ganhar "mimos" por tudo que fazem, então esteja preparado para ter que "pagar" por uma foto em algum ponto turístico ou artista de rua que chame a atenção.

TOMADA

Voltagem: 115v, 50 Hertz (Hz).

IDIOMA

Papiamento, neerlandês.

PRINCIPAIS ATRAES

A atração principal em Punta Cana são os hotéis, os complexos são enormes e você praticamente não precisa sair deles para se divertir. Seguindo o sistema All inclusive, tudo incluído – desde as refeições às bebidas alcoólicas, fazendo a alegria de quem visita o lugar. As famosas pulseirinhas coloridas, colocadas no pulso dos hóspedes logo no check-in, abrem as portas para o paraíso. Bufês enormes, cassinos, apresentações de dança, lojinhas, piscinas, jacuzzi - há de tudo dentro do hotel.

Os amantes da natureza vão adorar Punta Cana.  Além das praias paradisíacas, com águas transparentes, a vida marinha está presente em todo momento. Se quiser ver peixinhos, à beira da praia há um monte deles; ou, se for corajoso, pode optar por mergulhar com tubarões, arraias e golfinhos. Há opções de passeios, lugares para relaxar e brincadeiras em grupo as equipes de animação não gostam de deixar ninguém parado.

Os principais atrativos são mesmo as praias, numa extensão de mais de 30 quilômetros de areia branca, palmeiras e céu azul praticamente toda a orla está tomada de resorts. Aproveite para explorar o mar da região em atividades como snorkeling, mergulhos e passeios de caiaque, a maioria dos hotéis fornece equipamentos.

Diversão Aquática: é possível fazer alguns passeios junto às cavernas submersas de Hoyo Azul, Cueva Del Padre Nuestro e Laguna Pepe e naufrágios como o do Astron. Há ainda alguns os recifes de corais com fauna marinha típica do Caribe, com ótima visibilidade e águas entre 25 e 29 graus. Também próximo a Bayahibe existe uma área mais desafiadora onde o navio afundado Saint George concentra um bom número de meros e barracudas.
A beleza impecável das praias da costa leste da República Dominicana serão o cenário ideal para você fazer snorkeling no maior arrecife do país (que mede aproximadamente 30 quilômetros), praticar o mergulho (indicado para mergulhadores iniciantes) e observar a grande variedade de peixes e corais e também pescar, com destaque para a pesca de altura. A pesca se torna um dos grandes atrativos da região nos meses de março a setembro, época do mar azul e branco, cavala-wahoo, dourado, peixe-espada, atum e barracuda. Durante o ano o país realiza vários torneios de pesca com reconhecimento internacional.

Isla Saona. Faz parte do Parque Nacional do Leste.  Desde  Bayahibe, localizada à uma hora e meia de Punta Cana, se faz a  travessia de catamarã. Durante o trajeto, há uma parada para mergulho com snorkel em um aquário natural. O mar é muito azul e mais reluzente do que a media. A praia é de areia branca e pontuada por coqueiros, é linda e tranquila. Se você tiver sorte, poderá pegar na mão diversas estrelas do mar, bem grandes que rendem belas fotos.
Mergulho com golfinhos  é um popular passeio em Bávaro e costuma agradar tanto crianças quanto adultos.

No Dolphin Island Park o turista terá a oportunidade de nadar com golfinhos em uma "piscina" em alto-mar, protegida do oceano. O programa  inclui show e um mergulho de cerca de 30 minutos com golfinhos e leões-marinhos com equipamentos providenciados pela equipe. Menores de 8 anos não são permitidos.

Manati Park é um interessante parque temático sobre a natureza da região. Esta espécie de eco parque possui um programa paisagístico repleto de orquídeas e plantas nativas. A grande atração, porém, são as atividades com golfinhos. Aqui, crianças e adultos poderão mergulhar com os cetáceos, que fazem jogos interativos e mergulhos. Além disso, o parque ainda possui cavalos, cobras (é possível interagir com elas), aviário e outros animais, como leões-marinhos.

Marinarium é um passeio onde todos os ingredientes estão: um mar de tons azuis hipnotizantes, um catamarã velejando ao sabor das ondas, uma boa infraestrutura de praia, muito sol, coquetéis coloridos e cerveja. Ah, e claro, mergulhos na altura da cintura junto a tubarões e arraias em áreas protegidas. Dá um gostinho de aventura em um ambiente bem controlado, sem muitos riscos. Não é um mergulho de verdade (snorkel e colete salva-vidas são providenciados), mas é uma boa introdução ao mundo marinho dominicano.

 

TOMADA

Voltagem: 110v – 60 Hz. Mas em alguns locais podem ser de 220 v 60 HZ.

GASTRONOMIA

Conhecer a gastronomia do Taxco é também uma experiência singular. Aqui servem uma impressionante variedade de manjares que abrangem desde caldos gostosos até exóticos insetos como os jumiles. Inclusive, devido à importância desta espécie, a gastronomia regional criou a Feira do Jumil, realizada todos os anos no mês de outubro. A maioria dos restaurantes compõe seu cardápio misturando receitas tradicionais com novas tendências culinárias.

PRINCIPAIS ATRAES

O povoado de Bucerías, aproximadamente a 20 minutos ao norte de Vallarta, atrai grande quantidade de turistas por seus excelentes restaurantes e praia rodeada de palmeiras. O fluxo de onda costuma ser suficientemente moderado para nadar no mar. As duas melhores praias para fazer surf se encontram em Sayulita, aproximadamente a 19 quilômetros ao norte de Bucerías.

A praia curvilínea incorpora uma pequena baía, ideal para surfistas principiantes e novatos. É possível alugar equipamento, bem como ter aulas de surfe. O fluxo de onda em "El Anclote", Punta Mita, é calmo por causa de várias saliências rochosas; portanto, é um bom lugar para os principiantes de surfe e todos aqueles que gostarem de observar o pôr do sol. A Orla Marítima é a atração mais popular de Puerto Vallarta. Tanto de dia quanto de noite.Recentemente renovada a orla inicia  no Hotel Rosita, que é o hotel mais antigo do centro e termina nos arcos de pedra em frente ao Parque Lázaro Cárdenas, a praça principal. Um novo quebra-ondas foi construído ao longo da região de 12 quadras, e foi ampliado o passeio pedestre.

Muitas palmeiras novas e confortáveis bancos proporcionam assentos com sombra. Próximo ao Hotel Rosita podem alugar-se  caiaques e bicicletas. Desenhos feitos com pedrinhas no pavimento chamam a atenção e dão um toque artístico a  orla. Os desenhos foram criados pelo artista Fidencio Benitez, membro de um fascinante grupo Huichol cujas magníficas obras de arte com contas podem ser apreciadas nas galerias de toda a cidade.  A orla e toda decorada com esculturas de bronze. Esta coletânea de esculturas cresceu desde a colocação da primeira escultura, o Caballito de Mar (Cavalinho de Mar), que foi colocado em 1976. Desde então, o Cavalinho de Mar se transformou num símbolo emblemático da cidade.

Os Voadores de Papantla é outra das muitas atrações na Orla Marítima. Os cinco voadores, com vestimentas tradicionais, sobem num poste de 15 metros. Um deles vai tocando a flauta, enquanto fica sentado na parte superior do poste, enquanto os outros quatro, literalmente, atira-se de cabeça desde a parte superior do poste, ficando pendurado a uma corda pelos tornozelos até chegar ao chão. Esta importante cerimônia religiosa, que data de mil 500 anos atrás, foi iniciada no centro do México em honra ao Deus do Sol, com o objetivo de melhorar a colheita do ano e melhorar a fertilidade. Os voadores representam o fogo, a terra, a água e o ar.

Puerto Vallarta oferece um bom número de praias que são visitadas cotidianamente. Saindo da praia, as empinadas ruas empedradas de Puerto Vallarta parecem unir-se com as verdes colinas das ladeiras da Serra Madre esta cidade conta com muitas belezas naturais, monumentos históricos, obras de arte, zonas arqueológicas, ecológicas e de montanhas com belas paisagens, construções históricas e muitas lendas e tradições próprias de Puerto Vallarta. Na verdade, a região de Puerto Vallarta é vários destinos em um só, cada um com sua própria característica e encanto. O Rio Cuale divide a cidade de norte a sul.

No extremo sul, encontra-se a Zona Romântica, onde a Praia Os Mortos atrai os amantes do sol à dourada areia e seus inúmeros bares. Mais para o sul, somos atraídos pelos povos costeiros de Boca de Tomatlan e Mismaloya, onde se realizou a filmagem de "A Noite da Iguana". Ao norte do rio, está a Cidade Antiga.
A conhecida Orla Marítima de Puerto Vallarta (passeio marítimo) estende-se desde a Zona Romântica até o início da Zona Hoteleira. Nesta área se encontram uma coletânea de esculturas de bronze, bem como o emblemático cavalinho de mar. Mais para o norte encontramos a Zona Hoteleira e o Ancoradouro, onde é possível encontrar muitos restaurantes.

Atravessando uma ponte moderna se passa do Estado de Jalisco ao Estado de Nayarit, lar da Riviera Nayarita, de rápido desenvolvimento, com povoados tais como: Bucerías, Sayulita e uma série de complexos turísticos.
Puerto Vallarta é um paraíso para os amantes do esporte, já que oferece uma grande quantidade de aventuras ao ar livre: esportes aquáticos como um modo (snorkel, mergulho, pesca,yatismo etc.)  passeios de mountain bike e ecológicos, tênis e golfe de classe mundial. A Bahia Banderas com os complexos ecossistemas do Parque Nacional Marinho "Os Arcos" e as Ilhas Marietas possuem grandes reservas de vida silvestre. 

As águas da Baía de Banderas são o lar de baleias, golfinhos e, podem ser observados durante quase todo o ano. Os mergulhadores podem explorar cavernas submarinas, cânions e arrecifes cheios de peixes tropicais, onde encontraremos tartarugas, polvos, cavalinhos de mar, golfinhos, arraias-manta e peixe-vela.

PRINCIPAIS ATRAES

Centro Histórico: este antigo bairro é uma atração por si próprio. Foi a primeira cidade no mundo a ser declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, que sustenta o mais extenso e bem preservado centro histórico das Américas. Aqui você encontrará uma bela mistura de edifícios da era colonial, ruas de pedra, praças arejadas, magníficas fachadas barrocas, igrejas e muito mais.

Igreja da Companhia de Jesús: Possivelmente a igreja mais bonita das Américas, a Igreja da Companhia de Jesús é uma obra-prima Barroca de decoração complexa, uma fachada de entalhes de tirar o fôlego e uma intrigante fusão de detalhes e símbolos das culturas indígenas e Cristã.

Igreja de San Francisco: Esta bela igreja Barroca do século XVI definitivamente merece uma visita, com suas pinturas e esculturas espetaculares e uma mistura de decorações Cristãs e indígenas. O museu adjacente, localizado no que um dia foi o convento da igreja, tem acesso ao coro e uma interessante coleção de artefatos religiosos.

Museo do Banco: Este museu, dedicado primariamente a obras de artes pré-Colombiana, colonial e época independente, é o museu mais renomado do Equador não se pode deixar de vê-lo em uma visita a Quito.

La Mitad del Mundo: Baseado nos cálculos da exata localização da linha do equador por um explorador e cientista francês, esse maciço monumento foi construído no século XVIII. A tecnologia moderna tem mostrado que a localização real do Equador está a cerca de cem metros de distância, mas o monumento é, de qualquer maneira, impressionante.

Praça da Independência: também chamada de Praça Grande, tem sido a principal praça e centro social de Quito desde o século XVI. À sua volta há diversos edifícios emblemáticos: a Catedral, a Câmara Municipal, o Palácio do Governo e o Palácio Arquiepiscopal. A praça é particularmente impressionante ao anoitecer, quando os edifícios estão iluminados.

Museo da Cidade: Os dois andares deste belo museu são dedicados à história social do Equador e recriam cenas do dia-a-dia através da trajetória histórica do país, abrangendo a vida doméstica em tempos de guerra e muito mais.

Teleférico: O Teleférico, que sobe a encosta do vulcão Pichincha a alturas de 4.000 metros (12.000 pés), é o segundo maior teleférico do mundo. Faça um passeio em um dia claro e desfrute de vistas imbatíveis da cidade, bem como uma meia-dúzia de vulcões à distância.

Museo Guayasamin: interessante museu para ver as obras criadas e colecionadas por Oswaldo Guayasamín, o artista contemporâneo mais famoso do Equador. Em Quito você também pode verificar um de seus impressionantes murais no Palácio do Governo, na Praça da Independência.

Museo Mindalae: localizado ao norte do Bairro Antigo, o Museu Mindalae investiga a rica diversidade cultural de muitos povos do Equador, através da adoção de uma abordagem etno-histórica. Saiba tudo sobre as diversas culturas, passadas e presentes, que viveram na Amazônia do Equador, Andes e nas regiões costeiras.

Parque Nacional Cotopaxi : localizado a 62 km de Quito é uma área protegida onde encontra-se o nevado Volcán Cotopaxi. Seu ecosistema abrange varias especies arborícolas, sobre tudo de pinos, um bosque húmido de montanhas, além de diversas variedades de musgos, líquenes e outros.  Com relação a fauna , habitam: as“llama”, manadas de cavalos selvagens, veados de rabo branco, urso de óculos, pumas, coelhos, gamba, além de condores, carcará, falcões, corujas, colibríes e outros.

Otavalo: distante 95 km de Quito, Otavalo é um dos principais mercados abertos do Equador. Ele existe há centenas de anos, antes mesmo da chegada dos espanhóis, desde o período pré-colombiano quando os índios da costa vinham trocar mercadorias com os índios dos Andes. O melhor dia para visitar a feira é no sábado, quando acontece a maior troca de mercadorias. As ruas se enchem de barracas vendendo bolsas, blusões, pulseiras, objetos em madeira, tapetes, chapéus e tudo o que se possa imaginar.  Chama a atenção a beleza das índias equatorianas, todas enfeitadas, com colares dourados, blusas de babados brancos e, saias compridas.

 

 

 

 

 

GASTRONOMIA

Em Mérida, a cozinha também é diferente da tradicional comida mexicana, já que foi influenciada pela cultura indígena local, bem como os sabores caribenhos, mexicanos, europeus e do Oriente Médio.

PRINCIPAIS ATRAES

Há três poças subterrâneas que podem ser visitadas facilmente desde a região central de Valladolid. O Cenote Zací, que é de mais fácil acesso, encontra-se a poucas quadras indo para o leste do parque central. Os Cenotes Dzitnup e Samulá se encontram a várias milhas em direção ao oeste. Todos são aptos para um refrescante mergulho. Muito perto da cidade, você encontrará as piscinas naturais de água doce, procedentes dos rios subterrâneos conectados em toda a Península.

Em vários cenotes da região, podemos encontrar peças pré-hispânicas, e inclusive pré-históricas, restos humanos e animais cuja antiguidade remonta-se a 14 mil anos. Espaços sagrados para os maias, nessas áreas se realizavam rituais associados com a chuva, a fertilidade e os sacrifícios humanos. Hoje em dia, os cenotes continuam sendo recintos de culto para as comunidades que habitam na região.

Os cenotes chamados de Dzitnup, Samulá e Xkekén, possuem uma parte das águas ao ar livre. São espetaculares e são dirigidos por comunidades camponesas. O cenote Zací ou “gavilán blanco” é um dos maiores ao ar livre e localiza-se dentro da cidade. É um dos símbolos de Valladolid, e você poderá encontrá-lo facilmente porque fica no centro da cidade. Para visitá-lo, você pode circundar através das escadarias e admirar seus 28 metros de diâmetro. Conta com um restaurante de comida yucateca, venda de artesanatos e um pequeno zoológico com aves da região.

CDIGO DE AREA

33.

CLIMA

O clima é geralmente ameno, com uma temperatura média de 17 ° C

COMPRAS

Artisan Passage Riobamba.

CÓDIGO DE AREA

599 5

CÓDIGO DE ÁREA

502

FUSO HORRIO

1 hora no verão menos 2 horas.

TELEFONE

Código de área: + 506 / Código de internet: .cr

TOMADA

120 v (Volts) - 50 Hz (Hertz) ciclos.

FUSO HORRIO

Três horas a menos, dependendo dos horários de verão de cada país.

PRINCIPAIS ATRAES

O Forte de San Diego (Forte São Diego): Foi construído em 1616, localizado em uma colina desde onde é possível avistar o porto. Após um terremoto em 1776, foi reconstruído e adquiriu seu formato atual, razão pela qual recebeu o título do bastião histórico mais importante e a maior fortaleza marinha do oceano Pacífico. Dita construção resguardava a área de carga e descarga da mítica nave Não de Manila, pertencente à colônia espanhola. Deste modo, os hispanos eram protegidos das piratarias inglesa e holandesa. A edificação é uma fortaleza clássica de cinco asas rodeadas por um fosso em cujo interior é albergado um fascinante museu com documentos históricos em espanhol e em inglês. Os estranhos objetos aí exibidos oferecem ao visitante uma ideia do intercâmbio cultural e comercial entre Ásia e Europa, do qual México, especialmente Acapulco, era um ponto fundamental. Este museu fica aberto de terça-feira a domingo, das 10 da manhã às 6 da tarde. Nesse mesmo lugar se realiza um espetáculo de luz e som; e pode ser solicitado um preço especial para grupos.

A catedral de Nossa Senhora de la Soledad: está localizada a poucos passos do forte e combina diferentes estilos arquitetônicos, que foram combinados durante o longo processo de construção. Tem uma fachada branca e austera com duas torres laterais recobertas por mosaicos amarelos. À primeira vista, assemelha-se mais a uma igreja ortodoxa russa do que a templos mexicanos. Uma visão cautelosa permitirá descobrir detalhes sutís, neocoloniais e bizantinos, especialmente na cúpula e nas torres. O toque regional é oferecido pelos mosaicos que enfeitam o interior.
Cerro de la Pinzona (Morro da Pinzona): onde se acha o mural que Diego Rivera demorou 18 meses para plasmar num dos muros da casa de Dolores Olmedo. Em 20 metros de extensão, mostra com mestria e grande técnica o colorido e a força do Quetzalcóatl, deus asteca representado por uma serpente empenada. Este mural foi realizado com mosaicos e conchas de mar e Diego lhe dedicou os últimos dois anos da sua vida. Devido ao clima tropical de Acapulco e para evitar tomar tanto sol, recomendamos-lhe realizar esta caminhada pela região histórica da cidade ao entardecer.

La Quebrada, lar dos corajosos: O precipício conhecido como La Quebrada foi uma das maiores atrações de Acapulco desde 1934, pois desde este penhasco. os nativos aprenderam a lançar-se, sem treinamento profissional  em direção às ondas que  estão a 45 metros mais abaixo. São recebidos por uma poça com uma profundidade menor que quatro metros.  Estes corajosos  desportistas são chamados de “ClavadistaS” Todos os dias ocorrem cinco apresentações, as mais espetaculares e inesquecíveis são as noturnas, porque se lançam levando uma tocha em cada mão. Existe um mirante público desde onde você poderá apreciar o salto em troca, no entanto, a melhor vista é proporcionada pelo clube La Perla. O  medo está presente em cada “clavadista”, sem importar quantos saltos tenha realizados na sua vida. A carreira começa aos 17 anos e retira-se aos 45, realizando uma totalidade de 15 mil saltos. A noção do tempo é chave para um bom salto. A queda dura três segundos e as ondas altas, que marcam o momento para entrar na água, apenas duram cinco. Tem apenas uma margem de erro de dois segundos.

 

GASTRONOMIA

Dentro da culinaria tipica do país, existe uma ampla variedade de pratos sendo os mais populares: o ackee (mistura do fruto com o mesmo nome e peixe salgado, o jerk pork ou o jerk chicken (porco ou frango grelhado com bastante pimenta), o goat curry (cabra com molho de caril) e o arroz de feijão com coco.

A região de Montego Bay concentra as melhores - e mais caras - opções gastronómicas da Jamaica. São restaurantes internacionais, muitos deles dentro dos hotéis. Mas para quem quer provar as delicias tipicas do pais, a dica é comer nas ruas. Tendas pela Gloucester Avenue, e Kent Road  vendem pratos a base de porco, camarão frito, lagosta fresca, pratos que sempre devem estar acompanhados da cerveja Red Stripe.

 

DOCUMENTAO E VACINAS

Nenhuma vacina não é necessário visitar a Alemanha para menores de idade e demais nacionalidades, consultar.

CDIGO DE AREA

+44.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Catedral: relíquia histórica, localizada ao lado  do parque Pedro Vicente Maldonado. A fachada de estilo barroco mestizo, possui elementos resgatados dos escombros da antiga cidade, destruída no terremoto de 1797. Construída de pedra calcária branca, retrata cenas do Velho e Novo Testamento, além de possuir relevos com expressões aborígenes.

Nariz do Diabo: localizado a 97 km. Passeio de trem, que cruza por inigualáveis paisagens através do Vale Central, conhecido como Avenidas dos Vulcões. Cruza-se por terras cuidadosamente cultivadas que contrastam com a natureza agreste da região. Parte do trajeto é feito por uma majestosa obra da engenharia, única no mundo, famosa pela  forma peculiar de zig zag  por onde corre o trem.

VOLTAGEM

110 volts.

VOLTAGEM

110v

COMPRAS

Pelas proprias condições econômicas do país, não ha muitas opções de compras.

Se limitam principalmente a souvenirs, artesanato, charutos e rum.E os preços em media são os mesmos nas lojas e nos hotéis. Poderão ser parados na rua por moradores locais, que oferecem charutos a preços mais acessíveis. Cuba tem para comprar os souvenirs básicos de viagem e os famosos charutos e rum.

DATA

NOME EM PORTUGUÊS

1º de Janeiro

Triunfo da Revolução e Confraternização Mundial

1º de Maio

Dia do Trabalhador

26 de Julho

Comemoração do Assalto ao Quartel Moncoda

10 de Outubro

Dia da Indepedência

25 de Dezembro

Dia de Natal

 

TELEFONE

Código de área: + 1-246 / Código de internet:.bb

MOEDA

Florim das Antilhas neerlandesas ANG.

TELEFONES

Código de área+ 52 / Código de internet: .mx

COMPRAS

Não se esqueça de regatear, piis e típico deste país. Não deve sair da Jamaica sem comprar uma T-shirt inspirada no reggae e em Bob Marley.

Tambem e muito tipíco o famoso  licor Tia Maria bem como o  café das Blue Mountains.

• Dentro do terminal de cruzeiros da área de Montego Freeport encontrará uma quantidade considerável de lojas duty free com preços acessíveis. Aqui encontrará desde um jogo de jantar até um caríssimo Rolex. Esse é o lugar favorito de muitas pessoas que desembarcam de cruzeiros todos os dias em Montego Bay.

• Hip Strip é a área de compra de MoBay, localizada na movimentada avenida Gloucester, esse lugar além de estar cheio de restaurantes e bares, oferece uma boa variedade de pequenas lojas com artigos da região igualmente lojas luxuosas, e uma pequena feira de artesanatos.

• No centro da cidade também poderá fazer comprar, principalmente na Rua St. James. Nessa região existe uma grande feira de artesanato, com uma excelente variedade de curiosidades para levar para casa. Não se esqueça de pedir desconto! Outro lugar para fazer compras no centro é City Centre Mall, que conta com boas lojas de roupas, acessórios, relógios, perfumes entre outras coisas.

Alguns locais de compra:

Old Fort Craft Park na Howard Cooke Boulevard, Gloucester Av. Montego Bay - complexo comercial, que expõe os mais variados artesanatos. São 180 lojas que vendem de suvenires a itens mais caros, como esculturas.

Tropical Treasures, Shop-  1 55 Gloucester Avenue - Essa é a melhor loja de presentes com motivos jamaicanos de Montego Bay. Tem desde artigos feitos a mão e CDs com ritmos locais a até rum, charutos, cafes e roupas estilo praia.

Crafts Market  Harbour Street - downtown Montego Bay - O mercado vende tudo o que voce imagina - desde chapéus, mochilas, placas de madeira, cestos de lixo, instrumentos musicais, artesanatos, brinquedos...

Half Moon Plaza  -Coastal Road, 13 km a leste do centro de Montego Bay  O shopping foi construído especialmente para o público de alto nivel. Tem 25 lojas de grifes nacionais e internacionais, que vendem roupas, acessórios e outros produtos.

Market Day -  As quartas-feiras pela manhã, entre 8 e 12h, Falmouth recebe o maior mercado de pulgas do país, com centenas de barracas e tendas espalhadas pelas ruas.

 

Feriados

Datas

23 de maio

Dia do Trabalho

1 de agosto

Dia da Emancipação

6 de agosto

Dia da Independência

20 de outubro

Dia dos Heróis Nacionais

CURIOSIDADE

Alemanha, oficialmente República Federal da Alemanha, é um país da Europa Central que faz parte da União Europeia (UE). Limitado ao norte pelo Mar do Norte, Dinamarca e pelo Mar Báltico, a leste pela Polónia e pela República Checa, a sul pela Áustria e pela Suíça e a oeste pela França, Luxemburgo, Bélgica e Holanda. O território da Alemanha cobre 357.021 km² e tem um clima temperado. Com mais de 82 milhões de habitantes, é a maior população entre os Estados membros da União Europeia e é o lar do terceiro maior grupo de migrantes internacionais. As palavras alemãs são derivadas do latim e foram usadas ​​na antiguidade pelos romanos para designar o Alamanni. Além de alemão, é também amplo uso do adjetivo alemão, derivado do nome pelo qual os romanos se referiam a tribos não-romanos da Europa Central, cujo território chamado Germania. A partir do século X, os territórios alemães formaram a parte central do Sacro Império Romano, que durou até 1806. Durante o século XVI, as regiões do norte do país tornou-se o centro da Reforma Protestante. Como um moderno Estado-nação, o país foi unificado entre a guerra Franco-Prussiana em 1871. Após a Segunda Guerra Mundial, foi dividido em dois estados separados ao longo das linhas de ocupação dos Aliados em 1949, mas os dois estados se reuniram novamente em 1990. Ele era um dos membros fundadores da Comunidade Europeia (1957), que se tornou a União Europeia em 1993. Ela faz parte do espaço Schengen e adotou a moeda comum europeia, o euro, em 1999. É uma república parlamentar federal de dezesseis estados (Länder). A capital e maior é Berlim. É um membro das Nações Unidas, a OTAN, o G8, as nações G4, e assinou o Protocolo de Quioto. É a terceira maior economia em termos de PIB nominal, o primeiro na Europa, e o maior exportador de mercadorias no mundo em 2007. Em termos absolutos, atribui o segundo maior orçamento anual de ajudas ao desenvolvimento no mundo, quando sua despesa militar em sexto lugar. O país tem desenvolvido um alto padrão de vida e estabeleceu um sistema global de segurança social. Ele tem uma posição chave nos assuntos europeus e mantém uma estreita relação com diversas parcerias globais. É reconhecido como um líder nos setores de ciência e tecnologia.

CDIGO DE INTERNET

.uk.

FUSO HORÁRIO

-4 Horas

FUSO HORÁRIO

-7 horas.

TOMADA

A voltagem costuma ser de 110 volts, mas há algumas tomadas 220 volts. As tomadas são do tipo americano, com dois pinos planos de entrada, porém também é possível encontrar as do tipo europeu, com dois pinos redondos de entrada.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte válido e o Certificado Internacional de Vacinação Contra Febre Amarela, fornecido pela ANVISA.

FUSO HORRIO

4 horas.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte válido com mínimo de 6 meses e vacina da febre amarela.

PRINCIPAIS ATRAES

• Praia de Doctor's Cave: Atrai celebridades e muitos banhistas do mundo inteiro, por suas águas minerais com poderes curativos. Qualquer pessoa que tomasse banho nessas lindas águas cristalinas "seria curada". Dessa maneira, muitos hotéis começaram a ser construídos nesta região. Hoje em dia a praia de Doctor´s Cave continua sendo visitada por muitas pessoas com a finalidade de diversão e descanso. Contando com vários restaurantes, lojas, chuveiros, espreguiçadeiras e guarda-sóis, o clube de praia Doctor´s Cave faz parte do Parque Marino Montego Bay e da conhecida zona Hip Strip.

• Praia Walter Fletcher: outro dos concorridos e pitorescos lugares de Montego Bay r, onde se localiza o Parque Temático Aquasol. Aqui encontrará além de uma praia maravilhosa, com a areia fina e as águas tranquilas, ideal para as crianças, trampolins aquáticos, Jet skies, banana boat, wave runners (espécie de Jet Ski), assim como restaurantes e bares.

• Seven Mile Beach Negril : esta famosa praia se estende por 11 quilometros ao longo da costa oeste e fica a 1 horas e 15 minutos de Montego Bay. Com areias douradas e mar transparente, é ótima opção para familias. Caminhe pela orla sem pressa. Há alguns pontos da praia reservados para nudistas.

• Greenwood Great House: 23km a leste de Montego Bay - A casa com 15 quartos, erguida entre 1780 e 1800 em estilo georgiano, era a residência de Richard Barrett, primo da poeta Elizabeth Barrett Browning. Em exibição, a biblioteca original da familia, com livros raros datados desde 1697, obras de arte, instrumentos musicais e antiguidades.

• Rose Hall Great House :  15km a leste de Montego Bay -  a mais lendária mansão da Jamaica. Assunto de inumeras novelas , foi imortalizada no livro White Witch of Rose Hall, de H. G. de Lisser. Construída entre 1778 to 1790 por John Palmer, um rico produtor inglés, a casa ficou famosa pela preseça de Annie Palmer, mulher do sobrinho neto de Palmer. Ela era acusada de matar seus maridos enquanto dormiam.Depois de anos em ruinas, o local foi restaurado. O Annie's Pub fica no subsolo.Durante sua visita à Montego Bay, não deixe de visitar o assombroso Rose Hall Great House, um dos maiores atrativos culturais de toda Jamaica. Antiga casa do século XIX com uma macabra história da bruxa branca de Rose Hall. Foi restaurada e hoje brilha como nos seus melhores momentos, com uma linda decoração, móveis e o jardinagem desta época. Esta é a mansão colonial mais conhecida da Jamaica, e é um bom exemplo da arquitectura do século XVIII. Destacam-se a sua grande escada e as grandes portas, ambas feitas de caoba local. A mansão domina Mahoe Bay e seus arredores, oferecendo vistas magníficas.

• Falmouth: é um pequeno povoado costeiro localizado ao leste de Montego Bay, a menos de 30 minutos de carro. Um lugarejo com inúmeros edifícios de estilo Georgiano. Não se esqueça de visitar o edifício Baptist Manse, o primeiro templo Mason fundado na Jamaica. Além de 300 anos de cultura, Falmouth conta com o Rio Martha Brae, um fascinante rio rodeado de exuberante floresta e verdes paisagens. Viaje numa balsa rústica nas tranquilas águas enquanto desfruta ao máximo da esplendorosa beleza jamaicana.

• Laguna Luminosa de Farmouth: uma fantástica lagoa rodeada de um pântano onde milhões de organismos microscópios (plâncton) vivem e emitem luz fosforescente quando são incomodados. Ao nadar ou simplesmente mover a água, se surpreendera com a cor do azul luminoso que parece sair da água, algo verdadeiramente fenomenal .  Vale a pena uma excursão a noite.

• Tours aos rios da região como Great River ou Martha Brae. Essas excursões oferecem passeios em balsa sobre as tranquilas águas desses rios.

• Visitas ao Rocklands Bird Sanctuary, um lugar celestial cheio de paz e tranquilidade, assim como inúmeras espécies de aves da região.

• Blue Lagoon em Port Antonio, antigo point caribenho de aristocratas europeus e atual destino de  ecoturistas; encontra-se esta lagoa de uma cor maravilhosa de azul e uma maravilha da natureza.  Serviu de local para o famoso  filme Lagoa Azul, onde Brooke Shields atingiu todo um destaque especial pela sua atuação e por ter nadado nua. A piscina natural rodeada por um anfiteatro tem profundidade de 56 metros e, dizem, poder afrodisíaco.

• Reach Falls - A leste de Port Antonio - Apaixone-se novamente em Reach Falls. As cascatas são um dos pontos mais fotografados de todo o Caribe. Os visitantes caminham por uma floresta virgem até chegarem na cachoeira. O banhna cachoeira e uma experiencia obrigatória.

• Somerset Falls, próximas a Port Antonio - As aguas do Daniels River despencam de uma garganta em plena floresta tropical. Vines floridas, cachoeiras e cascatas formam um exuberante cenário de fundo. È possível nadar nas piscinas naturais de pedra.

• Bob Marley Experience & Theatre - Half Moon Shopping, Village Rose Hall, Montego Bay .O complexo de compras e entretenimento tem um teatro exclusivo para fãs de Bob Marley. Eles assistem a um filme sobre a vida e a obra do cantor e, depois, visitam a loja que vende uma coleção de camisetas, discos e suvenires de Marley.

HISTRIA

Antes do Sacro Império Romano se acredita que a etnogênese das tribos germânicas ocorreu durante a Idade do Bronze nórdica, ou, o mais tardar, durante a Idade de Ferro pré-romana. Do sul da Escandinávia e norte da Alemanha, as tribos começaram a expandir sul, leste e oeste, no primeiro século. C., entrando em contato com as tribos celtas da Gália, assim como iranianas, bálticas, e tribos eslavas na Europa Oriental. Pouco se sabe sobre o início da história dos povos germânicos, além do que é conhecido através de suas interações com o Império Romano e os registros de achados arqueológicos. Durante o reinado de César Augusto, os alemães tornou-se familiarizado com as táticas romanas de guerra, mantendo a sua identidade tribal. 9 a. C., três legiões romanas lideradas por Varo foram derrotadas pelo Cheruscos e seu líder Armínio na Batalha da Floresta de Teutoburgo. Portanto, a Alemanha moderna, com respeito ao Reno e Danúbio, permaneceram fora do Império Romano. Na hora de Tácito, as tribos germânicas se estabeleceram ao longo do Reno e Danúbio, ocupando a maior parte da área da Alemanha moderna. O terceiro século viu o surgimento de um grande número de tribos germânicas ocidentais: alamanos, francos, Chatti, saxões, Frísios e turíngios. Naquela época, essas pessoas começou o período das grandes migrações que durou vários séculos. Sacro Império Romano (962-1806) O império medieval proveio de uma divisão do Império Carolíngio em 843, que foi fundada por Carlos Magno em 800, e existiu em várias formas, até 1806, seu território se estendia desde o Rio Eider no norte para a costa do Mediterrâneo, no sul. Sob o reinado da dinastia saxónica (919-1024), os ducados de Lorena, Saxônia, Francônia, Suábia, Turíngia e Baviera foram consolidadas, e o rei alemão foi coroado imperador do Sacro Imperador Romano dessas regiões em 962. Sob o reinado da dinastia Salia (1024-1125), o Sacro Império Romano absorveu o norte da Itália e Borgonha, embora os imperadores perdessem o poder com a controvérsia da investidura. Sob os imperadores Hohenstaufen (1138-1254), os príncipes alemães aumentaram a sua influência para o sul e para o leste em territórios habitados por eslavos. No alemão do Norte cidades cresceram próspero como os da Liga Hanseática. O edital da Bula Dourada de 1356 foi à constituição básica do império que durou até sua dissolução. A eleição do imperador por sete príncipes-eleitores foram codificados. A partir do século XV, os imperadores foram eleitos quase exclusivamente entre a Casa de Habsburgo. Martinho Lutero escreveu as 95 teses, onde desafiando a Igreja Católica Romana em 1517, fazendo com que a Reforma Protestante. A Igreja Luterana foi reconhecida como a nova religião sancionada em muitos estados alemães após 1530. O conflito religioso resultante levou à Guerra Trinta Anos (1618-1648), que devastou o território alemão. A população dos estados alemães foi reduzido em 30%. A Paz de Westphalia (1648) terminou a guerra religiosa entre os estados alemães, mas o império estava de facto dividido em inúmeros principados independentes. De 1740 em diante, o dualismo entre a Monarquia de Habsburgo da Áustria eo Reino da Prússia dominou a história alemã. Em 1806, o império foi passado e dissolvido em conseqüência das guerras napoleônicas. Restauração e revolução (1814-1871) Depois de abdicar do último monarca do Sacro Império Romano foi, em estados antigos que o compõem, começou uma busca para criar um Estado unificado nacional alemã mista. A questão territorial estava dividido entre a criação de uma "Grande Alemanha", que incluía os territórios alemães-austríaca ou "Pequena Alemanha", composto exclusivamente de outros estados. Neste momento foi adicionado a questão institucional da distribuição de poder entre as pessoas e da coroa. A questão surgiu concretamente após a queda do Primeiro Império Francês. Napoleão, imperador dos franceses, foi derrotado, mas o fato de acabar com a dominação estrangeira não relatou aos alemães uma Alemanha unida dentro da Confederação Alemã, fundada em 1815. Em março de 1848, a revolução eclodiu na Alemanha. Faça Alemanha um estatuto nacional e institucional significou ter que definir que pertencia à Alemanha. O primeiro Parlamento eleito livremente em Frankfurt, descobriu que não era possível para forçar a criação de um Estado nacional pan-alemã, incluindo a Áustria. Isso levantou a solução da "Pequena Alemanha", na forma de um império sob a hegemonia do Reino da Prússia. Parlamento exigiu que, como imperador alemão, rei da Prússia teria que desistir de sua natureza divina e concebeu-se como executor da vontade do povo exigem que o rei rejeitou-a em 1849, impedindo assim que realizar a unificação alemã. Na década de 1860 o chanceler Otto von Bismarck na Prússia favoreceu o executivo contra o Parlamento. A questão do poder político externo foi resolvido com a Guerra das Sete Semanas, em 1866, no sentido de "Pequena Alemanha". Alemão (1871-1918) Império Alemanha foi unificado como um moderno Estado-nação em 1871, quando o Império Alemão foi forjado, com o Reino da Prússia como seu principal constituinte. Após a derrota francesa na Guerra Franco-Prussiana, o Império Alemão (DeutschesKaiserreich) foi proclamado em Versalhes em 18 de Janeiro de 1871. A dinastia Hohenzollern da Prússia levou o novo império, cuja capital foi estabelecida em Berlim. O império era uma unificação das partes dispersas da Alemanha, exceto na Áustria (Kleindeutschland, ou "Pequena Alemanha"). A partir de 1884, a Alemanha começou a estabelecer diversas colônias fora da Europa. No período pós-unificação da Alemanha, a política externa do Imperador Guilherme I orientado garantido a posição da Alemanha como uma grande nação, forjando alianças para isolar França por meios diplomáticos, e evitando a guerra. No entanto, durante o reinado de Guilherme II, da Alemanha, como outras potências europeias, deu um curso imperialista causou atrito com os países vizinhos. A maioria das alianças em que a Alemanha já tinha sido envolvida não foram renovadas, e novas alianças excluídas do país. Especificamente, a França estabeleceu novas relações através da assinatura do Entente Cordiale com o Reino Unido e fixando laços com o Império Russo. Além de seus contatos com a Áustria-Hungria, Alemanha tornou-se cada vez mais isolado. Na Conferência de Berlim, na Alemanha se juntou a outras potências européias para reivindicar a sua quota de África. Alemanha obteve a posse de vários territórios africanos no leste, sudoeste, Togo e Camarões. A partilha da África causou tensão entre as grandes potências que podem ter contribuído para criar as condições que levaram à Primeira Guerra Mundial. O ataque em Sarajevo (1914), na qual morreu o herdeiro da coroa austro-húngaro, desencadeada Guerra Mundial. Alemanha, como parte das Potências Centrais, sofreu uma derrota contra os poderes aliados em um dos mais sangrentos conflitos de todos os tempos. A revolução eclodiu em novembro de 1918, eo imperador Guilherme II abdicou. Um armistício pôs fim à guerra foi assinado em 11 de Novembro, e na Alemanha foi forçada a assinar o Tratado de Versalhes em 1919. Na negociação foram excluídos Powers derrotados em contradição com a diplomacia tradicional de pós-guerra. O tratado foi percebido na Alemanha como uma continuação humilhante da guerra por outros meios, e sua dureza é frequentemente citado como um fator que facilitou a ascensão depois do nazismo no país. República de Weimar (1919-1933) As dificuldades económicas, devido tanto às condições de paz, como a Grande Depressão, é considerado uma das causas que levaram à aprovação pelos líderes de opinião e os eleitores alemães para os partidos não democráticos. Somado a isso, durante a guerra até o fim manteve a sociedade alemã com a idéia de que a vitória estava quase garantida e falta de invasão alimentou a teoria (Dolchstoßlegende), que foram as forças democráticas (e comunistas e judeus) que traíram o país e levaram à derrota. Em eleições parciais em julho e novembro de 1932, o Partido Socialista dos Trabalhadores Nacional Alemão (NSDAP, "Partido Nazista") partido ganhou 37,3% e 33,0% dos votos, respectivamente. A instabilidade política ea incapacidade de criar um governo forte obrigou o primeiro-ministro tem de nomear o chanceler (Präsidialkanzler), que era a tarefa fonte do parlamento. Em 30 de janeiro de 1933, sob a pressão do NSDAP, o presidente (chefe de Estado) Paul vonHindenburg (chanceler durante a I Guerra Mundial) nomeado ministro das Relações Exteriores (chefe de governo), o líder do NSDAP, Adolf Hitler. Alemanha nazista (1933? 1945) Após a morte de Hindenburg nomeou Adolf Hitler chefe de Estado, que inaugurou a Alemanha nazista. Em 27 de fevereiro de 1933, o Reichstag foi queimado. Alguns direitos democráticos básicos foram posteriormente revogada sob um decreto de emergência. A Lei de Hitler deu ao governo o poder legislativo completo. Apenas o Partido Social-Democrata da Alemanha votou contra, os comunistas não apresentou oposição, porque seus membros foram mortos ou presos. Um estado totalitário centralizado foi estabelecida por uma série de iniciativas e decretos que fazem da Alemanha um Estado de partido único. A indústria foi regulamentada para mover a economia para uma base de produção de guerra. Em 1936, as tropas alemãs entraram na Renânia desmilitarizada e primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain lançou sua política de apaziguamento que era insuficiente. Política de Hitler de anexar terras vizinhas para ganhar Lebensraum ("espaço vital"), que incluía a Áustria e Tchecoslováquia anexando o lado checo e estabelecer um governo fantoche na Eslováquia, levou à eclosão da Segunda Guerra Mundial 01 de setembro de 1939 quando atacou a Polônia. Inicialmente Alemanha marcou sucessos militares rapidamente (daí o termo Blitzkrieg? "Guerra relâmpago") e tem o controle dos Países Baixos, Bélgica, Luxemburgo, norte e oeste da França e, posteriormente, para a Dinamarca, a Noruega, a Jugoslávia ea Grécia na Europa e na Tunísia e na Líbia no norte da África. Ele também tinha fortes aliados como o Império do Japão (que fazia sua própria invasão da Ásia e Oceania) e Itália (que já havia invadido a Albânia, Etiópia, Líbia controlada juntamente com os alemães e os britânicos atacaram Malta e Egito). Seus aliados em vez vassalos eram o governo de Vichy (França Sul controlado pelo marechal Pétain e todos os seus territórios africanos e asiáticos: Marrocos, Argélia, Síria), Finlândia, Eslovénia, Croácia, Hungria, Roménia e Bulgária. Outros estados tiveram de colaborar com os alemães para retaliar e não tinha invadido não estavam tão claramente manifestado a sua neutralidade era, obviamente, estar cercado por territórios alemães corriam muitas opções, esses estados foram a Suécia, Andorra, Mónaco, Suíça, Liechiestein, San Marino, Vaticano e Turquia. No verão de 1941, um exército de mais de 3 milhões de homens invadiu a União Soviética, quebrando o tratado de não-agressão assinado há dois anos. Houve 3 exércitos foi uma direção de Leningrado, Moscou e outro para o outro para a Ucrânia e atingindo Stalingrado e os campos de petróleo de Grozny e Maykop. Os alemães foram apoiados com as tropas maciças Finlândia, Bulgária, Itália, Roménia e Hungria, entre outros. Por fim, o alemão invicto foi preso na Batalha da Grã-Bretanha, durante o qual a Luftwaffe foi derrotada pela RAF. O ataque à União Soviética em 1941 mostrou que o exército nazista não foi suficiente para cobrir uma área deste tamanho. Suas falhas na campanha russa de 1941 (e chegar a Moscou cortou o fornecimento da Sibéria) e 1942 (atingindo o Mar Cáspio para aproveitar o óleo), bem como a entrada dos Estados Unidos (Dezembro de 1941) no conflito tomou um rumo que levou à destruição do país sob os bombardeios perpetrados pelos aliados, que só pararam depois da capitulação do regime nazista em 8 de maio de 1945. Em que mais tarde se tornou conhecido como o Holocausto, o regime nazista decretou políticas governamentais para steamroll vários setores da sociedade: judeus, comunistas, ciganos, homossexuais, maçons, dissidentes políticos, padres, pregadores, adversários religiosos e pessoas com deficiência, entre outros. Durante a era nazista, cerca de onze milhões de pessoas foram metodicamente assassinada pelo Holocausto. Foram responsáveis ​​por cerca de 50 milhões de pessoas, incluindo seis milhões de judeus e um número similar de russo e três milhões de poloneses Segunda Guerra Mundial e pelo genocídio nazista. Divisão e reunificação (1945-1990) Alemanha perdeu parte considerável de seu território, que também foi ocupada e dividida entre os aliados há mais de 45 anos. Estima-se que entre 12 e 14 milhões de alemães étnicos e seus descendentes foram deslocadas das antigas possessões do Império. [17] Em 1949, depois de ter sido aprovado, a oeste de uma nova Constituição, a República Federal da Alemanha (RFA) foi criado, o que dentro de poucos anos iria recuperar parte da sua soberania, incluindo a capacidade de manter um exército, e seria integrado no Ocidente, como um membro das Comunidades Europeias e da NATO. Por sua parte, a República Democrática Alemã (fundada em 1949 em resposta à fundação da RFA) vêm da parte inicial do Pacto de Varsóvia e do bloco soviético. Assim encarnou a situação que existia no mundo no contexto da Guerra Fria. Berlim, a antiga capital imperial, foi dividido em dois blocos. A parte oriental da cidade sob controle comunista, constrói um muro para evitar o contato ea fuga de sua população para a parte ocidental, um fenômeno que se intensificou ao longo da década dos anos 50, como resultado do milagre econômico alemão. A busca morna de criminosos do regime nazista provocou a rejeição, pelas novas gerações da RFA, que contribuíram para a eclosão dos protestos de 1968. A RDA, no entanto, ele se via como um novo Estado, criado pelos combatentes anti-fascistas e em nenhuma maneira associada com o regime nazista. Por essa razão, e por medo de desencadear discussões políticas que puseram em perigo a supremacia do partido único, não foi realizada extensa reflexão sobre o que aconteceu durante a guerra. Esta falta de auto-crítica determinou que a maioria dos atos de xenofobia que ocorre atualmente em exRDA. Depois de um histórico de incidentes e confrontos entre os dois Estados alemães, o Muro de Berlim foi aberto para o serviço no dia 9 de novembro de 1989, após o vazamento massivo de alemães orientais para o território Oeste, que ocorreu através de Hungria e Tchecoslováquia, no verão daquele ano. Alemanha reunificada em 3 de outubro de 1990, recuperando a sua plena soberania, a ser finalmente eliminado regime de controle político e militar das potências vencedoras da Segunda Guerra Mundial. Reunificação alemã teve consequências em todas as áreas da vida alemã, como a participação alemã em operações das Nações Unidas para a imposição da paz, uma atitude mais crítica da contribuição dos estrangeiros para a vida alemã, e enormes custos para contribuintes dos estados antigos. Alemanha reunificada mantém tradições que datam do século XIX: o sufrágio universal ea estrutura parlamentar, desenvolvidos em tempos de Reichstag. Ele também manteve certa continuidade espacial: o Tratado Four Two Além disso, internacional carta de fundação da Alemanha reunificada, reafirmou a solução do "pequeno Alemanha". Os acordos estabelecidos a retirada gradual das tropas soviéticas da Alemanha Oriental com a garantia da OTAN para não colocar forças no leste da Alemanha unificada. Desde 1950, Robert Schuman, ministro francês de origem alemã, entregue sua famosa declaração, os dois países, França e Alemanha são considerados o motor das comunidades europeias, que deram origem à actual União Europeia.

CURIOSIDADES

Inglaterra é um dos quatro países constituintes do Reino Unido. Seu território é formado geograficamente pelo sul e centro da Grã-Bretanha, uma ilha que divide com Escócia e País de Gales, e cerca de 100 ilhas menores, como as Ilhas de Scilly e na Ilha de Wight. Scotland limitada a norte, a oeste do País de Gales. Suas duas fronteiras terrestres, no noroeste do mar da Irlanda, o Mar Céltico, ao sul, a leste com o Mar do Norte e ao sul pelo Canal Inglês. O território da Inglaterra moderna tem sido habitado por várias culturas por cerca de 35.000 anos, mas leva o seu nome dos ângulos, uma das tribos germânicas que se instalaram no local durante os séculos V e VI. Tornou-se um Estado unificado em 927 e desde a época dos Descobrimentos, que começou no século XV, teve um grande impacto cultural e jurídico em todo o mundo. O idioma Inglês, a Igreja Anglicana e da lei da Inglaterra - Tomado como base para o sistema legal de muitos países ao redor do mundo - desenvolvido na Inglaterra, e do sistema parlamentar de governo tem sido amplamente adotado por outras nações. O Reino da Inglaterra desde 1284 também incluiu no País de Gales (foi um Estado independente até 1707), data em que foi assinado o Ato de União com a Escócia, para criar o Reino da Grã-Bretanha.

Documentação para brasileiros

Passaporte válido com mínimo de 6 meses.  Brasileiros não necessitam de vistos para estadias até 3 meses.  Demais nacionalidades, consultar documentação correspondente.

TXI

Os taxis não tem taxímetro, você deve negociar antes de subir. Tem os coco taxis, que foram criados para os turistas, e tem esse nome porque realmente parecem um coco amarelo.

COMPRAS

A capital também tem atmosfera festiva e é boa para compras. Barbados não cobra impostos de turistas  basta apresentar o passaporte. A principal rua do comercio é a Broad Street, onde há desde lojas de joias e pedras preciosas até artigos de praia. Vale a pena vasculhar as prateleiras da loja de departamentos Cave Sheppard, assim como as do shopping center Satjay. Ou ainda caminhar cerca de um quilômetro dali até o Pelican Craft Center, o maior centro de venda de artesanato de todo o Caribe, com mais de 50 lojas instaladas em casinhas coloridas, numa simpática vila à beira-mar.

DOCUMENTAO E VACINAS

Passaporte com validade de 6 meses, não precisa de visto nem vacina contra febre amarela.

HISTRIA

Na Mesoamérica pré-colombiana muitas culturas amadureceram e se tornaram civilizações avançadas como a dos olmecas, toltecas, teotihuacanos, zapotecas, maias e astecas, antes do primeiro contato com os europeus. Em 1521, a Espanha conquistou e colonizou o território mexicano a partir de sua base em Tenochtitlán e administrou-o como o Vice-Reino da Nova Espanha. Este território viria a ser o México com o reconhecimento da independência da colônia em 1821. O período pós-independência foi marcado pela instabilidade econômica, a Guerra Mexicano-Americana e a consequente cessão territorial para os Estados Unidos, uma guerra civil, dois impérios e uma ditadura nacional.

Esta última levou à Revolução Mexicana em 1910, que culminou na promulgação da Constituição de 1917 e a emergência do atual sistema político do país. Eleições realizadas em julho de 2000 marcaram a primeira vez que um partido de oposição conquistou a presidência do Partido Revolucionário Institucional. Atualmente o México é oficialmente Estados Unidos Mexicanos, está localizada na America do Norte limitado a norte pelos Estados Unidos; ao sul e oeste pelo Oceano Pacífico; a sudeste pela Guatemala, Belize e Mar do Caribe e a leste pelo Golfo do México. O país é o 5º maior das Américas e o 14º maior país do mundo e o 11º mais populoso. O México é uma federação composta por 31 estados e um Distrito Federal.

O país inclui cerca de 6.000 km² de ilhas no Oceano Pacífico (incluindo o controle remoto Guadalupe e das Ilhas Revillagigedo), Golfo do México, Caribe e no Golfo da Califórnia. O México é atravessado de norte a sul por duas cadeias de montanhas conhecidas como Sierra Madre Oriental e Sierra Madre Ocidental, que são a extensão das Montanhas Rochosas do norte da América do Norte. De leste a oeste, no centro, o país é atravessado pelo Eixo Neovulcânico também conhecido como Serra Nevada. Como tal, a maioria dos territórios do México central e do norte estão localizadas em altitudes elevadas, e as maiores elevações são encontradas no  Pico de Orizaba (5.700 m), Popocatépetl (5.462 m), Iztaccíhuatl (5.286) e o Nevado de Toluca (4.577 m).

TXI

Se desejar visitar outras cidades, o táxi pode ser uma sugestão a adoptar, mas combine cuidadosamente o preço a pagar pela deslocação antes de iniciá-la.

COMPRAS

Artesanato, vinho e queijo são algumas das melhores opções para comprar na França. Entre todas as possibilidades de artesanato francês, apresenta cerâmica e porcelana, em alguns lugares chamado de "faiança" - especialmente aquela produzida na cidade de Limoges. Outra boa opção é viajar em França numerosos mercados de rua realizadas na maioria das cidades e vilas, uma ou duas vezes por semana. Além disso, a capital, Paris é o ideal de todos aqueles que desejam complementar suas compras de viagem. Você pode encontrar todos os tipos de lojas, desde pequenas "boutiques" de aparência encantadora e grandes armazéns, onde há de tudo. Os perfumes, lenços de seda, obras de arte, antiguidades e livros são alguns dos produtos mais recomendados que podem ser comprados. Também não devemos esquecer que Paris ainda é a capital da moda e está disponível ambos os estilistas de alta costura como casuais com um preço interessante. La Rue Jacob e Avenue Montaigne são, entre outros, paraísos de compras, visão e audição. Se você reside fora da Comunidade Europeia, tem direito a uma redução de 12% em alguns itens, enquanto a quantidade de suas compras é maior ou igual a 182,94? TTC e que eles são feitos no mesmo dia e na mesma rota.

HISTÓRIA

A Polinésia Francesa localiza-se no oceano Pacífico sul, a aproximadamente 6000 km a leste da Austrália e 4.000 km de Nova Zelândia, sendo um dos mais vastos territórios do Pacífico, equivalente à metade do tamanho do Brasil. Parece um paraíso perdido no meio do oceano. Não é muito fácil de chegar. O melhor é via aérea com conexões em Santiago, Los Angeles ou Europa. São voos longos e cansativos porém uma vez chegando lá, tudo é bem organizado, sossegado e seguro. Índices de violência simplesmente não existem. Nas praias, você com certeza não vai ser importunado. Não há crianças pedindo dinheiro ou camelôs oferecendo quinquilharias ou comida. Também não há perigo de ratos.

É formada por cinco arquipélagos, com um total de 118 ilhas: 

  • Sociedade é o arquipélago mais famoso e frequentado, onde se encontra a maior ilha da região, Tahiti (porta de entrada de todos os turistas que visitam a região), além das ilhas de Bora Bora e Moorea.
  • Marquesas, ilhas bem afastadas – ideais para ecoturismo (onde morreu o pintor Paul Gauguin).
  • Austrais, clima mais fresco e poucos turistas.
  • Gambier, isolada do turismo convencional pela dificuldade de acesso cuja ilha principal é Mangareva.
  • Tuamotu, ilhas de coral em forma de anel, cujas principais ilhas são Rangiroa e Manihi.

Estas ilhas foram habitadas há centenas de anos, desde bem antes de sua descoberta, pelos exploradores ocidentais. Os britânicos descobriram o Tahiti em meados dos anos 1760 e o Capitão Cook o visitou em 1769 para observar o trânsito de Vênus, antes de embarcar para o sul e oeste em busca da lendária Terra Incognita Australus, com o auxílio de um navegador da polinésia.

Hoje em dia o padrão de vida de seus habitantes é alto (salário mínimo por volta dos USD 1.520), o que evita os níveis de pobreza que se observam em outras ilhas tropicais.

A distância entre as ilhas é relativamente curta, havendo interligação entre as mesmas por via aérea - companhias locais pequenas como Air Moorea  ou Air Tahiti. Em alguns casos, a comunicação poder ser com veleiros, ferries ou iates. Catamarãs e barcos fazem a travessia entre Tahiti e Moorea várias vezes por dia. Dois navios de cruzeiros de luxo atendem atualmente as ilhas: o Paul Gauguin, que faz uma viagem de 7 dias regular em torno dos arquipélagos ou o  Bora Bora Cruises  que é um navio menor com base nas ilhas Leeward. Atenção: Nos trechos aéreos internos dentro da Polinésia é permitido o transporte de 1 volume com no máximo 20 kg, mais 5 kg de bagagem de mão e dependendo avião este valores  podem  diminuir.

A região é produto de erupções vulcânicas, o que configura ilhas montanhosas (há picos que superam os 1.200 metros de altitude), com vasta vegetação tropical, plantações de ananás e coco, praias de areia muito branca e um mar que apresenta uma infinidade de tons que vão do azul ao verde, dependendo da profundidade da água e dos corais no fundo.  O mar é incomparável, super transparente, com anéis de corais e águas mansas, uma cordilheira de origem vulcânica submersa, da qual só se vêem os picos. A Polinésia é um aquário a céu aberto com uma infinidade de plantas e peixes. A paisagem é composta por montanhas, coqueiros verdes, praias de areias brancas, vegetação exuberante e várias espécies de flores. Um passeio de barco pelas baías é como trafegar por um arco-íris com infinita variedade de matizes.

Durante os anos 1960 e 1970, a Francia conduziu testes nucleares atmosféricos nas ilhas, principalmente no Atol de Mururoa. Após protestos internacionais de outros países do Pacífico, só foram feitos novos testes em 1974 acompanhados por uma flotilha de veleiros e um navio de guerra da Nova Zelândia. Os testes reiniciaram no início de 1990, apesar das tentativas de suspensão feitas por ativistas ambientais. Em setembro de 1995, a França despertou protestos generalizados por retomar os testes, após uma moratória de três anos. Os testes foram suspensos em janeiro de 1996. Nos últimos anos, os habitantes da ilha têm trabalhado no sentido de obter sua autonomia e independência econômica da França. No entanto, o processo é gradual e deverá tomar uma ou duas décadas para ocorrer.

Nesta época globalizada, até nesse paraíso isolado é possível assistir a TVs pagas, ver notícias via CNN ou seriados via Sony.
Os luxuosos resorts polinésios com bangalôs sobre a água, imensas piscinas, luaus e piqueniques à beira mar fazem desse lugar o sonho de consumo de milhares de pessoas. Os nativos, sempre atenciosos, estampam um sorriso no rosto e coroas de flores na cabeça. É praticamente o paraíso na Terra!

Casar na Polinésia é sinônimo de uma cerimônia especial com direito a preparação com roupas típicas, ritual para afastar os maus espíritos e para a purificação da união. É realmente deslumbrante. E os casais apaixonados ainda contam com a garantia de ter muita música, danças, bebida, um jantar especial e o mais importante: uma lembrança para a vida toda.

O maior prazer de qualquer visitante é poder ver da janela de seu quarto, ou da areia da praia, as cores que enfeitiçaram o pintor Gauguin.

FUSO HORRIO

Duas horas a menos em relação a Brasília, quando estamos em horário de verão.

HISTRIA

Tem muitas semelhanças com o Brasil, além de ter praias belíssimas e ter sido ocupada até o ano de 1625 pelos portugueses, a ilha no século XVI, se tornou o principal polo da indústria caribenha de açúcar , graças a mudas de cana de açúcar levadas desde Pernambuco e que se adaptaram muito bem por lá.A nação foi descoberta por navegadores espanhóis no final do século XV, entrando para o domínio da Coroa espanhola.

Os portugueses passaram a visitar a ilha a partir de 1536, mas não a ocuparam. O primeiro navio inglês a deslocar-se para a região, o Olive Blossom, chegou à Barbados em 1624. Eles tomaram posse em nome do rei James I. Em 1627, os primeiros colonos permanentes chegaram da Inglaterra, tornando Barbados uma colônia britânica.
Manteve-se como colônia britânica até 1966, ano de sua independência política. Membro da Comunidade Britânica, o país é governado por um primeiro-ministro apoiado pelo Senado e pela Assembleia. Em 1966, Barbados tornou-se um estado independente e Reino da Comunidade de Nações, mantendo a rainha Isabel II como chefe de Estado.

HISTRIA

Os primeiros habitantes da ilha foram índios da tribo caiquetitos.A chegada dos primeiros exploradores europeus ocorre em 1499, sob o comando do espanhol Alonso de Ojeda, que descobre a ilha durante a sua primeira viagem de exploração da costa norte da América do Sul. Juntamente com ele encontravam-se, Juan de lá Cosa e Américo Vespúcio os quais lhe atribuem o nome de Ilha dos Gigantes, devido à elevada estatura dos seus habitantes indígenas.O domínio espanhol manteve-se durante todo o século XVI e foi abandonada progressivamente, à medida que avançava a colonização do continente. Foi durante o ano de 1634, que uma expedição da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, comandada por Johan van Walbeeck, reclamou a ilha para os Países Baixos.

Em 10 de outubro de 2010, a ex-colônia neerlandesa das Antilhas Neerlandesas dividiu-se em dois países autônomos: Curaçao e Saint Maarten. Os dois novos países se juntaram a Aruba, que, em 1986, ganhou status de Estado individual, enquanto três outras ilhas, Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, se tornaram municípios dos Países Baixos, com a dissolução das Antilhas Neerlandesas após 56 anos de existência. Segundo os novos estatutos, o Reino dos Países Baixos, é responsável pela segurança e relações internacionais dos seus países-membros.

 

COMPRAS

São numerosos os artigos, peças e souvenirs que podem ser adquiridos neste país.  Com exceção dos hotéis e centros comerciais de prestígio, vale a pena pechinchar sem vergonha, pois o preço inicial sempre é muito superior ao valor real do objeto.

As lojas dos museus em Santo Domingo e Puerto Plata são ótimos lugares para comprar âmbar nativo ou pedra larimar azul, encontrada somente na República Dominicana. O âmbar é considerado como um poderoso talismã contra as vibrações negativas. A sua fama aumentou devido ao filme "Jurassic Park", onde aparece um mosquito (do que se tira o DNA) no interior de uma pedra de âmbar. As outras duas pedras famosas dominicanas são o larimar (espécie de água marinha ou de turquesa) e o coral. A primeira é conhecida como a turquesa dominicana, enquanto que o coral encontra-se em cor vermelha e preta. Com elas elaboram-se colares, pulseiras, brincos ou anéis. Assim como o âmbar, o recomendável é adquirir os trabalhos de larimar e coral preto ou vermelho em lojas de prestígio.

Os famosos charutos também estão disponíveis em qualquer lugar, mas é interessante visitar e comprar em uma fábrica, como a fábrica de tabaco León Jiménez, onde são enrolados a mão 20 mil charutos por dia. A loja de fábrica, chamada Colmena, é um ótimo lugar para comprar charutos e rum, vendidos de várias marcas, cores e idades. Pechinche nos mercados, quando estiver comprando pinturas coloridas ou artesanato, mas nunca nas lojas.

Outro artigo bastante procurado são as cadeiras de balanço de caoba e guano, as melhores para descansar. Para facilitar seu transporte, as lojas costumam desmontá-las e empacotá-las de forma adequada. Outra peça bastante interessante são as bonecas sem rostos, símbolo do país. Trata-se de preciosas figurinhas de mulheres em barro cozido.

As canastras, os chapéus e os cestos de palha são outros dos artigos mais procurados. Não se esqueça de levar alguma peça talhada em caoba ou madeira de guayacán (una madeira muito dura) ou então algum artigo elaborado com osso e coco. Quanto a móveis, nada melhor que os elaborados com bejuco, bambú ou rattán, a preços bem acessíveis.

Para os amantes das moedas, na República Dominicana ainda podem ver as encontradas nos barcos espanhóis afundados durante os tempos da colônia. Com elas, costumam fazer peças de joalheria.

Você pode ainda adquirir uma pintura haitiana. Elas são chamativas e de vivas cores. Finalmente, não se pode abandonar o país sem ter adquirido uma boa garrafa de rum dominicano e uma caixa de charutos, dois produtos dos mais característicos do país.

Feriados Nacionais

Feriados

Data

Nome em português

 

Observações

1 de janeiro

Ano Novo

   

6 de janeiro

Epifania

 

Feriado católico

21 de janeiro

Dia de Nossa Senhora de Altagracia

 

Feriado católico

26 de janeiro

Dia do Pai da Pátria (Juan Pablo Duarte)

   

27 de fevereiro

Dia da Independência

 

Feriado nacional

1 de maio

Dia do Trabalho

   
 

 

IDIOMA

Espanhol.

JANTAR

Caracterizado pela sua variedade, o resultado da diversidade regional, cultural e matérias-primas, bem como pelo seu requinte, a culinária francesa é considerado um líder mundial. Sua influência é sentida principalmente nas cozinhas do mundo ocidental que foram incorporadas em bases de conhecimentos técnicos franceses. A reputação internacional de seus melhores chefs, como Taillevent, La Varenne, Carême, Escoffier, BocuseDucasse ou contribuído para a divulgação da alta cozinha francesa por restauradores do final do século XIII. A arte da mesa ou arte da mesa, desenvolvendo uma série de recomendações sobre como fazer a tabela, que serve pratos e prová-los. O famoso Guia Vermelho Michelin (Michelin Guide Rouge) fornece um ranking dos melhores restaurantes do mundo por uma hierarquia de classificação por estrelas, o maior deles reservados para os poucos considerados de qualidade suprema. Com o apoio das autoridades e da aprovação do presidente Nicolas Sarkozy, um grupo de chefs e gourmets defendem que a culinária francesa é incluída pela UNESCO na lista do Patrimônio Mundial. Tradicionalmente, cada região tem a sua própria cozinha, caracterizada pelos produtos no Noroeste: manteiga, creme de leite, maçã, peixes, mariscos, e cidra. No Sudoeste: azeite, pato, aves, cogumelos, conhaque e vinhos tintos. No Sudeste: azeite de oliva, azeitonas, ervas de Provence, tomate, legumes mediterrâneos, peixes e vinhos rosados. No norte: a batata, carne de porco, feijão e cerveja. No Oriente: carne de porco, frios e salsichas, batatas, repolho, cerveja e vinho branco. No centro: carne de porco e carne, frios e salsichas, batatas, cogumelos e vinho tinto. Se alguma coisa se destaca gastronomia francesa, além de seus pães, queijos e doces, é para seus vinhos e licores de todos os tipos, de Bordeaux para a região Champagne espumante. Eles também são de produção nacional francês típico e absinto, Armagnac, Calvados, Chartreuse, Cointreau, Cognac e Pastis.

CLIMA

A ilha possui um clima oceânico da zona intertropical de convergência. Há uma estação chamada de "seca" (de dezembro a maio) e outra de "úmida" (de junho a novembro), por vezes com fortes chuvas e ciclones. A temperatura absoluta do ar pode variar entre 17º e 35 °C, com uma média anual de 27 °C. A temperatura do mar é constante entre 25 e 28 graus.

CLIMA

Topical quente. A temperatura média no país é de 20 graus, enquanto que nas zonas costeiras é de 37 graus, com alto índice de umidade. Nas zonas montanhosas, as temperaturas costumam descer consideravelmente e, em geral as noites são bastante frescas durante o ano todo.  O mês de maior calor é maio com temperaturas entre 16ºC e 29ºC. O mais frio é janeiro com variações entre 12ºC e 23ºC. O mais seco é fevereiro e o mais úmido é junho com precipitações médias de 274 mm.  A melhor época para visitar a Guatemala é de novembro a abril, quando o clima fica extremamente agradável e seco. A época de chuvas é de maio até  outubro.

HISTRIA

Aruba localiza-se  ao largo da costa de Venezuela, a 31 km da península de Maracaibo e a 130 km (aprox.) da Península de La Guajira, a oeste. Além da Venezuela, os seus vizinhos mais próximos são Curaçao, São Martinho e a Península de La Guajira em  Colômbia È um território autônomo neerlandês. integrante do Reino dos Países Baixos . Como território dependente deste Reino, Aruba pode considerar-se parte de uma monarquia constitucional, em que o monarca é representado na ilha por um Governador.

No entanto, a ilha tem um governo próprio, dirigido por um Primeiro Ministro, nomeado de acordo com as eleições democráticas para o parlamento. As relações exteriores e a defesa estão a cargo do governo central neerlandês.Os primeios habitantes de Aruba foram os índios Caquetio da tribo Arawak, que migraram da Venezuela para escapar do ataque dos caraíbas. Vestigios desse povo datam do ano 1000. Devido à distante localização de Aruba, comparada às demais ilhas caribenhas e as fortes correntes marítimas que dificultavam a navegação, a ilha se tornou mais ligada à América do Sul do que ao Caribe.O explorador espanhol Alonso de Ojeda foi o primeiro europeu a pisar em Aruba, em 1499. Apesar de ter sido fundada uma colônia na ilha, não houve o desenvolvimento de uma sociedade agrícola. Ao invés disso, os espanhóis enviaram para Hispaniola,  muitas pessoas para trabalharem nas minas.

Em 1636, Aruba foi adquirida pelos Países Baixos e permaneceu sob seu controle por quase dois séculos. Durante as Guerras Napoleônicas, o Império Britânico assumiu, entre 1799 e 1802, e entre 1804 e 1816, o controle da ilha, devolvendo depois o controle de volta aos holandeses.Depois da corrida do ouro, no século XIX, a ilha entrou em um período de prosperidade, seguido pela criação de uma refinaria de petróleo na década de 1920. Após o final da Segunda Guerra Mundial, o turismo tomou grande impulso na ilha, tornando-se a principal fonte de capital de Aruba. Por causa do turismo, existe um grande número de resorts na ilha, o que providencia uma taxa de desemprego muito baixa em Aruba, o que lhe rende o apelido de "Las Vegas do Caribe".Em 1986, Aruba se separou das Antilhas Neerlandesas e se tornou um membro autônomo do Reino dos Países Baixos.

 

CLIMA

Localizado nos trópicos, a somente 12° norte do equador, Curaçao tem um clima quente, ensolarado o ano todo. A temperatura média é aproximadamente 27° C. Os ventos alísios sopram de maneira constante desde o leste, trazendo os meses de primavera. Os termômetros passam dos 30ºC com facilidade no verão, garantindo mar quente e agradável. Há um ventinho constante na região, por isso é recomendável levar, além de muitas roupas leves, um agasalho para quem for mais sensível.

De dezembro a fevereiro é alta temporada com algumas chuvas. Julho e agosto são meses de alta também, com poucos dias de chuva e muito calor. Se quiser viajar num período de média temporada, aposte em meses como maio, setembro e outubro. A Páscoa e o Spring Break (março e abril) são épocas em que a capital tende a ficar cheia. 
Entre outubro e janeiro as chuvas são maiores, mas elas ocorrem especialmente na forma de pancadas de chuvas, sem afetar um bom dia de sol na praia.

MOEDA

Dólar dos Estados Unidos (U$).

GASTRONOMIA

Cozinha alemã varia muito de região para região. As regiões do sul da Baviera e Suábia, por exemplo, compartilham uma cultura culinária com a Suíça e Áustria. Carne de porco, carne bovina e de aves são as principais variedades de carnes consumidas, com carne de porco como o mais popular. Ao longo de todas as regiões, a carne é muitas vezes comida em forma de salsicha. Mais de 1500 tipos de salsichas produzidos internamente. Os chamados alimentos orgânicos ganhou uma quota de cerca de 3,0% do mercado e é esperado para ser uma tendência crescente. O pequeno-almoço é geralmente uma seleção de cereais e pão com mel ou geléia. Alguns alemães comer salsichas ou queijo com pão no café da manhã. Mais de 300 tipos de pães são conhecidos em todo o país. Como um país de imigrantes, adotou muitos pratos internacionais. Pratos italianos como pizza e massas, ou como a turcos e árabes kebab são bem estabelecidos, especialmente nas grandes cidades. Restaurantes chineses e gregos também são estendidas consideravelmente. Embora o vinho esteja se tornando mais popular em muitas partes da Alemanha, a bebida nacional é a cerveja. O consumo de cerveja por pessoa no país está em declínio, mas 116 litros por ano ainda está entre as mais altas do mundo. 18 países ocidentais pesquisados, o consumo per capita de refrigerantes por mostrou-se abaixo da média (14 º na lista), enquanto o consumo de suco de fruta é uma das mais altas (terceiro na lista).

GASTRONOMIA

A típica cozinha regional é de estilo singular, misturando produtos frescos e exóticos. Podemos dizer que são toques da cozinha européia, num cenário tropical, com os temperos da cozinha asiática que acrescenta gostos e texturas especiais. Peixes de todos os tipos, atum, bonito, mahimahi ou as muitas variedades de peixes de lagoa, estão disponíveis de diversas maneiras: assados, cozidos e crus. O prato típico é atum à “Tahitienne”, pexie fresco marinado no leite de coco e sumo de limão. Outro prato é o ma'a tinito (uma mistura de carne de porco, feijão, couve chinesa e macarrão). Ocasiões especiais, reuniões familiares e celebrações são motivos para organizar enormes tamara'a Tahiti (festas típicas tahitianas), onde uma refeição composta de: carne de porco, peixe, fruta-pão, inhame e banana são envoltos em folhas de bananeira e cozidos no vapor na terra escavada, que serve de forno sobre camadas de pedras quentes. Os grandes hotéis organizam noites de luau que oferecem um vasto panorama da culinária local acompanhadas de apresentações de dança tradicional.  Sendo um território francês, o vinho é comum e fácil de encontrar. Como se trata de uma ilha tropical, uma infinidade de sucos de fruta como de abacaxi com leite de coco e outros, podem ser encontrados em toda parte. Prove o suco de abacaxi de Moorea. Suco de laranja é o preferido e a fruta é cultivada ao longo da costa. Se você é um fã de cerveja, prove a cerveja Hinano, com um sabor típico que fará que você leve algumas latas para casa. 

PRINCIPAIS ATRAES

O país conta com as melhores praias para prática de surf, mar calmo para banho, pontos para prática de esportes náuticos e snorkeling. Além de praias maravilhosas de tirar o fôlego, Barbados ainda tem uma riquíssima cultura histórica.

• Museu Arlington, que nos conta um pouco da cultura dos bajans ou barbadianos (como são chamados os nativos deste país), da colonização, do ciclo do açúcar e da escravidão e da pirataria. Além deste museu há a Casa de George Washington , onde o presidente dos Estados Unidos passou alguns meses numa visita oficial ao país no século 18 a Sinagoga, fundada por judeus brasileiros imigrantes de Pernambuco e o Moinho de Morgan Lewis e Farley Hill.

• Mont Gay Rum -Barbados também é conhecida como a terra do rum, além de possuir as mais famosas destilarias do mundo, na ilha existem 1.200 lojas da bebida. Quem for a Barbados, mesmo que não beba, não pode deixar de conhecer a Mont Gay Rum, uma fábrica de rum com mais de 300 anos de idade, a mais antiga  fábrica da ilha inaugurada por volta de 1700 . Ali são vendidos mais de dez variedades de rum, inclusive o 1703 Old Cask Selection, que passa 30 anos envelhecendo dentro de barris de carvalho. Roupas, doces e os famosos rum-cakes são igualmente vendidos na loja. Esses últimos são uma das delícias concebidas na ilha caribenha: um bolo de frutas embebido em rum e depois compactado. É tão saboroso que muita gente abusa e chega a ficar bêbado de tanto comer.. Dizem que o Mont Gay é “o rum que inventou o rum”.

• Porto  de Bridgetown sempre tomado por navios de cruzeiro e suas ruas onde o calor tropical contrasta com a arquitetura londrina.  Há vários cantos onde, não fosse o clima, o visitante se sentiria na Inglaterra. Exemplos disso são o Parliament Building, a Chamberlain Bridge e o edifício Barbado’s Mutual Life. Sem contar o bairro periférico de Saint Ann’s Garrison, tombado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. Ali se destaca na paisagem o antigo hipódromo (usado até hoje em corridas de cavalo), o Forte de Saint Ann, com sua icônica torre do relógio.

• Atlantis Submarine, um submarino de verdade, que leva turistas para apreciar a vida marinha em um banco de corais a menos de um quilômetro mar adentro. Pode-se passear durante uma hora pelo oceano nessa embarcação que pode descer até 50 metros de profundidade. Pelas grandes janelas de vidro, dá para ver peixes de diversos tipos, corais coloridos e até mesmo uma traineira naufragada. Tudo com muita segurança  em 10 anos de operação, nunca houve qualquer incidente.

• Harrison’s Cave, um complexo de cavernas a 50 metros de profundidade. Nelas, galerias repletas de estalactites e cristais em formatos variados criam um ambiente digno de filme de ficção científica. O tour é realizado em carrinhos sobre trilhos, que percorrem centenas de metros de túneis, num passeio cheio de adrenalina. Imperdível.

•  Concorde Experience, uma série de atividades interativas feitas dentro e fora de um exemplar do Concorde, o avião supersônico que ligou Barbados a Londres em apenas três horas de voo durante as décadas de 1980 e 1990. Além de aprender sobre a aeronave que podia ir além da velocidade do som, os visitantes têm à sua disposição simuladores e outras brincadeiras interativas.

Holetown, na costa oeste, lugar mais chique da ilha. Primeiro assentamento dos ingleses em Barbados, a vila abriga um monumento que celebra os desembarques pioneiros, em 1625. Também é cenário do Holetown Festival, um festival anual de artesanato e música, com direito a desfiles de moradores vestidos à moda do século 18. O que mais impressiona por ali, contudo, são as centenas de casas e mansões de frente para o mar boa parte na faixa das dezenas de milhões de dólares e ocupadas por celebridades, como a cantora pop Rihanna, por exemplo. Quem vai a Holetown pode aproveitar os glamurosos restaurantes com vista para o mar, como o Zaccios e o Surfside, e encher as sacolas de presentes na Chattel Village uma vilazinha composta de lojinhas coloridas em meio a belos jardins tropicais. Ou simplesmente caminhar despreocupadamente pelo Waterfront, o calçadão que segue por dois quilômetros com o mar de um lado e as mansões e restaurantes do outro. Um projeto de US$ 10 milhões iniciado em 2012 quer renovar esse lugar e transformá-lo num dos principais pontos turísticos de Barbados. Tarefa difícil nessa ilha, onde cada canto parece mais belo e sedutor do que o anterior.

GASTRONOMIA

México a partir de 2010 tem sua gastronomia registrada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, com o argumento de que a cozinha local manteve sua identidade intacta desde suas raízes pré-hispânicas. Embora tenha muita influência indígena, a cozinha mexicana foi praticamente estabelecida durante a colonização espanhola, ja que grande parte de seus ingredientes são de origem espanhola. De origem indígena, os ingredientes usados na culinária mexicana são o milho, feijão, abóbora, abacaxi, batata-doce, tomate, cacau, perus, frutas e especiarias.

Com o espanhol, veio a carne de porco, carne de frango, pimenta, açúcar, leite e todos os seus derivados, trigo e arroz, cítricos e outra constelação dos ingredientes que fazem parte da dieta diária dos mexicanos. A partir desse encontro de duas culinárias nasceram os tacos e o guacamole, que gozam de renome internacional. Porém a diversidade de pratos é muito grande. Não há cardápio gastronômico mais colorido no mundo que o mexicano, com ingredientes tão variados como a cebola morada, o verde terno da pêra abacate, os chiles rojos (malagueta vermelha), os pimentos amarelos e o rosa dos pinhões. Apesar desta grande diversidade, mantém uma linha comum, um ingrediente que aparece em quase todos os pratos: o milho, protagonista na elaboração de tortilhas, bebidas fermentadas, atole (bebida quente à base de farinha), tamales, pozole, entre tantos outros alimentos.

São diferentes pratos típicos, doces e bebidas tradicionais para cada estado, região e povo, do México. A base desta saborosa cozinha está em três produtos: milho, feijão e chili, um tempero a base de pimenta, cominho, orégano e alho.  Entre as opções do país estão: burritos, carnitas, nachos, , pico de gallo, quesadilla, salsa, e  tortillas, entre outros. Bem temperada, a cozinha do México não tem medo de usar pimenta, por isso quando estiver num restaurante e lhe perguntarem se deseja “caliente” diga não pois isto quer dizer bem picante. Lembre de pedir com pouca pimenta e reforce.  Nas áreas da costa, existe uma grande variedade de peixes e mariscos que valem a pena provar. 

Alguns pratos bem tradicionais: São imperdíveis as tortas ahogadas (sandes embebidas) de Jalisco feitas de carne e banhadas com molho picante. Há que tomar uma tequila branco, velho ou de reserva, de preferência puro.

DELÍCIAS DO NORTE: O prato estrela de Nuevo León é o cabrito nas brasas. Também é característica de a machaca, carne de vaca seca guisada com ovos e molho picante.

SABOR POBLANO: O mole é talvez um dos pratos mais complexos do cardápio mexicano. Combina vários ingredientes, como chocolate, chiles anchos, mulato e pasilla, amêndoas, nozes, passas, cravos, canela, ajonjolí (sementes de sésamo) e cebola. Tudo isto sobre a carne de frango.

TÍPICO DOS PORTOS: Os mariscos degustam-se em coteis junto ao malecón (passeio marítimo) de Veracruz. E para o calor recomenda-se o torito, bebida de frutas combinada com rum branco, e na tertúlia, um rico café de Coatepec.

MANJAR DO ESTADO DE YUCATAN: A cochinita pibil é carne de porco marinada em achiote, sumo de laranja ágria, alho, sal e pimenta. O segredo é envolvê-la em folhas de banana e cozinhá-la debaixo da terra. Já a tradicional bebida do país é a tequila. Uma bebida que nasceu e é produzida exclusivamente na região de Tequila, no estado de Jalisco, e é servida para brindar a felicidade e a saúde.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

  • Orient Beach, ou Orient Bay, é um dos points da ilha. Trata-se de uma praia grande, com águas bem verdes e uma super-estrutura, com bares e restaurantes na beira da areia, além de várias atividades na água, como pula-pula e banana boat. A praia é dividida em duas áreas: uma convencional e cheia de bares; a outra, dedicada ao naturismo, onde a pessoa não é obrigada a ficar sem roupa, mas pode optar por fazê-lo, caso queira. Independentemente de estar na área naturista ou não, há mulheres praticando topless. Mullet Bay é uma praia com águas supercristalinas e ondas tão calminhas que fazem o lugar se parecer com uma piscina. É uma praia para pessoas de todas as idades, incluindo crianças, que podem se divertir sem muito perigo. Como o sol se põe na frente da praia, dá para aproveitá-la por bastante tempo, pois no final da tarde não há sombras que atrapalhem. Na praia podem-se alugar cadeiras e guarda-sóis ou comprar bebidas. No canto esquerdo da praia há pedras, o que torna o local propício para fazer snorkeling. Para chegar até Mullet Bay, não há sinalização. Tente se orientar a partir do campo de golfe que fica próximo da entrada da praia para, então, pegar uma pequena entradinha que leva ao estacionamento.
  •  
  • Maho Beach é uma das praias mais famosas de St. Maarten e um dos lugares que você não pode deixar de conhecer em sua viagem. Justamente na frente dessa praia fica o aeroporto Princess Juliana, aonde chegam aviões de diferentes tamanhos. É sua oportunidade de curtir o mar podendo ver aviões passando acima de sua cabeça. As águas dessa praia são bem clarinhas, às vezes com ondas mais fortes ou mais fracas, dependendo das condições do tempo. Sua estrutura é boa, com bares vendendo bebidas, petiscos e outros pratos. Do lado esquerdo da praia fica o Sunset Beach Bar, ideal para petiscar, ver aviões chegando e tirar fotos. O bar também informa os horários de voos e aviões todos os dias; basta olhar uma prancha fincada na areia. Os aviões grandes costumam chegar a partir das 10h ou 11h e são os mais interessantes de observar. Na decolagem das aeronaves, muita gente se coloca em frente à pista para sentir o jato de vento provocado pelas turbinas, mas é importante ficar atento, caso deseje fazer a brincadeira: ela pode provocar acidentes e acabar lhe machucando. Se você não liga para a chegada dos aviões e quiser simplesmente curtir a praia, opte pelo lado direito de Maho Beach, que fica mais distante do burburinho dos vendedor. Maho é a região de bares, cassinos e vida noturna em St. Maarten. É um ótimo lugar para ir durante a noite, encontrar gente nova e se divertir. Se você gosta de sair, considere hospedar-se por ali.
  •  
  • Anse Marcel não é uma praia muito popular; é mais procurada pelos hóspedes dos hotéis que a cercam. Entretanto, como as praias da ilha são públicas, quem não está em nenhum dos hotéis próximos também poderá utilizá-la. Essa é uma praia de areia fina e águas muito calminhas e você pode ficar no mar sem tomar susto com ondas grandes. O lugar é ótimo para descansar e curtir um belo visual; afinal, está estrategicamente localizada entre dois morros. O local vale pela tranquilidade e pelo mar pacato.
  •  
  • Cupecoy é uma praia diferente das outras de St. Maarten porque, além de oferecer aquele mar bonito que se espera da ilha, é também um local onde é possível observar falésias na beirinha do mar. A praia é pequena e tem uma faixa de areia estreita; a melhor área para ficar é no lado direito, onde a faixa de areia é mais espaçosa. Perto da praia há uma barraca simples que vende bebidas e aluga cadeiras e guarda-sóis. Não é uma praia movimentada e faz o estilo "reservado", por isso algumas mulheres a utilizam para fazer topless.
  •  
  • Simpson Bay é uma região com lojas, restaurantes, cassinos, bares e boates. Se você deseja estar perto do comércio e, ao mesmo tempo, da vida noturna sem precisar se distanciar da praia, essa área é ótima pedida. A região tem boa localização e permite que os turistas circulem pela ilha com facilidade
  •  
  • Philipsburg - é a capital da ilha caribenha, localizada numa estreita franja localizada entre "Great Bay ou Baia Grande" e "Great Salt Pond Grande Lagoa Salgada", Funciona como centro comercial, sendo a principal zona comercial, Front Street, que fica no coração da cidade. Paraiso de compras, pois a ilha é tax free. Conta com um porto que serve de base para vários cruzeiros. Foi fundada em 1763 por John Philips, um capitão escocês da marinha holandesa e tem dois fortes históricos que testemunham a importância estratégica de Philipsburg na história de St. Maarten: Fort Amsterdam e Fort Willem. Philipsburg exibe a herança holandesa em sua arquitetura e jardim. Grand Case é um dos bairros descolados de St. Martin, cheio de restaurantes e lojinhas. Sua praia tem águas cristalinas e muito calmas, ideais para crianças ou mesmo para adultos que prefiram um mar que se pareça com uma piscina.E uma praia popular, frequentada por moradores locais, e com ótima estrutura. Nas suas redondezas, você encontrará restaurantes e quiosques que oferecem uma boa estrutura ao turista que opta por passar o dia ali.
  •  
  • Grand Case é a região descolada da ilha. O lugar é procurado tanto durante o dia quanto à noite: quando o sol sai, a praia de águas calmas revela-se uma ótima opção para se refrescar; quando o sol vai embora, os restaurantes ganham vida e ficam cheios de casais em busca de uma boa refeição. Caminhando pela rua principal, você também poderá encontrar algumas lojinhas e, quem sabe, achar algo bacana para levar como recordação.
  •  
  • Baie Nettlé é mais uma das praias do lado francês da ilha. Ela não é tão famosa e muitos turistas não a conhecem, porém o local é indicado para quem procura uma praia sem muita gente e com mar clarinho. O lugar conta com a estrutura oferecida por bares na beira da areia e restaurantes, por isso é possível passar o dia por lá, só curtindo o mar. Quando estivemos na praia, ela tinha resquícios de algas e ondas fracas.
  •  
  • Fazenda de Borboletas: no local é possível ver muitas borboletas, brincar e ter contato com os animais, além de conhecer melhor seu modo de vida. Se quiser que as borboletas venham até você, é indicado utilizar roupas claras durante a visita. Não esqueça a câmera e tire boas fotos!
  •  
  • Marigot, em frente à Baía de Marigot, bem no centrinho funciona, aos sábados, uma feirinha que pode render boas compras. Os expositores vendem de tudo um pouco: roupas de praia, lembranças de viagens, pinturas e outros produtos criados por eles mesmos. Observando a Baía de Marigot dia e noite, no alto de um morro, está o Forte St. Louis. Ele foi construído em 1789 e teve como função proteger St. Martin de possíveis invasões. Sua localização estratégica permitia ter uma visão panorâmica e identificar previamente quaisquer invasores que o lugar pudesse receber. Hoje em dia, o forte está um pouco "largado" e seus canhões, não tão bem preservados, mas continua sendo um mirante incrível. De lá é possível observar Marigot, suas casinhas e construções de estilo europeu, além dos morros verdes que a cercam. Nossa dica é ir ao final da tarde, para ver o sol se pondo e tirar fotos do espetáculo.
  •  
  • Great Bay é uma praia extensa, com ondas fracas e água clara. Numa parte da areia há vários resquícios de conchas, mas, no geral, a areia do lugar é bem fininha e clara. É uma praia bem estruturada, com diversos pontos para aluguel de cadeiras e guarda-sol, além de vários restaurantes e lanchonetes próximas onde se pode comprar petiscos e bebidas. Dá para conhecer algumas lojinhas depois de sair da praia, pois ela fica na melhor região de compras de St. Maarten.
  •  
  • Passeie de caiaque pelas lagoas de água salgada.
  •  
  • Descubra o mundo submarino dos arrecifes de corais e os peixes exóticos em uma expedição de mergulho pela Shipwreck Cove.
  •  
  • Anguilla é uma ilha britânica vizinha de St. Martin, com águas muito bonitas. O lugar rende um passeio bate-volta, mas pode (e deve, caso você tenha tempo) ser conhecido em mais dias. Chama atenção a tranquilidade dessa ilha, que possui apenas seis semáforos e utiliza mão inglesa, apesar de nem todos os carros terem volante do lado direito. Uma das características marcantes de Anguilla é a água do mar: límpida e num azul claro, mas, ao mesmo tempo, intenso; elas são capazes de deixar qualquer visitante extasiado. As águas da ilha são ainda mais cristalinas que as de St. Martin e St. Maarten, não dá para perder. Entre as praias mais bonitas - se é que é possível fazer essa seleção - estão Maundays Bay, Barnes Bay, Sandy Ground e a famosa Shoal Bay, que tem uma atmosfera mais popular e restaurantes que servem almoço. O trajeto entre St. Martin e Anguilla podem ser feito em avião ou barco. O trajeto em barco, é curto e dura menos de 30 minutos. Ao fazer a travessia, tenha seu passaporte em mãos, pois ele é imprescindível para fazer os trâmites de imigração. Ilet Pinel, ou Pinel Island, é uma ilha próxima de St. Martin que tem belas paisagens. Para conhecer o lugar, é preciso fazer apenas uma curta travessia em barco a partir da praia de Cul-de-Sac.A ilha é pequena, sem moradores ou grandes construções, por isso se torna uma excelente opção de passeio para quem quer relaxar. Numa caminhada por seus arredores revelam-se belezas de um local pouco explorado, com uma praia muito calma e cenária bucólica. A ilha conta com a estrutura de um restaurante que aluga cadeiras e guarda-sóis. Não deixe de curtir a prainha principal (aonde os barcos chegam), mas também vá ao outro lado da ilha, com um visual muito bonito, cheio de pedras próximas ao mar. Leve sua câmera fotográfica, pois a paisagem do lugar é ótima para fotos!

GASTRONOMIA

Os pratos típicos mais populares são: accras (bolinhos fritos de bacalhau), boudin (salsicha de porco muito temperada), carbes farcis (caranguejo da terra recheados), blaff (guisado de peixe com muitas especiarias), lambi aux sauce chinês (caracóis do mar com molho de alho poró) e marmite de Robinson (um fondue de peixe como dourado, atum, camarões e verduras locais).

O milho ocupa um papel primordial na comida cotidiana do país. Existem muitas comidas elaboradas com esse produto tais como tortas, tacos, entre outros. Existe também uma grande variedade de feijões, moles, pimentas e muitos outros pratos de origem Maia.

As sobremesas são deliciosas. Entre elas destacamos o arroz com leite, caldo de frutas de cajá, rosa da Jamaica, deliciosas bebidas, entre outras.

A bebida típica é o ti punch, uma mistura de rum, suco de lima e um concentrado de cana de açúcar. Desde o século XVI o rum tem sido a bebida por excelência das ilhas caribenhas. Sua origem está associada a legendárias histórias de piratas e de escravos. Também elaboram deliciosas batidas de frutas tropicais que podem ser consumidos com ou sem álcool- exemplo: coco com mamão, morango com coco, banana com morango e coco.

GASTRONOMIA

A ampla variedade de restaurantes e estilos gastronômicos de Aruba reflete a influência multicultural da ilha. Por lá é possível se deliciar com frutos do mar, iguarias típicas, pratos mais tradicionais e mesmo lanches de fast food. Cozidos de carne de cabra, keshi yena, carne de veado, foie gras chateaubriand ao estilo caribenho, chateaubriand com mahi-mahi e wahoo são alguns dos pratos mais procurados. De influência holandesa, pode-se provar nasi goreng (arroz indonésio frito), frikandel (salgado holandês) e bitterballen (pequenas almôndegas fritas).

Quanto às experiências etílicas na ilha, experimente três bebidas produzidas em Aruba: a cerveja Balashi, o Ron Palmera e o licor Coecoei. Reza a lenda que as tribos indígenas que viviam em Aruba foram as primeiras a produzir este licor, de cor vermelha característica, graças a um de seus principais ingredientes, a essência de "kukwisa" ou agave, que é misturada com rum e a cana-de-açúcar.

ALGUMAS SUGESTES DE RESTAURANTES

Kura Hulanda - No local do resplandecente Complexo Kurá Hulanda, anexo ao jardim, o Restaurante Observatório Astrolábi (leva esse nome graças à coleção destes instrumentos científicos). Sua cozinha oferece peixe fresco, lagosta e carne. Suntuosa adega de vinho.

Vila Elisabeth - Restaurante exclusivo, rodeado de um jardim tropical. Velha vila do século 18, perto do mar. Cozinha francesa, moderna e clássica. Carta de vinho variada.

Sjalotte - Experimente o estilo mediterrâneo neste restaurante que é parte do Floris Suíte Hotel que fica na Praia da Baia da Piscadera. Você poderá ver o pessoal preparando os pratos na cozinha aberta.

Bistro Le Clochard - Cozinheiros suíços demonstram toda sua criatividade no preparo de pratos franceses e internacionais, neste restaurante que fica em Punda. Veja os cruzeiros e aprecie o cenário histórico da Rof Fortress.

The Wine Cellar - Em Punda, o lugar perfeito para um romântico jantar, o restaurante Suas especialidades, tais como Salmão e ovelha e lagosta fresco.

Kalki Beach Bar and Grill - Janta-se num ambiente casual e tranquilo. Semanalmente o lugar oferece jantares temáticos. Almoços também são servidos em atmosfera relaxada com vista para o mar. Fica no Lodge Kura Hulanda, na praia de Kalki.

Landhuiz Brakkeput Mei Mei - Em Wuillemstad, fica na frente da casa de plantação histórica Mei Mei. Embaixo das estrelas, aprecia-se peixe e carne direto da grelha acompanhado de salada direto do Salad Bar. 
Música ao vivo nos finais de semana.

Jaipur Indian Restaurant - No Hotel Kura Hulanda, conta com riquíssimas especialidades da cozinha indiana e tailandesa, servem ao ar livre, tendo como pano de fundos exuberantes jardins.

Jaanchie's Restaurant - Serve a mais de 60 anos estupendos mariscos e pratos da cozinha local. Fica no tranquilo Westpunt, seu ambiente é bastante familiar.

Angelica's Kitchen - Conheça como se preparam os pratos no estilo caribenho neste restaurante que fica em uma casa belamente restaurada. Para quem se interessar, a proprietária, Angélica Schoop, oferece tours culinários, mediante reserve.

 

Mambo Beach Restaurante – Próximo ao Aquário. Suas noites temáticas oferecem sempre algo diferente. Aproveite as saborosas tapas, os pratos japoneses, os pescados e saboreie os deliciosos coquetéis preparados com o licor Curaçao em seus vários sabores e cores. Aos domingos sempre há grupos musicais com seus ritmos trepidantes.

Blues Bar e Restaurante - No Hotel Avila Beach, lugar ideal para deleitarem-se com coquetéis, suculentos pratos de lagosta e o melhor jazz de todo o Caribe. Renomado local de boa música e boa comida.

Clube Crazy Bar Dancing - Fica em Schottegatweg Oost o TMF (The Music Factory) Curaçao, localizado em Salinja, apresenta os principais grupos da ilha.

COMPRAS

É um dos atrativos da ilha. O destaque em relação às lojas é que não há impostos e taxas, uma boa. A maior parte das lojas fica na Front Street, no  centro de Philipsburg, a capital do território. Lá estão lojas de eletrônicos, perfumes, artesanato, porcelanas, diamantes, joias e roupas, e artesanato local, entre outras. De modo geral, esse comércio é dominado por indianos – uma das 77 diferentes nacionalidades que forma a população. Como praticamente tudo que é vendido em St Maarten vem de fora –inclusive a água potável –, quem quer trazer para o Brasil algum dos produtos fabricados por lá tem a opção do licor de Guavaberry. Trata-se de uma bebida feita a partir da frutinha originária da ilha. De cor escura, a bebida é saborosa. Na Front Street há uma loja que a vende, junto com outros produtos alimentícios, como pimentas. Percorrer a Front Street com olhos atentos é perfeito para quem quer fazer boas  compras – artigos de qualidade a precinhos em conta. 

FERIADOS

Feriados

Ano novo – 1º DE JANEIRO

Pascoa – 5º  6º  e sábado (Feriado Santo)

DIA DO TRABALHO – 1º DE MAIO

Dia do exercito – 30 de junho

Dia da virgem de assunção – 15 de agosto

Dia daIndepêndencia – 15 de setembro

Dia da revolução – 20 de outubro

Dia de todos os santos – 1º de novembro

Natal – dia 25 de dezembro
 

RECOMENDAES

Não obstante o dólar hoje está sendo aceito em Cuba, o cambio de dólares a CUC está gravado com uma defasagem de 10 %. Por isso é melhor levar Euros que tem melhor cotação.  Os cartões de crédito não são facilmente aceitas em todos os lugares, somente nos hotéis, restaurantes de luxo e lojas mais tipo internacional e somente serão aceitas aquelas  que não estejam emitidos por bancos dos Estados Unidos. Na chegada ao aeroporto, troque algum dinheiro para CUC para os primeiros gastos. De preferência solicite bilhetes pequenos.  Troque sempre em casas de cambio oficiais do estado ou em Bancos.  Não aconselhamos trocar na rua.Na saída do país poderá trocar o dinheiro que lhe sobrou para euros. Recomendamos levar seus próprios remédios, especialmente aqueles que são de uso continuo. Recomenda-se levar também analgésico e anti-histamínicos para dores de cabeça ou mal estar produzido por exposição constante ao sol e por picadas de insetos... Se for alérgico, não esqueça de levar os remédios indicados. Também não esqueça do boné ou chapéu e óculos de sol, além de bloqueador solar.. Se sofre problemas gástricos, consulte os ingredientes utilizados na  preparação das  refeições. A gastronomía é variada e se utilizam diversos ingredientes e temperos.

PRINCIPAIS ATRAES

Willemstad: o centro de Curaçao é dividido em 2 bairros (Punda e Otrobanda), cortado por um canal. A ponte flutuante Queem Emma, somente para pedestres, liga Punda e Otrobanda. Ela se movimenta para a passagem de navios pelo canal, momento em que ela fecha para o público. O centro histórico é lindo, com prédios holandeses autênticos, e a mais antiga sinagoga em funcionamento contínuo nas Américas (com chão de areia, para relembrar os anos em que os judeus erraram no Egito).

(Pontos turísticos de Punda: bairro mais charmoso do Centro, aqui ficam os casarões em estilo holandês que são considerados Patrimônio da Humanidade pelo UNESCO, a Loja da Penha (fundada em 1908) com excelentes preços em perfumaria e cosméticos), a sinagoga mais antiga das Américas -Sinagoga Mikvé Israel-Emanuel, o mercado flutuante, além de muitas lojas, bares e restaurantes.Punda é o lado mais antigo da capital de Curaçao, onde viviam as pessoas mais ricas. Hoje em dia o lugar tem muitas lojinhas e restaurantes legais, além de uma área chamada Pitermaai, que é uma graça. Vale a pena rodar a pé pela cidade para conhecer alguns de seus pontos turísticos, como Mercado Flutuante, Waterfort Arches, entre outros. As ruas de Punda também são ótimas para quem quer fazer compras. A Penha, por exemplo, é uma das lojas preferidas entre as meninas, porque há maquiagem, perfumes e cosméticos. Outras marcas internacionais estão entre as lojinhas do centro, especialmente as marcas de roupas.

• O Mercado Flutuante é um mercado informal de Curaçao, em que pessoas da Venezuela viajam em suas pequenas embarcações para abastecer as casas do país com frutas, verduras e legumes, e vendem os produtos no próprio barco. Mesmo que você não queira comprar nada, vale a pena dar uma passada no lugar para ver o comércio. Curaçao não produz nada; então, essa é uma das maneiras de abastecer as residências com produtos naturais.

Pontos turísticos de Otrobanda: localizado do outro lado do canal, em Otrobanda está o complexo do Renaissance (com hotel, shopping e cassino), ao lado fica o Rif Fort (com muitos restaurantes), margeando o canal você encontra um camelódromo e mais para dentro do bairro você encontra o Museu Kurá Hulanda. O Forte Rif foi construído em 1828 para proteger a baía Anna de invasões estrangeiras. Hoje em dia o lugar foi reformulado e é um dos points da cidade, com diversos restaurantes, bares e até algumas lojinhas. Vale a pena visitar o forte não só durante o dia, como a noite. Experimente conhecer um dos restaurantes que ficam em frente ao mar, sentindo o ventinho refrescante.

 

O Mundo Bizarro é um lugar descontraído que faz sucesso da noite de Curaçao. É um bar-restaurante que fica numa casa superlegal, numa vizinhança cheia de casas coloridas. A decoração do lugar é única, uma atração por si só. O cardápio tem pratos criativos, mas um tanto caros, fazendo o lugar valer mais pelo ambiente e pelos drinks do que pela comida. Não deixe de experimentar os bolinhos quentes de sobremesa - são uma delícia

O Mercado Velho é o melhor lugar na cidade para comer as refeições típicas do país. Por volta do meio-dia, o lugar fica cheio de pessoas que querem experimentar os pratos mais famosos de Curaçao por um bom preço, bem mais em conta do que os valores dos restaurantes. O ambiente não é bonito, mas o preço compensa.

 O Forte Nassau, construído em 1797, foi utilizado como farol para embarcações e torre de controle por causa de sua localização estratégica. O forte fica num ponto panorâmico para observar Willemstad e é ótimo para tirar fotos. Há um bom restaurante no local, perfeito para jantares românticos e tranquilos. Se quiser uma noite a dois, essa é uma das opções na cidade.

RECOMENDAÇÕES

Recomenda-se levar roupas leves de algodão. Os óculos de sol, protetores solares, chapéu, um repelente contra os mosquitos e sapatos confortáveis são indispensáveis. Dependendo das regiões a ser visitadas, lembre se de levar um abrigo leve e se for viajar no período de chuvas, nas esqueça uma sombrinha ou guarda chuva pequeno fácil de levar na bolsa.

Na maior parte dos hotéis e restaurantes a gorjeta não está incluída, é facultativa.  O valor sugerido é de 10% a 15% do total.  Não se  acostuma dar gorjeta para os taxistas. Para o pessoal das malas um dólar é suficiente.

Recomenda-se levar analgésico e anti-istamínicos para dores de cabeça ou mal estar produzido por exposição constante ao sol e por picaduras de insetos. Se for alérgico, não esqueça levar os remédios indicados. .

Em caso de problemas gástricos, consulte previamente os ingredientes utilizados na preparação das refeições, pois podem ser utilizados uma variedade de ingredientes e temperos, aos quais não se está habituado.

E importante consumir bastante água durante todo o dia.

PRAIAS

Em Curaçao existem  praias públicas e praias privadas nas qual você  paga para entrar.  Abaixo uma relação das praias mais famosas.

 Kenepa Grandi é “a praia” de Curaçao. É a mais bonita, a mais legal e a mais longe também  . Ela fica quase em Westpunt, extremo oeste (noroeste na verdade) de Curaçao. De Willemstad (Centro) até lá são cerca de 40 a 60 minutos de carro Kenepa Grandi fica logo após Kenepa Chiki, a sua irmã menor que também é bonita. Mas Deus foi mais generoso com a irmã maior. A estrada termina no estacionamento. O carro fica no alto do morro e a praia está lá embaixo. A primeira visão que temos da praia é de cair o queixo. Olha o mirante que fica ao lado do estacionamento.  E uma praia pública.

• Praia Kenepa Chiki é a irmã menor da Kenepa Grandi, é uma praia pública de grande beleza.  Para quem vem da região do Centro de Curaçao Kenepa Chiki fica um pouco antes da Grandi.

Seaquarium Beach: praia localizada ao sul, cerca de 10 minutos de carro do Centro.  E privada e considerada a praia da muvuca. Aqui ficam o Curaçao Sea Aquarium, a Dolphin´s Academy (onde você pode nadar com golfinhos) e alguns badalados clubes de praia, como o Mambo Beach. O Sea Aquarium é um parque marinho onde há diariamente apresentações com animais, espetáculo com golfinhos, alimentação de tubarões, entre outras atividades. Com aquários de peixes e tartarugas, esse também é um lugar legal para observar mais de perto alguns animais.  Todos os dias, pela manhã e à tarde, os instrutores fazem um ciclo de atividades bem legal, mas o mais interessante acontece no final: o show de golfinhos, com pulos e acrobacias de diversos tipos. Esse é um parque divertido para conhecer, especialmente com crianças.

• Daaibooi Baai Beach é uma das praias públicas , é pequena e cercada por costões rochosos e árvores. A faixa de areia é larga, com um pouco de pedras. Muitas árvores fazem sombras na areia, deixando o ambiente agradável.

Cas Abao (ou Cas Abou) é uma típica praia de Curaçao: o acesso é pago, ela fica no caminho para Westpunt, possui um bar com atendimento meia boca, espreguiçadeiras, quiosques, coqueiros e aquele mar calmo e azul, bom para banhos e snorkel.

Porto Mari (PortoMari ou ainda PortoMarie) está localizada a 30 minutos de carro de Willemstad,  È uma praia particular  e possui uma boa estrutura: estacionamento, lanchonete-restaurante, sanitários, duchas, loja e aluguel de equipamentos para mergulho, guarda-volumes e muitas espreguiçadeiras. A praia funciona das 09:00 as 18:30 Tem mar calmo, com tons de azul e verde, conta  com um píer que  avança sobre o mar, facilitando os mergulhos  alem de um deck flutuante que é uma das atrações. Porto Mari é boa para mergulhos, inclusive com cilindros.  Mas também da para fazer snorkel

Jan Thiel: essa praia fica mais o sul da ilha, cerca de 15km do Centro. Ela é privada (paga) e conta com excelente estrutura. A grande atração é o bar de praia Zanzibar, um dos mais charmosos de Curaçao

Pirate Bay é uma praia privada localizada na Baia de Piscadera, localizada a 10 minutos de Willemstad, possui um beach bar e restaurante e tem como alugar equipos de mergulho e jet sky.

As Cavernas Hato são uma grande atração em Curaçao. Elas possuem mais de 250 mil anos e foram descobertas há cerca de 240 anos, por escravos que viviam na região; ficam 60m acima do nível do mar, e há muitos anos estavam tomadas pelo mar. Durante um passeio guiado, os turistas podem ver estalactites e estalagmites, que formam diferentes desenhos - alguns bastante curiosos. Basta ter um pouquinho de imaginação para enxergar as mais variadas formas. Esse lugar não é indicado para quem tem problema com ambientes escuros ou dificuldade para subir escadas

Curaçao Liqueur: você pode visitar a tradicional fábrica do licor Curaçao Blue. A visita inclui a degustação do Blue e dos outros sabores do licor. 

Atlantis Submarines: passeio de 1 hora pelo fundo do mar com um mini submarino.

Ilha Klein: o passeio de barco até a ilha é cansativo (2 horas para ir e 2 horas para voltar). A pequena ilha é linda. Geralmente os passeios até lá incluem café da manhã, almoço e bebidas. Passeios com Bounty Adventures e Mermaid Boat Trips.  Como se vai por alto mar, ha chances de balanço das embarcações, não recomendamos para pessoas que sofrem de enjoo.

Mergulho em Curaçao: o interessante é que existem vários pontos de mergulho já nas praias (sem precisar balançar no barco). Também há alguns naufrágios. 

COMPRAS

Curaçao não é um destino completamente voltado para compras, mas há ótimas oportunidades para encontrar promoções no país. A maioria das lojas está em Punda. Nas ruelas da capital você encontrará lojas de algumas das principais marcas do mundo, principalmente de roupas, perfumes e maquiagem. Há também lojas de eletrônicos.

Em Otrobanda, o melhor lugar para compras é o Renaissance Mall, com ótimas lojas. As ruas de Otrobanda têm lojas também, mas elas são mais simples. No shopping poderá encontrar boas ofertas. Curaçao foi o maior centro de intercambio durantes centos de anos, por isso, não é surpreendente que as lojas estejam tão bem equipadas com artigos de qualidade de todas as partes do mundo. Existem também compras livres de impostos na Free Zone.